Ciências ULisboa galardoada com troféu da Ordem dos Engenheiros

Um século da Engenharia Geográfica ao serviço da sociedade

Lançamento de ebook "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Troféu

A Faculdade foi galardoada com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial

ACI Ciências ULisboa

Ciências ULisboa foi a primeira instituição de Portugal, por decreto-lei de 15 de fevereiro de 1921, a lecionar o curso de Engenheiro Geógrafo, precursor da licenciatura em Engenharia Geográfica, formação que desde o ano letivo de 2015/2016 se passou a denominar Engenharia Geoespacial.

Em 2021 a Ordem dos Engenheiros (OE) celebrou 85 anos e 152 anos enquanto associação representativa destes profissionais portugueses. Durante as comemorações, esta sociedade pública profissional distinguiu Ciências ULisboa com o Troféu OE pelo centenário da criação da licenciatura Engenharia Geográfica/Geoespacial, um dos 12 que foram atribuídos durante a Gala 85 Anos OE.

“A atribuição deste prémio à Faculdade é uma distinção que muito nos honra e que traduz o reconhecimento como instituição de referência na investigação e ensino em Engenharia Geográfica há mais de 100 anos”, diz João Catalão, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia e um dos organizadores da efeméride na Faculdade, acrescentando ainda que “este prémio constitui um reconhecimento público da relevância da Engenharia Geográfica no suporte às demais áreas da engenharia, na produção de cartografia para o planeamento e gestão do território e no desenvolvimento de soluções geoespaciais, tais como os serviços de posicionamento e os serviços de mapas, essenciais, hoje em dia, à sociedade em geral”.

Luis Carriço na Gala 85 Anos OE
Luis Carriço recebeu o troféu durante a Gala 85 Anos OE
Fonte OE

Carlos Mineiro Aires, bastonário da OE, também saúda o Colégio Nacional de Engenharia Geográfica (CNEG) da OE pela escolha do vencedor. “No ano em que a OE celebra 85 anos de história ao serviço do país e da engenharia nacional, comemoramos o centenário da criação do curso de Engenharia Geográfica, na ULisboa, efemérides que têm o prestígio e a excelência como denominadores comuns”, declara.

A Gala 85 Anos OE decorreu no Pátio da Galé, no passado dia 27 de novembro.

"100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial", com o intuito de preservar as memórias e as experiências da profissão de engenheiro geógrafo/geoespacial, assim como as vivências e expectativas científicas, tecnológicas e técnicas destes profissionais. Segundo notícia publicada no site da OE, o objetivo deste livro impresso e disponível também no formato digital é “ajudar a divulgar e promover uma profissão pouco conhecida, essencial e determinante na sua intervenção na comunidade, mas muitas vezes esquecida e subestimada e menos bem tratada pelos poderes governativo e decisório”.

São vários os contributos presentes no livro (índice), destaque para as palavras de Luís Carriço, diretor da Faculdade e de António Serra, reitor da Universidade ( página 51); e de outros membros da comunidade da Faculdade como é o caso de João Catalão (páginas 52, 76 e 84), Carlos Antunes (página 76), Cristina Catita (página 120), Carolina Rocha (página 228).

Capa do livro
Por ocasião do centenário do curso de Engenharia Geográfica em Portugal, o CNEG da OE editou a obra que está dsiponível em formato digital

“Nestes 100 anos, a ULisboa formou a maioria dos engenheiros geógrafos responsáveis pela elaboração da rede geodésica e da cartografia de base do País e das antigas colónias, designadas então províncias ultramarinas, uma das prioridades que levaram à instituição do Curso. Os campos de ação alargaram-se ao fornecimento da base cartográfica para grandes projetos de construção de infraestruturas (autoestradas, linhas férreas, pontes, túneis, etc.) e sua monitorização em fase de exploração (dragagens de portos, redes de energia elétrica, barragens hidroelétricas). O surgimento dos satélites de posicionamento global e de observação da Terra nas últimas décadas do século XX, deram um grande impulso às atividades da Engenharia Geográfica levando a sua ação ao desenvolvimento dos sistemas de posicionamento automóvel (vulgo GPS) e dos globos virtuais (por ex. Google Earth©) que democratizaram a cartografia, colocando-a literalmente na mão do cidadão comum, por meio de um telemóvel. Os métodos desenvolvidos pela Engenharia Geográfica têm atualmente aplicação em campos tão diversos como a agricultura de precisão ou a robótica.”
Luís Carriço e António Serra in "100 Anos Engenharia Geográfica|Geoespacial"

Ana Subtil Simões, Área Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Cem anos a desenhar a Terra
Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Páginas