2013 Ano Internacional da Estatística

Um olhar sobre as Estatísticas da Educação e Ciência

Rosto de Luísa Canto e Castro Loura
Luísa Canto e Castro Loura

Gostaria de partilhar convosco a minha experiência de pouco mais de ano e meio na “casa” das Estatísticas da Educação e Ciência, convidando-vos para me acompanharem numa visita virtual pelos seus espaços e recantos.

Aqui, estas primeiras salas, são as da gestão dos sistemas de informação. Todo o equipamento tecnológico tem de estar em perfeitas condições e todos os protocolos de comunicação de dados têm de estar afinados para acolher os registos com informação detalhada sobre os alunos e docentes de todas as escolas e de todos os outros organismos responsáveis pela educação e formação. Há um trabalho contínuo de validação e comunicação com as escolas para garantir a qualidade dos dados recolhidos.
Livros e giz
Fonte: iStockphoto.com
Legenda: Através da página da DGEEC já é possível aceder a algumas estatísticas  que se encontram com acesso livre

Passemos agora para o grande espaço onde estão as equipas que se dedicam aos apuramentos e organização dos dados. A azáfama é grande porque são muitos os pedidos da tutela – quantos alunos temos no ensino secundário, por ano e modalidade, em cada uma das NUTS III? Qual a percentagem de docentes doutorados em cada instituição do ensino superior? Como se distribuem geograficamente os alunos com necessidades educativas especiais? Como evoluiu o número de inscritos no 1.º ano, 1.ª vez, em licenciaturas da área das Artes e Humanidades? – É aqui também que se desenvolvem e aplicam todos os algoritmos de pesquisa e validação para apuramento das estatísticas oficiais da educação. A Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) é a entidade delegada do INE e, como tal, tem na sua missão garantir a boa articulação com este organismo, cumprindo com o código de conduta para as Estatísticas Europeias e disponibilizando nos prazos acordados todos os indicadores estatísticos da Educação, da Ciência, da Inovação e da Sociedade de Informação.

Por falar em Ciência, Inovação e Sociedade de Informação, olhemos agora para o que têm em mãos as equipas responsáveis por essas áreas. Aqui, estão a finalizar a análise dos dados reportados por empresas e instituições, no âmbito do IPCTN, quanto à sua atividade em I&D durante 2011 (que impactos terá tido a crise financeira?) enquanto, ao lado, já se prepara o novo inquérito a lançar muito em breve. E há também o inquérito aos Doutorados (CDH) e o inquérito sobre o uso dos recursos TIC pelas entidades públicas, a participação em projetos comunitários sobre Inovação e sobre indicadores bibliométricos e, ainda, a coordenação e publicação do relatório sobre Sociedade da Informação em Portugal.

Bastante recolhida, lá mais ao canto, está a equipa dos estudos. Os projetos em curso são, essencialmente, dedicados à análise estatística de alguns dos dados coligidos na DGEEC – Perfil dos doutorados em Portugal; Análise dos trajetos escolares e profissionais dos estudantes do ensino secundário; Modelos estatísticos para comparação dos resultados escolares tendo em conta o contexto socioeconómico das escolas; Previsão da evolução do número de alunos no ensino básico e secundário; Análise da produção científica na área da saúde – entre outros.
Tabela
Fonte: DGEEC/MEC, OTES: Estudantes à saída do secundário 2011/2012
Legenda: Expetativas de percurso escolar dos estudantes do ensino secundário

São todos pequenos projetos porque reduzidos (em números) são também os recursos humanos afetos à equipa. Mas os dados são muitos, totalmente desagregados, de grande qualidade e têm, certamente, muito a revelar! É urgente disponibilizá-los à comunidade científica mas, para isso, é necessário todo um trabalho delicado e moroso de conciliação e anonimização das bases de dados.

Bom, mas aqui estão dois investigadores visitantes que assumiram exatamente a tarefa de conciliar e anonimizar as mais extensas bases de dados da DGEEC – as que têm toda a informação recolhida sobre os alunos das escolas públicas nos anos letivos de 2007/2008 a 2011/2012. Trata-se de uma tarefa com várias etapas que se prevê estar finalizada no decorrer do quarto trimestre de 2013. Na página da DGEEC serão nessa altura disponibilizadas indicações precisas quanto às formas de acesso a esta grande base de dados por parte dos investigadores. E, até lá, por que não uma abordagem inicial ao tema recorrendo aos dados que se encontram com acesso livre na página?

Luísa Canto e Castro Loura, professora do DEIO-FCUL, em comissão de serviço na DGEEC

Conferência por Jorge Carvalho (LNEG) no dia 29 de Novembro, no GeoFCUL

Encontram-se abertos concursos para recrutamento de um posto de trabalho de Professor Auxiliar na área disciplinar de Astronomia e Astrofísica, e de dois postos de trabalho de Professor Auxiliar, na área disciplinar de Engenharia da Energia.

 Projetados com o objectivo de monitorizar as condições do Estado do Tempo, os satélites meteorológicos são atualmente utilizados em muitas outras áreas do estudo da Terra; por exemplo, a partir de medições efetuadas pelo satélit

Camião de longo curso em via rápida

Existe uma enorme vontade de potenciar a economia baseada no conhecimento. O Ecossistema de Transportes ambiciona transformar Portugal num polo de referência, dinamizando projetos em inovação aberta, reconhecendo a oportunidade estratégica que se coloca.

A Unidade de Informática informa que desde hoje, dia 13 de Novembro de 2012 às 9h00, o Portal da FCUL está em IPv6.

Estão a ser enviadas, desde o passado fim de semana (3/11), mensagens de correio eletrónico para alguns utilizadores de contas fc.ul.pt com solicitação de preenchimento de formulários web ou respostas via mail com dados pessoais dos utilizadores.

Devido ao numero excessivo de mensagens falsas que nos últimos tempos têm chegado às caixas de correio dos utilizadores da FCUL, algumas delas dando a entender que são enviadas de endereços internos, fomos obrigados a tomar medidas mais restritivas em relaç

Boletim da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) integra Portal RCAAP

Alunos brasileiros

A Faculdade de Ciências recebeu cerca de 70 alunos de mobilidade, vindos do Brasil.

Aula aberta - Mestrado em Biologia Molecular e Genética

7 de Novembro, 11:00, sala 2.4.16

 

INFORMAÇÃO

Recent years have witnessed the emergence of new sequencing technologies that are revolutionizing the approach to public health problems.

Na FCUL existe uma unidade curricular designada Projeto Empresarial. Esta “cadeira”, comum ao ISCTE-IUL, prepara os alunos para a realidade empresarial e tecnológica. No total, cerca de 300 alunos já a frequentaram.

Carlos Rafael Mendes

A tese do antigo aluno da FCUL, Carlos Rafael Borges Mendes e recentemente premiada, contou com a orientação conjunta das professoras Vanda Brotas e Virginia M. Tavano.

Web of Science Book Citation Index - Trial para todos os membros b-on

Estão abertas as inscrições para a disciplina que promove o empreendedorismo - Projeto Empresarial. Todos os alunos de mestrado ou nos dois últimos anos de mestrado integrado podem candidatar-se até dia 16 de novembro.

A FCUL, bem como toda a Universidade de Lisboa está sem acesso à Internet desde cerca das 11:45 da manhã.

Professora Olga Pombo, autora do livro "O Círculo dos Saberes"

“Estou convencida que a imagem do círculo constitui um arquétipo, uma determinação conceptual prévia a toda a investigação”, defende Olga Pombo, docente na FCUL e autora do livro “O Círculo dos Saberes”.

Imagem ilustrativa do livro "O Círculo dos Saberes"

“A apresentação do livro seguirá um formato sério e discreto. O professor Shahid Rahman fará uma apresentação e apreciação do livro e eu agradecerei todas as suas palavras, sejam elas elogiosas, sejam críticas", afirma a autora Olga Pombo.

Trial para todos os Membros da b-on.

Pessoas a correr junto ao Marquês de Pombal

A primeira Corrida da Ciência aconteceu o ano passado por ocasião das celebrações dos 100 anos da FCUL. A edição deste ano integra-se na 2.ª Edição do AmbientALL – Universidade em Movimento.

O concurso de programação destina-se a alunos universitários e este ano junta 16 equipas, oriundas de oito instituições universitárias portuguesas. A equipa da FCUL chama-se BigO(1).

Imagem da professora Maria José Boavida

“Colega amiga”, “orientadora empenhada e humanista” e “investigadora solidária”, assim se recorda Maria José Boavida (1948 – 2012).

Desenho do campus da FCUL

As tabelas e notas científicas, assim como as regras elementares de segurança em laboratórios são algumas das mais-valias deste “livro”.

Páginas