3.ª edição

Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019

Teses premiadas nas três edições contaram com a orientação de professores de Ciências ULisboa e investigadores do cE3c

Prémio Doutoramento em Ecologia

O Prémio de Doutoramento em Ecologia visa valorizar o trabalho desenvolvido por recém-doutorados ao longo dos seus programas doutorais

unsplash - Franck V.

“Do ponto de vista biológico, nesta tese usámos dados de High Throughput Sequencing para tentar perceber até que ponto a seleção natural atua ao nível do genoma do sobreiro, bem como para caracterizar o seu fundo genético. Com estes dados exploramos também como poderá o sobreiro responder do ponto de vista adaptativo às alterações climáticas.”
Francisco Pina Martins

Francisco Pina Martins é doutorado em Biologia e Ecologia das Alterações Globais, um programa doutoral de Ciências ULisboa em associação com a Universidade de Aveiro, e foi orientado por Octávio Paulo, professor do DBA e investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c;  e Georgios Pappas Jr, professor da Universidade de Brasília, no Brasil.

Adrià López-Baucells doutorou-se em Biodiversidade, Genética e Evolução (BIODIV), um programa doutoral assegurado por Ciências ULisboa, pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, com a colaboração do cE3c, do Centro de Biodiversidade e Recursos Genéticos, do Instituto de Biologia Molecular e Celular e do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular. Jorge Palmeirim, professor do DBA e investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c e Christoph Meyer, colaborador do cE3c e investigador na Universidade de Salford, no Reino Unido, foram os seus orientadores.

Francisco Pina Martins, Adrià López-Baucells e Inês Gomes Teixeira são os vencedores do Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019, organizado pela Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO), com o apoio da Fundação Amadeu Dias.

Francisco Pina Martins, investigador do Departamento de Biologia Animal (DBA) de Ciências ULisboa e do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c); Adrià López-Baucells, investigador do Museu de Ciências Naturais de Granollers, na Catalunha, e colaborador  do cE3c e Inês Gomes Teixeira, investigadora do Centro de Estudos Ambientais e Marinhos – CESAM, polo da Universidade de Aveiro, foram distinguidos com os 1.º, 2.º e 3.º lugares respetivamente, de acordo com notícias publicadas nos sites da SPECO e do cE3c.

Os premiados vão apresentar os seus trabalhos no 18.º Encontro Nacional de Ecologia, durante o 15.º Congresso Europeu de Ecologia, que terá lugar entre 29 de julho e 2 de agosto em Ciências ULisboa.

Os galardoados serão distinguidos com prémios monetários no valor de €3000, €2000 e €1500 atribuídos aos 1.º, 2.º e 3.º lugares, respetivamente, recebendo ainda um bónus de dois anos de quotas pagas enquanto membros da SPECO.

O Prémio de Doutoramento em Ecologia visa valorizar o trabalho desenvolvido por recém-doutorados ao longo dos seus programas doutorais. Na edição deste ano o júri recebeu nove candidaturas elegíveis, de doutorados com teses defendidas nas Universidades de Lisboa, Coimbra, Aveiro e Minho. Nas três edições do Prémio foram distinguidas teses de programas doutorais, que contaram com a orientação de professores de Ciências ULisboa e investigadores do cE3c.

“Para mim, este [Guia de Campo para os Morcegos da Amazónia] é um dos resultados mais importantes da minha tese de doutoramento. É um guia baseado em chaves de identificação previamente publicadas, modificadas com base em descrições das espécies na literatura, mas com bastante conteúdo baseado em observações pessoais. E inclui a primeira chave de identificação acústica de morcegos da Amazónia, com espectrogramas dos sons emitidos pela maior parte das espécies da região.”
Adrià López-Baucells

Imagens dos galardoados
Francisco Pina Martins, Adrià López-Baucells e Inês Gomes Teixeira, vencedores do Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019
Fonte SPECO

 

ACI Ciências ULisboa com cE3c
info.ciencias@fc.ul.pt
Aldeia mineira do Lousal

Até ao momento os Prémios GeoConservação já distinguiram a ação das autarquias de Idanha-a-Nova, Valongo, Cantanhede, Arouca, Porto, Alcanena, Rio Maior e das associações de municípios Natureza e Tejo e dos Açores.

Anfiteato 3.2.14

Durante a sessão comemorativa do 102.º aniversário da FCUL, alguns dos melhores alunos da FCUL sorriram e encantaram com os seus depoimentos, num trabalho multimédia apresentado durante o evento.

Cerca de 93 alunos, agrupados em equipas de três elementos, realizaram as provas teóricas e experimentais nas instalações da FCUL.

No âmbito da disciplina de Estatística Ciência e Sociedade, a Profª Dirce Monteiro do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade Técnica de Lisboa, proferirá, no dia 23 de Abril (3ª feira) pelas 14:30, na sala 6.4.30,&n

Logotipo Dia da FCUl 2013

A FCUL foi criada no século XX, a 19 de abril de 1911, pouco mais de cem anos após o surgimento da primeira escola classificada como tal, a Universidade de Berlim, na Alemanha, em 1810. Em 2013 Ciências comemora 102 anos.

 

Manuel Nunes Marques

Manuel Nunes Marques, antigo diretor do Observatório Astronómico de Lisboa e professor aposentado do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da FCUL, faleceu durante a madrugada de 18 de abril. A missa de corpo presente realiza-se esta quinta-feira, pelas 19h00, na Igreja Nossa Senhora Conceição dos Olivais Sul, em Lisboa. O funeral realiza-se a 19 de abril, pelas 15h00, na Igreja de Santo António das Areias, no concelho de Marvão. Aos familiares, amigos e colegas, a FCUL apresenta as sinceras condolências.

património + educação = identidade

A Geometria na Politécnica, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

 

Carlos Rafael Borges Mendes

O interesse pelas ciências e tecnologias surgiu ainda no liceu, tendo optado por prosseguir os estudos na área da Biologia, em parte por influência de duas professoras dessa disciplina.

Visitas guiadas à  Exposição Formas & Fórmulas

13 de abril 11h30-13h00

11 de maio 11h30-13h00

Diálogos com Formas & Fórmulas

11 de abril 18h

No próxima quinta-feira, 11 de Abril, a FCUL e em particular, o Departamento de Informática, vão ser "invadidos" pelos alunos do secundário. Para visitar o DI-FCUL já temos cerca de 200  alunos inscritos.

Maqueta do Campus Sustentável da UL

As expetativas da equipa da Universidade Verde só podiam ser elevadas: as verbas alcançadas no âmbito desta iniciativa serão usadas para implementar medidas de eficiência energética, já identificadas nas auditorias realizadas.

Trial para todos os membros da b-on

 

“No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”, declarou um grupo de alunos da Escola Salesiana de Manique a visitar a banca da FCUL na Futurália.

Rosto de Fernando Ramos

“A maioria das instituições de ensino superior em Portugal têm qualidade superior às do Brasil, contrariando de forma que não deixa dúvidas a 'recomendação' do Governo brasileiro”, escreve Fernando Ramos num artigo publicado no jornal "Público" no passado dia 26 de março.

O artigo intitulado "PAMPA in the wild: a real-life evaluation of a lightweight ad-hoc broadcasting family" da autoria de Christopher Winstanley, Ra

O Departamento de Informática marcou presença na última edição da Futurália. A Futurália, a Feira de Ofertas Educativas e Formativas para estudantes, realizou-se de 13 a 16 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL)

“Luís Mendes Victor dedicou uma carreira de mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da Geofísica. Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1991, ensinou Geofísica, Sismologia, Prospeção Geofísica, Hidrologia e Física dos Recursos Naturais”, refere o colega e amigo, Jorge Miguel Miranda.
 

Atualmente, a nova rubrica disponibiliza entrevistas realizadas a participantes e colaboradores da última edição do Dia Aberto e a dois investigadores que trabalham na área da surdez genética.

Rosto de Teresa Alpuim

Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a Estatística é a mais social das ciências exatas.

Programa M23

Atualmente 47 alunos estudam na FCUL através do programa Maiores de 23 anos. A FCUL conversou com uma dessas alunas, Ana Jardim, de 35 anos, aluna do 2.º ano de Engenharia Informática.

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida

“Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho”, afirma Elísio Gomes, de 31 anos e visitante do Dia Aberto a Maiores de 23 da UL.

Páginas