Crónicas em Ciências

Ensinando duas semanas em Viena em tempos de pandemia

Vinhas geladas na Áustria (leste)

A cientista Ana Margarida Fortes escreve uma crónica sobre a sua experiência em BOKU durante duas semanas, um convite que recebeu com particular entusiasmo

AMF
Ana Margarida Fortes
Ana Margarida Fortes
Imagem cedida por AMF

Viena respira cultura e transborda beleza arquitetónica: desde a música clássica, a pintores sublimes, aos edifícios Art Noveau, e também conceções vanguardistas a impelir para o futuro.

Foi também por isto que recebi o convite da BOKU (University of Natural Resources and Life Sciences) com particular entusiamo. Não só me pareceu fascinante e pessoalmente desafiante ensinar noutro contexto, com uma audiência diferente, mas também num clima imbuído de passado e futuro em plena harmonia.

Residindo num edifício com 150 anos, a BOKU remete-nos para outros cenários académicos. Relembrei as aulas do primeiro ano, no atual Museu Nacional de História Natural e da Ciência. E com este pensamento entrei na sala, onde lecionei uma das disciplinas do International Master Program of Viticulture, Enology and Wine Business: Genética e melhoramento de videira.

Os alunos tiveram uma opção híbrida de ensino, pelo que a atenção teve de ser partilhada com a câmara. Mas foi permitido ao professor tirar a máscara, pois confesso que estava preocupada com a obrigatoriedade da FPP2. Os alunos do mestrado tinham idades muito diferentes e um largo espectro de formações. Isto enriqueceu a discussão, tornando-a interessante e desafiante. Entre estes, encontrei desde produtores de vinho com abordagens biodinâmicas, a alunos de Biotecnologia Vegetal. Curiosamente foram os primeiros que levantaram as questões mais pertinentes quando abordei o tema da edição genética.

BOKU
Os alunos do mestrado tinham idades muito diferentes e um largo espectro de formações
Imagem cedida por AMF

Uma diferença clara comparada com o contexto português foi o pragmatismo individual. Os alunos imediatamente admitiam o que não percebiam, tornando as aulas interativas, mas sem o nível de simpatia dos portugueses. Relativamente à formação, valido que a formação prestada pela nossa faculdade continua a ser muito forte. Talvez por isso os nossos alunos alcancem tanto sucesso no exterior. O ânimo arrastou-se para as aulas sobre Metabolismo secundário, onde as questões sobre atividade medicinal foram o foco. Aqui não precisei de seduzir os alunos para o fascinante mundo das plantas, uma vez que já vieram deslumbrados para o mestrado.

Muitas mais particularidades poderia acrescentar que tornaram esta experiência enriquecedora: desde a beleza das vinhas geladas e as paisagens do Danúbio, aos vinhos com aromas distintos dos nossos e, principalmente, a memória da amabilidade dos austríacos da Universidade de Viena e do Instituto de Investigação em Tulln. Certo que essa amabilidade não se encontra frequentemente na rua, apesar do latente entusiamo quando se fala em Portugal (um dos exemplos, a senhora do museu que tinha estado recentemente no nosso deslumbrante país).

E com isto me despeço, de mau só ficou o assistir à manifestação anti vacinas com grande densidade policial.

Auf Wiedersehen (Adeus) BOKU!

Ana Margarida Fortes, professora Departamento Biologia Vegetal e investigadora do BioISI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Páginas