No Campus com Helder Coelho

A Filosofia de Ludwig Wittgenstein

Centro de Dados da FCUL

Wittgenstein coloca (em 1934) a pergunta “Pode uma máquina pensar?”, 16 anos antes de Alan Turing (no artigo “Computing Machinery and Intelligence” da revista Mind, novembro, 1950)

Ciências
Helder Coelho
Helder Coelho

“A Lógica deve tomar conta de si própria” (22-8-14). Deve, em certo sentido, ser impossível para nós, errar em Lógica. Isto está parcialmente expresso ao dizer que a Lógica deve tomar conta de si. Este é o pensamento extremamente profundo e importante (2-9-14).”
L. Wittgenstein, Caderno Azul, 1989-1951

Wittgenstein é justamente considerado o filósofo mais influente do século 20. De origem austríaca, iniciou em Viena os seus estudos, passou logo para Linz, e depois em Berlim inicia Engenharia Mecânica que só conclui em Manchester. Continuou, após graduação, em Filosofia e em Cambridge, tendo sido professor nessa Universidade de 1939 a 1947. Em sua vida escreveu muitos cadernos, mas publicou apenas, em 1922, o livro (Tratactus Logico-Philosophicus), inspirado nas suas notas (no Blue NoteBook, 1914-1916). O segundo livro, Philosophical Investigations foi publicado após a sua morte, constituindo o seu segundo clássico da Filosofia desse século (Molder, 2003).

O seu trabalho levou à transformação de alguns campos da Lógica, nomeadamente as Filosofias da Matemática, da Mente (parte integrante da Ciência Cognitiva), e da Linguagem.

Pensou muito (o que se pode observar nos seus cadernos e fichas), mantendo uma rigorosa anotação, embora tenha tido muitas dificuldades em articular (em continuidade) esses mesmos apontamentos. Amigo e protegido de Bertrand Russell, submeteu-lhe o exercício das notas do Caderno Azul, em 1934 (veja-se na Internet este espantoso trabalho), onde se pode descobrir o seu pensamento inicial, e como ele se desenvolveu sujeito a diversas influências, como por exemplo a de Schopenhauer.

156. Existe alguma diferença de significado que possa explicar-se e outra que não se deixe explicar? (Wittgenstein, 1989)

Quando a mente começa a pensar, fá-lo por vagas, aos saltos, como se tratassem de erupções. Os Cadernos (por exemplo, o Azul e o Castanho, ou as Fichas) recebem parágrafos que mais parecem imagens (ou insights). Na série em 10 episódios, Genius, da National Geographic (2017), sobre a vida de Albert Einstein (1879-1955), é referido que o grande físico pensava com imagens, e que estas lhe davam muito trabalho, tendo a sua mulher Mileva Maric sido uma ajudante preciosa ao desenvolver discussões e a rebater os seus argumentos. Eventualmente, Wittgenstein não teve um ajudante que o motivasse suficientemente, e por isso levava muito tempo a passar das notas para o texto, e a preencher os buracos. Já o mesmo não ocorreu com o matemático indiano, Srinivasa Ramanujan (1887-1920), que se distinguiu na Análise e na Teoria dos Números, e também na Universidade de Cambridge. O professor Godfrey Harold Hardy, que o convidou para visitar a Universidade, não conseguiu perceber como as fórmulas, apareciam na mente de Ramanujan, muito antes das provas serem construídas (veja-se o filme “O Homem que viu o Infinito”). A relação das provas e da introspeção complementavam-se, com resultados também extraordinários.

Num texto dirigido a Russell, Wittgenstein interroga-se sobre os mecanismos da mente, associados ao trabalho de uma língua, nomeadamente os processos mentais da compreensão e do significado, as relações entre os nomes e as coisas que esses nomes identificavam. Depois escolhe as duas partes da ação da língua, uma inorgânica referente à manipulação dos sinais, e a outra orgânica ligada à compreensão dos sinais, ao seu significado e à sua interpretação, ou seja ao pensamento.

Havendo regras, elas estavam envolvidas na compreensão, no cálculo do significado, isto é no processo do pensamento (operação com os sinais). As palavras e as proposições podem ser ligadas a causas ou razões. Dar uma ordem significa que se pretende uma ação (hipótese) e por isso podemos distinguir duas gramáticas (uso), uma das razões (motivos) e outras das causas. Por vezes, podemos conjeturar a causa e não o motivo (possibilidade lógica), embora o pensamento seja uma atividade, e que necessitamos de entender a gramática das expressões.

Wittgenstein coloca (em 1934) a pergunta “Pode uma máquina pensar?”, 16 anos antes de Alan Turing (no artigo “Computing Machinery and Intelligence” da revista Mind, novembro, 1950). E, essa especulação feita no campo da Filosofia tem um significado interessante nos dias de hoje, aparecendo como uma previsão significativa (Oliveira, 2017).

Referências:
Molder, M. F. A Imperfeição da Filosofia, Relógio d ´Água, 2003
Oliveira, A. Mentes Digitais, A Ciência redefinindo a humanidade, IST Press, 2017
Wittgenstein, L. Fichas (Zettel), Edições 70, 1989
Wittgenstein, L. Cadernos 1914-1916, Edições 70, 2004

Helder Coelho, professor do Departamento de Informática de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

A Eleição do Presidente do Departamento de Biologia Animal terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012 na Secretaria do Departamento

A inscrição nos exames dos dias 4 e 5 de junho podem ser excecionalmente realizadas até às 23h59m de 1 de junho.

A eleição do Presidente do DBV  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Matéria escura

Um grupo de 19 cientistas, 14 deles investigadores do Centro de Física Nuclear da UL e do Instituto Tecnológico e Nuclear da UTL, publicaram recentemente novos resultados que contrariam as alegadas descobertas sobre a matéria escura.

PSMR2012 Conference

Estudante de doutoramento no IBEB ganha prémio para o melhor Poster

Tomás Aquino

Bolseiro do CFMC distinguido pela Fundação Calouste Gulbenkian

Imagem de Kairos em pedra

O próximo e quinto número da revista do Centro de Filosofia das Ciências da UL é lançado em novembro. A submissão de textos termina a 30 de setembro.

Encontra-se aberto concurso para bolsa de estágio na área de suporte aos laboratórios letivos e de investigação do Departamento de Informática da Faculdade de Ciências.

Simulação de uma proteína

Quatro lições sobre proteínas.  As investigadoras Maria José R. Gomes e Patrícia Faísca apresentam quatro razões para não faltar à quinta iniciativa do projeto Ciência na UL.

O Dr. Rui Lopes ex-aluno do Departamento de Informática e investigador no LASIGE, actualmente a trabalhar na Google, foi um dos responsáveis da equipa de desenvolvimento do doodle de hoje (23 de Maio).

A Investigação dos Doutores de Amanhã

Lâmpada

"O objetivo é partilhar com os colegas das outras faculdades a experiência que tivemos, e estamos a ter, com a implementação do modelo de gestão por objetivos, assente na identificação dos processos", diz Ana Rocha, secretária-coordenadora da FCUL.

Vários círculos com várias cores

A reunião de entrada livre e sujeita a prévia inscrição inclui sessões plenárias e workshops sob o tema genérico “Prosseguir a excelência, promovendo as competências da UL”.

Produtos alimentares

“Partilhar o que se tem pode ser um convite a algum sacrifício – mas a solidariedade não pode ser só um sentimento, tem de ser um compromisso de ação”, refere Graça Vieira, professora aposentada da FCUL, a propósito da campanha "Vamos dar com o coração".

Plantas em vasos

Hoje é um dia fascinante. Dia de nos fascinarmos com as plantas, com a sua beleza, com o que nos dão, e nos possibilitam – a vida tal como a conhecemos.

Flor sujeita a tratamento para expressão de um gene

Nesta época do ano, não há nada que mais nos descanse o espírito como um campo repleto de cores: branco, amarelo, lilás, vermelho, com flores de diferentes tamanhos e odores.

Seminário do DF

Anúncio de Seminário do DF

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de 1 (uma) Bolsa de Investigação, no âmbito do projecto de investigação “Erro de não-resposta nas sondagens telefónicas com telemóveis: causas, efeitos e correcçã

Para marcar uma visita ao novo lugar destinado ao estudos das ciências e das artes basta telefonar ou enviar um email.

Fascination of Plants Day - 18 de maio de 2012.

A reportagem multimédia realizada no âmbito da UL Open Night inclui declarações de Sofia Cruz, coordenadora do Núcleo de Comunicação da Reitoria da Universidade de Lisboa (RUL), Isabel Tadeu, coordenadora do Núcleo

A ação de voluntariado acontece entre 26 e 27 de maio. Inscreva-se até dia 18 de maio, através do site UL Alimenta esta Ideia.

 

Páginas