2013 Ano Internacional da Estatística

Um olhar sobre as Estatísticas da Educação e Ciência

Rosto de Luísa Canto e Castro Loura
Luísa Canto e Castro Loura

Gostaria de partilhar convosco a minha experiência de pouco mais de ano e meio na “casa” das Estatísticas da Educação e Ciência, convidando-vos para me acompanharem numa visita virtual pelos seus espaços e recantos.

Aqui, estas primeiras salas, são as da gestão dos sistemas de informação. Todo o equipamento tecnológico tem de estar em perfeitas condições e todos os protocolos de comunicação de dados têm de estar afinados para acolher os registos com informação detalhada sobre os alunos e docentes de todas as escolas e de todos os outros organismos responsáveis pela educação e formação. Há um trabalho contínuo de validação e comunicação com as escolas para garantir a qualidade dos dados recolhidos.
Livros e giz
Fonte: iStockphoto.com
Legenda: Através da página da DGEEC já é possível aceder a algumas estatísticas  que se encontram com acesso livre

Passemos agora para o grande espaço onde estão as equipas que se dedicam aos apuramentos e organização dos dados. A azáfama é grande porque são muitos os pedidos da tutela – quantos alunos temos no ensino secundário, por ano e modalidade, em cada uma das NUTS III? Qual a percentagem de docentes doutorados em cada instituição do ensino superior? Como se distribuem geograficamente os alunos com necessidades educativas especiais? Como evoluiu o número de inscritos no 1.º ano, 1.ª vez, em licenciaturas da área das Artes e Humanidades? – É aqui também que se desenvolvem e aplicam todos os algoritmos de pesquisa e validação para apuramento das estatísticas oficiais da educação. A Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) é a entidade delegada do INE e, como tal, tem na sua missão garantir a boa articulação com este organismo, cumprindo com o código de conduta para as Estatísticas Europeias e disponibilizando nos prazos acordados todos os indicadores estatísticos da Educação, da Ciência, da Inovação e da Sociedade de Informação.

Por falar em Ciência, Inovação e Sociedade de Informação, olhemos agora para o que têm em mãos as equipas responsáveis por essas áreas. Aqui, estão a finalizar a análise dos dados reportados por empresas e instituições, no âmbito do IPCTN, quanto à sua atividade em I&D durante 2011 (que impactos terá tido a crise financeira?) enquanto, ao lado, já se prepara o novo inquérito a lançar muito em breve. E há também o inquérito aos Doutorados (CDH) e o inquérito sobre o uso dos recursos TIC pelas entidades públicas, a participação em projetos comunitários sobre Inovação e sobre indicadores bibliométricos e, ainda, a coordenação e publicação do relatório sobre Sociedade da Informação em Portugal.

Bastante recolhida, lá mais ao canto, está a equipa dos estudos. Os projetos em curso são, essencialmente, dedicados à análise estatística de alguns dos dados coligidos na DGEEC – Perfil dos doutorados em Portugal; Análise dos trajetos escolares e profissionais dos estudantes do ensino secundário; Modelos estatísticos para comparação dos resultados escolares tendo em conta o contexto socioeconómico das escolas; Previsão da evolução do número de alunos no ensino básico e secundário; Análise da produção científica na área da saúde – entre outros.
Tabela
Fonte: DGEEC/MEC, OTES: Estudantes à saída do secundário 2011/2012
Legenda: Expetativas de percurso escolar dos estudantes do ensino secundário

São todos pequenos projetos porque reduzidos (em números) são também os recursos humanos afetos à equipa. Mas os dados são muitos, totalmente desagregados, de grande qualidade e têm, certamente, muito a revelar! É urgente disponibilizá-los à comunidade científica mas, para isso, é necessário todo um trabalho delicado e moroso de conciliação e anonimização das bases de dados.

Bom, mas aqui estão dois investigadores visitantes que assumiram exatamente a tarefa de conciliar e anonimizar as mais extensas bases de dados da DGEEC – as que têm toda a informação recolhida sobre os alunos das escolas públicas nos anos letivos de 2007/2008 a 2011/2012. Trata-se de uma tarefa com várias etapas que se prevê estar finalizada no decorrer do quarto trimestre de 2013. Na página da DGEEC serão nessa altura disponibilizadas indicações precisas quanto às formas de acesso a esta grande base de dados por parte dos investigadores. E, até lá, por que não uma abordagem inicial ao tema recorrendo aos dados que se encontram com acesso livre na página?

Luísa Canto e Castro Loura, professora do DEIO-FCUL, em comissão de serviço na DGEEC

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

 

 

Em exibição no:

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

1 de Junho de 2012 a 28 de Abril de 2013

 

 

Os cadernos e as comissões eleitorais estão publicitados no portal da FCUL, assim como o Despacho D/101/2012, que integra o calendário de eleições.

A eleição do Presidente do Departamento de Física  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Comissão Eleitoral

Informações úteis:

Constituição da Comissão Eleitoral

A festa dos finalistas de Geologia juntou familiares, amigos, colegas e professores.

Conforme o despacho D/101/2012,  as eleições para a Presidência do Departamento de Informática, irão decorrer entre 3 e 5 de Julho de 2012 na secretaria do departamento.

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

A Eleição do Presidente do Departamento de Biologia Animal terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012 na Secretaria do Departamento

A inscrição nos exames dos dias 4 e 5 de junho podem ser excecionalmente realizadas até às 23h59m de 1 de junho.

A eleição do Presidente do DBV  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Páginas