SPECO

Volta ao mundo 2020

Que espécies encontrarão os cadetes do NRP Sagres? Que informação se esconde na cor do mar? Estas são algumas das questões a que o CIRCULARES, um projeto de ciência cidadã irá responder durante a viagem de circum-navegação, que deverá terminar em janeiro de 2021.

Cristina Máguas, docente do Departamento de Biologia Vegetal de Ciências ULisboa, coordenadora do cE3c e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia, foi eleita por unanimidade para o cargo de presidente da Federação Europeia de Ecologia (FEE). Cristina Máguas toma posse a 1 de janeiro de 2019 e a sua presidência irá coincidir com a 15.ª Conferência da Federação  - https://eeflisbon2019.org/ -, que se irá realizar no campus de Ciências ULisboa, entre 29 de julho e 2 de agosto de 2019.

15th European Ecological Federation (EEF) Congress

The overarching theme of this conference, Embedding Ecology in Sustainable Development Goals, is intended to promote discussions and interactions on how to integrate basic and applied ecological research, and their trans-disciplinarily impacts, for the effective implementation of the United Nations’ 2030 Sustainable Development Goals. Researchers and various stakeholders will have the opportunity to share outputs and innovative solutions in discussion forums, roundtables, and workshops.

 

Key Dates

“A ciência em Portugal pode ser mais diversa”

Uma das melhores decisões de Ricardo Rocha foi estudar Biologia em Ciências. Aqui fez amigos e aprendeu. Na entrevista que se segue fica a conhecer o antigo aluno de Ciências, membro do cE3c e investigador pós-doutorado da Universidade de Cambrigde, galardoado com o 1.º lugar do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias, lançado este ano pela primeira vez pela Sociedade Portuguesa de Ecologia.

2.º lugar para Alice Nunes

Em junho deste ano Alice Nunes terminou o programa doutoral em Biologia e Ecologia das Alterações Globais. Esta quinta-feira, durante o 16.º Encontro Nacional de Ecologia, a decorrer até amanhã no Salão Nobre da Reitoria da ULisboa, apresenta esse trabalho – “Plant functional trait response to climate in Mediterranean drylands: contribution to restoration and combat of desertification”, classificado em segundo lugar nesta primeira edição do Prémio da SPECO.

Os ecossistemas da cidade ao serviço do bem-estar humano

Os jardins de uma cidade são muito mais do que apenas uma zona fresca e de lazer. Como contribuem para melhorar a qualidade do ar nas cidades? Como é que a sua vegetação regula a temperatura de uma cidade? Neste evento, de entrada livre, convidamos todos a descobrirem o jardim do Campo Grande com outros olhos e perceber como este e outros espaços verdes da cidade melhoram a nossa qualidade de vida.

Ponto de encontro
Auditório do Caleidoscópio - Centro Académico da Universidade de Lisboa

Páginas