Ciências ULisboa galardoada com troféu da Ordem dos Engenheiros

Um século da Engenharia Geográfica ao serviço da sociedade

Lançamento de ebook "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Troféu

A Faculdade foi galardoada com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial

ACI Ciências ULisboa

Ciências ULisboa foi a primeira instituição de Portugal, por decreto-lei de 15 de fevereiro de 1921, a lecionar o curso de Engenheiro Geógrafo, precursor da licenciatura em Engenharia Geográfica, formação que desde o ano letivo de 2015/2016 se passou a denominar Engenharia Geoespacial.

Em 2021 a Ordem dos Engenheiros (OE) celebrou 85 anos e 152 anos enquanto associação representativa destes profissionais portugueses. Durante as comemorações, esta sociedade pública profissional distinguiu Ciências ULisboa com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial, um dos 12 que foram atribuídos durante a Gala 85 Anos OE.

“A atribuição deste prémio à Faculdade é uma distinção que muito nos honra e que traduz o reconhecimento como instituição de referência na investigação e ensino em Engenharia Geográfica há mais de 100 anos”, diz João Catalão, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia e um dos organizadores da efeméride na Faculdade, acrescentando ainda que “este prémio constitui um reconhecimento público da relevância da Engenharia Geográfica no suporte às demais áreas da engenharia, na produção de cartografia para o planeamento e gestão do território e no desenvolvimento de soluções geoespaciais, tais como os serviços de posicionamento e os serviços de mapas, essenciais, hoje em dia, à sociedade em geral”.

Luis Carriço na Gala 85 Anos OE
Luis Carriço recebeu o troféu durante a Gala 85 Anos OE
Fonte OE

Carlos Mineiro Aires, bastonário da OE, também saúda o Colégio Nacional de Engenharia Geográfica (CNEG) da OE pela escolha do vencedor. “No ano em que a OE celebra 85 anos de história ao serviço do país e da engenharia nacional, comemoramos o centenário da criação do curso de Engenharia Geográfica, na ULisboa, efemérides que têm o prestígio e a excelência como denominadores comuns”, declara.

A Gala 85 Anos OE decorreu no Pátio da Galé, no passado dia 27 de novembro.

"100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial", com o intuito de preservar as memórias e as experiências da profissão de engenheiro geógrafo/geoespacial, assim como as vivências e expectativas científicas, tecnológicas e técnicas destes profissionais. Segundo notícia publicada no site da OE, o objetivo deste livro impresso e disponível também no formato digital é “ajudar a divulgar e promover uma profissão pouco conhecida, essencial e determinante na sua intervenção na comunidade, mas muitas vezes esquecida e subestimada e menos bem tratada pelos poderes governativo e decisório”.

São vários os contributos presentes no livro (índice), destaque para as palavras de Luís Carriço, diretor da Faculdade e de António Serra, reitor da Universidade ( página 51); e de outros membros da comunidade da Faculdade como é o caso de João Catalão (páginas 52, 76 e 84), Carlos Antunes (página 76), Cristina Catita (página 120), Carolina Rocha (página 228).

Capa do livro
Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra que está dsiponível em formato digital

“Nestes 100 anos, a ULisboa formou a maioria dos engenheiros geógrafos responsáveis pela elaboração da rede geodésica e da cartografia de base do País e das antigas colónias, designadas então províncias ultramarinas, uma das prioridades que levaram à instituição do Curso. Os campos de ação alargaram-se ao fornecimento da base cartográfica para grandes projetos de construção de infraestruturas (autoestradas, linhas férreas, pontes, túneis, etc.) e sua monitorização em fase de exploração (dragagens de portos, redes de energia elétrica, barragens hidroelétricas). O surgimento dos satélites de posicionamento global e de observação da Terra nas últimas décadas do século XX, deram um grande impulso às atividades da Engenharia Geográfica levando a sua ação ao desenvolvimento dos sistemas de posicionamento automóvel (vulgo GPS) e dos globos virtuais (por ex. Google Earth©) que democratizaram a cartografia, colocando-a literalmente na mão do cidadão comum, por meio de um telemóvel. Os métodos desenvolvidos pela Engenharia Geográfica têm atualmente aplicação em campos tão diversos como a agricultura de precisão ou a robótica.”
Luís Carriço e António Serra in "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Ana Subtil Simões, Área Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Cem anos a desenhar a Terra
Álvaro de Campos

TABACARIA

O Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (DI-FCUL) vai organizar a 3 de julho deste ano a primeira edição do 

“Eu sempre gostei de fazer desenho geométrico e sempre me interessei pelos azulejos e seus painéis e pela calçada portuguesa pela sua beleza, pela arte, e porque têm potencialidades científicas, estéticas e didáticas praticamente ilimitadas”, conta o investigador do Grupo de Física-Matemática, distinguido recentemente com o Prémio Abordagem Inovadora “SOS Azulejo 2012”.

As bibliotecas do C4 e C8 têm horários alargados durante a época de exames de 1 a 29 de Junho.

Mestrados DBA 2013-2014

Investigadores do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour”

A equipa do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour” esteve reunida na FCUL, nos dias 21 e 22 de maio. Os investigadores avaliaram as ações em curso e discutiram alguns assuntos com a comunidade de end-users.

Jorge Manuel Ribeiro Rezende galardoado com o prémio “Abordagem Inovadora”

Intervenção na cerimónia de entrega dos Prémios 'SOS Azulejo' 2012:

Sessões dias 24 e 25 de junho 2013

"Gás de Xisto"?! Sim? Não? Porquê? Como? Onde?

Cerimónia de escritura do Instituto do Petróleo e do Gás

A transferência de conhecimento e tecnologia para a sociedade faz-se mediante o reforço das relações entre as comunidades científica e empresarial. Para J. M. Pinto Paixão, diretor da FCUL, esta é a oportunidade ideal para constituir parcerias suportadas no conhecimento e no exercício de uma cidadania plena.

Acções de Formação em Geologia na FCUL / 2013

Departamento de Geologia da FCUL

Informações sobre o procedimentos de escolha de ramo na Licenciatura em Geologia, 2013-14, do Departamento de Geologia da FCUL.

Alunos de Estatística Aplicada da FCUL

Atualmente, o uso e a aplicação da estatística têm a sua razão de ser não apenas na legitimação da indução, mas também na possibilidade de incorporar a incerteza nas suas conclusões: outro testemunho da sua proximidade ao real.

 

O Departamento de Informática (DI), da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), convida as empresas e instituições para o estabelecimento de Parcerias e a submeter propostas de trabalhos na área de Engenharia Informática e da Seguranç

Sessão de esclarecimento dia 31 de maio 2013, 11h, anfiteatro 2.4.16

Colocação por unidade curricular- informação atualizada

 

Conhece as reais causas das expulsões de 1947? Como eram as relações da Faculdade de Ciências com o Instituto Superior Técnico? Uma das últimas edições da FCUL procura responder a estas e a outras questões.

Alexandre Ribeiro, criador do jogo Fangz destacado recentemente na App Store dos EUA, voltou àquela que foi a sua instituição de ensino superior, a FCUL, para partilhar experiências, curiosidades e dificuldades vivenciadas ao longo da conceção do jogo, aproveitando para responder às dúvidas dos interessados.

Conferência por Isabel Sacramento Grilo, Department of Geological Sciences SDSU, San Diego, California. EUA.

No âmbito do Ano Internacional de Estatística, a Sociedade Portuguesa de Estatística (SPE)  e o Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa (CEAUL)  promovem uma

Visitantes e colaboradores do Dia Aberto em Ciências comentam a iniciativa que em 2013 reuniu cerca de 1400 pessoas, entre alunos do básico e secundário e seus professores.

Inquéritos Pedagógicos. 2.º Semestre de 2012-13

Os Inquéritos Pedagógicos são uma ferramenta fundamental para a avaliação da qualidade do ensino na FCUL

Fangz, jogo criado por aluno da FCUL que conquistou a Apple

Alexandre Ribeiro, antigo aluno do Departamento de Informática da FCUL, é o primeiro português a conseguir destacar uma aplicação nacional na App Store dos EUA. Para além deste destaque, foi eleito jogo da semana no fórum da Touch Arcade, “o site de maior reputação no mundo dos jogos para plataformas móveis”.

Sessões de esclarecimento/apresentação

Páginas