3.as Jornadas da Energia

O que está a mexer na mobilidade?

Carrinho autónomo de pequena dimensão apresentado na Semana da Mobilidade de Lisboa

IDL

No passado dia 8 de março, realizaram-se as 3.as Jornadas da Energia, inseridas na Semana da Mobilidade de Lisboa. Carla Silva, professora do mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente (MIEEA) e investigadora do Instituto Dom Luiz, lançou o convite a dez empresas para uma discussão sobre os últimos avanços no sector da mobilidade sustentável.

Participantes no workshop
Workshop de transformação da bicicleta para elétrica, dinamizado pela Cicloficina da FCUL, na Semana da Mobilidade de Lisboa

Um dos temas em destaque foi a mobilidade sustentável multimodal muito procurada pelas novas gerações, que deixam de centrar a sua mobilidade num só meio de transporte e passam a utilizar uma variedade de soluções, tais como as bicicletas e os carros elétricos partilhados. A relação entre mobilidade e saúde foi também discutida, após a apresentação de novas formas sensorizadas de contagem de tráfego e monitorização de poluentes, que mapeiam e identificam as zonas com maiores problemas dentro de cada localidade.

Os especialistas realçaram ainda as apostas que estão a ser lançadas em meios de combustível alternativos, como o hidrogénio verde produzido por energias renováveis, sublinhando o que muitos parecem desconhecer: os carros movidos a hidrogénio são também carros elétricos.

Orador e plateia
Um dos oradores das 3as Jornadas da Energia a apresentar ao público soluções de mapeamento de qualidade do ar, tráfego e ruído

Além disso, o biodiesel produzido a partir de óleo alimentar 100% português reciclado e misturado com o gasóleo convencional, foi apontado como um impulsionador da economia circular e alívio das ETAR.

O transporte marítimo - embora responsável pela emissão de enormes quantidades de NOx e PM2.5 ao longo da costa Portuguesa -, é frequentemente deixado de fora neste tipo de conferências. Desta vez, não foi o caso, e foi-nos relembrado que Portugal está especialmente afeto a este problema, dada a grande concentração de rotas de transportes de mercadorias e navios de turismo na costa portuguesa. Uma solução que ainda não foi aplicada no país é a delimitação de zonas de emissões controladas, em que os navios que ultrapassam os valores estipulados para as emissões pagam coimas. Outra das soluções apresentadas, estende-se a todas as problemáticas associadas à mobilidade e consiste na redução do consumismo excessivo e da velocidade de transporte.

Marta Aido, IDL com ACI CIências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

De 8 de Julho a 30 de Agosto as bibliotecas do C4 e C8 têm alteração nos horários de funcionamento

Programa Doutoral em Física Aplicada e Engenharia Física

Arthur Vieira, estudante do mestrado integrado em Engenharia Física e Emiliano Pinto, aluno de mestrado em Física Nuclear e Partículas, são os diretores da revista trimestral do Departamento de Física da FCUL e  que integra uma equipa editorial constituída por outros 16 discentes.

“Aquilo que aqui aprendemos faz parte da cultura geral e todos nós devemos ter algumas ideias sobre o local onde estamos inseridos e sobre esta união de que todos fazemos parte e que tanto nos ajuda”. A declaração é da estudante e participante Adriana Pereira de 17 anos.

Recomendações para melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem.

Implicações no Quebramento do Gondwana e sua Correlação com as bacias da Margem Atlântico Sul e Atlântico Central

É crucial que estatísticos e investigadores em Ciências do Ambiente mantenham uma colaboração estreita, para que continuem a ser desenvolvidos métodos estatísticos e computacionais adequados que permitam dar resposta continuada aos desafios presentes e futuros.

Está disponível a edição de 2012 do JCR (Journal Citation Reports).

O trabalho de cinco investigadoras portuguesas foi distinguido no início de junho em Boston, nos EUA. O congresso mundial contou com mais de 800 cientistas de 50 países.

“Os alunos da FCUL tiveram uma experiência única que não vão esquecer ao longo da sua vida académica e profissional”, denota Rui Ferreira, administrador do Tec Labs – Centro de Inovação da FCUL.

“[Viveu-se um ambiente] muito propício ao debate onde o intercâmbio de ideias e de boas práticas foram muito gratificantes e uma mais-valia para os participantes e oradores do evento”, declarou Luísa Cerdeira, pró-reitora da Universidade de Lisboa e presidente do FORGES.

Álvaro de Campos

TABACARIA

O Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (DI-FCUL) vai organizar a 3 de julho deste ano a primeira edição do 

“Eu sempre gostei de fazer desenho geométrico e sempre me interessei pelos azulejos e seus painéis e pela calçada portuguesa pela sua beleza, pela arte, e porque têm potencialidades científicas, estéticas e didáticas praticamente ilimitadas”, conta o investigador do Grupo de Física-Matemática, distinguido recentemente com o Prémio Abordagem Inovadora “SOS Azulejo 2012”.

As bibliotecas do C4 e C8 têm horários alargados durante a época de exames de 1 a 29 de Junho.

Mestrados DBA 2013-2014

A equipa do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour” esteve reunida na FCUL, nos dias 21 e 22 de maio. Os investigadores avaliaram as ações em curso e discutiram alguns assuntos com a comunidade de end-users.

Jorge Manuel Ribeiro Rezende galardoado com o prémio “Abordagem Inovadora”

Intervenção na cerimónia de entrega dos Prémios 'SOS Azulejo' 2012:

Sessões dias 24 e 25 de junho 2013

"Gás de Xisto"?! Sim? Não? Porquê? Como? Onde?

A transferência de conhecimento e tecnologia para a sociedade faz-se mediante o reforço das relações entre as comunidades científica e empresarial. Para J. M. Pinto Paixão, diretor da FCUL, esta é a oportunidade ideal para constituir parcerias suportadas no conhecimento e no exercício de uma cidadania plena.

Acções de Formação em Geologia na FCUL / 2013

Informações sobre o procedimentos de escolha de ramo na Licenciatura em Geologia, 2013-14, do Departamento de Geologia da FCUL.

Páginas