Ciências ULisboa galardoada com troféu da Ordem dos Engenheiros

Um século da Engenharia Geográfica ao serviço da sociedade

Lançamento de ebook "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Troféu

A Faculdade foi galardoada com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial

ACI Ciências ULisboa

Ciências ULisboa foi a primeira instituição de Portugal, por decreto-lei de 15 de fevereiro de 1921, a lecionar o curso de Engenheiro Geógrafo, precursor da licenciatura em Engenharia Geográfica, formação que desde o ano letivo de 2015/2016 se passou a denominar Engenharia Geoespacial.

Em 2021 a Ordem dos Engenheiros (OE) celebrou 85 anos e 152 anos enquanto associação representativa destes profissionais portugueses. Durante as comemorações, esta sociedade pública profissional distinguiu Ciências ULisboa com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial, um dos 12 que foram atribuídos durante a Gala 85 Anos OE.

“A atribuição deste prémio à Faculdade é uma distinção que muito nos honra e que traduz o reconhecimento como instituição de referência na investigação e ensino em Engenharia Geográfica há mais de 100 anos”, diz João Catalão, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia e um dos organizadores da efeméride na Faculdade, acrescentando ainda que “este prémio constitui um reconhecimento público da relevância da Engenharia Geográfica no suporte às demais áreas da engenharia, na produção de cartografia para o planeamento e gestão do território e no desenvolvimento de soluções geoespaciais, tais como os serviços de posicionamento e os serviços de mapas, essenciais, hoje em dia, à sociedade em geral”.

Luis Carriço na Gala 85 Anos OE
Luis Carriço recebeu o troféu durante a Gala 85 Anos OE
Fonte OE

Carlos Mineiro Aires, bastonário da OE, também saúda o Colégio Nacional de Engenharia Geográfica (CNEG) da OE pela escolha do vencedor. “No ano em que a OE celebra 85 anos de história ao serviço do país e da engenharia nacional, comemoramos o centenário da criação do curso de Engenharia Geográfica, na ULisboa, efemérides que têm o prestígio e a excelência como denominadores comuns”, declara.

A Gala 85 Anos OE decorreu no Pátio da Galé, no passado dia 27 de novembro.

"100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial", com o intuito de preservar as memórias e as experiências da profissão de engenheiro geógrafo/geoespacial, assim como as vivências e expectativas científicas, tecnológicas e técnicas destes profissionais. Segundo notícia publicada no site da OE, o objetivo deste livro impresso e disponível também no formato digital é “ajudar a divulgar e promover uma profissão pouco conhecida, essencial e determinante na sua intervenção na comunidade, mas muitas vezes esquecida e subestimada e menos bem tratada pelos poderes governativo e decisório”.

São vários os contributos presentes no livro (índice), destaque para as palavras de Luís Carriço, diretor da Faculdade e de António Serra, reitor da Universidade ( página 51); e de outros membros da comunidade da Faculdade como é o caso de João Catalão (páginas 52, 76 e 84), Carlos Antunes (página 76), Cristina Catita (página 120), Carolina Rocha (página 228).

Capa do livro
Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra que está dsiponível em formato digital

“Nestes 100 anos, a ULisboa formou a maioria dos engenheiros geógrafos responsáveis pela elaboração da rede geodésica e da cartografia de base do País e das antigas colónias, designadas então províncias ultramarinas, uma das prioridades que levaram à instituição do Curso. Os campos de ação alargaram-se ao fornecimento da base cartográfica para grandes projetos de construção de infraestruturas (autoestradas, linhas férreas, pontes, túneis, etc.) e sua monitorização em fase de exploração (dragagens de portos, redes de energia elétrica, barragens hidroelétricas). O surgimento dos satélites de posicionamento global e de observação da Terra nas últimas décadas do século XX, deram um grande impulso às atividades da Engenharia Geográfica levando a sua ação ao desenvolvimento dos sistemas de posicionamento automóvel (vulgo GPS) e dos globos virtuais (por ex. Google Earth©) que democratizaram a cartografia, colocando-a literalmente na mão do cidadão comum, por meio de um telemóvel. Os métodos desenvolvidos pela Engenharia Geográfica têm atualmente aplicação em campos tão diversos como a agricultura de precisão ou a robótica.”
Luís Carriço e António Serra in "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Ana Subtil Simões, Área Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Cem anos a desenhar a Terra

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver. A tese e o prémio foram passos saborosos de um caminho longo mas que tem todo o potencial de ser gratificante e divertido”, reforça Bruno Almeida, vencedor do Prémio Cultura 2012 atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

A reportagem multimédia sobre o Dia Aberto em Ciências inclui testemunhos de candidatos ao ensino superior, alunos e professores da FCUL, colaboradores desta iniciativa.

Prémio SAHFC 2012 - Marta Macedo

Prémio SAHFC

  A Comissão Executiva da Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências (SAHFC) atribui a anualmente o Prémio SAHFC.

O Grupo de Surdez do BioFIG-FCUL, coordenado por Graça Fialho, já analisou cerca de 400 famílias portuguesas afetadas com surdez hereditária. A primeira tese de doutoramento realizada em Portugal na área da genética da surdez foi defendida em 2012, na UL, por Tiago Matos.

Anfiteatro da FCUL

Cerca de 100 alunos de 15 escolas secundárias da zona de Lisboa participaram na 9.ª edição da ação de divulgação da Física de Partículas.

“Portugal é o principal destino dos estudantes brasileiros de graduação bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras.

“Acho que este tipo de ações é bastante útil porque, nesta altura, precisamos de todas as informações possíveis para podermos fazer uma escolha certa”, declara Maria Buzaglo, aluna do 12.º ano, a frequentar o curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária de Pedro Nunes.

Alunos no átrio do C3

O Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional organizou uma sessão de acolhimento aos cerca de 30 novos alunos de mobilidade para o 2.º semestre.

Em 2000, a UL atribuiu o título de doutor honoris causa a Laurens de Haan. Em 2013, outro gigante dos Extremos, Ross Leadbetter, honrará a UL ao aceitar a mesma distinção. Quando a universidade honra investigadores desta importância está também a honrar-se.

O Departamento de Matemática da FCUL e o CMAF organizam dois mini-cursos de Sistemas Dinâmicos de 17 a 24 de Abril 2013. Os oradores serão Rafael Ortega da Universidade de Granada e Pedro Miguel Duarte do DM da FCUL.

Gulf Labor Markets and Migration Program (GLMMP), a joint program of the European University Institute (EUI - Florence) and the Gulf Research Center (GRC - Jeddah, Geneva, Cambridge), seeks two Research Assistants (Demographer/Statistician and Lawyer).

Rosto de Vanda Brotas

Estudar a clorofila, único parâmetro biológico visível do espaço, constitui uma ferramenta essencial para se perceber se o clima está a mudar. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 16 de fevereiro.

Servidor da FCUL

As ações de modernização e de alargamento do Centro de Dados da FCUL ocorreram no verão de 2012. A Unidade de Informática continua a apostar na renovação das condições tecnológicas do campus.

Ilustração de animais

A Âncora Editora define-se como uma editora generalista, que tem vindo a dedicar-se, sobretudo, à publicação de autores portugueses. Até agora A. M. Galopim de Carvalho é o autor com o maior número de livros editados.

O projecto de investigação NAADIR que envolve a Faculade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e a Faculdade de Ciências da Universidade de L

Átrio do C6

Para os SASUL ainda é prematuro avaliar o Programa Alimentação UL, cujo orçamento se estima ser na ordem dos 192.000,00 €.

Iain Mattaj, diretor-geral do EMBL

“Estou impressionado com a energia que existe na Faculdade e o número de pessoas que aqui trabalham. Acho que estão bem organizados para trabalhar em equipa!”, declara Iain Mattaj, diretor-geral do European Molecular Biology Laboratory, depois de visitar alguns dos laboratórios da FCUL.

Logotipo da inicativa Programa Alimentação UL

O Menu Estudante custa 2,40€ e inclui sopa, prato principal, sobremesa, pão e bebida. A partir de fevereiro o Espaço Estudante, localizado no edifício C6, também vai dispor de micro-ondas permitindo dessa forma o aquecimento de refeições.

Ester Luísa Rodrigues Dias, professora jubilada do extinto Departamento de Educação da FCUL, faleceu no dia 11 de fevereiro de 2013.

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Rosto de Vera Carvalho

As inscrições para o programa Erasmus terminam a 10 de fevereiro. Se tens interesse neste programa de mobilidade conhece a história de Vera Carvalho, aluna Erasmus na Dinamarca.

Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

Páginas