Alumnus Engenharia da Energia e Ambiente

A história de Adyler Frota

2.º prémio das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP

1.ª edição das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP

A dissertação premiada da autoria de Adyler Frota foca-se no desenvolvimento de uma estratégia para aumentar a captura de luz em amostras de silício cristalino

Imagem cedida por JS

26.ª edição dos Prémios REN

Melhor tese de doutoramento
Prémio bienal (€30 mil)
“Modelos de difusão no planeamento e políticas dos sistemas elétricos”
Fabian Heymann

Melhor tese de mestrado
1.º prémio (€25 mil)
"Optimal Power Flow robusto”
Pedro Gonçalo da Silva
2.º prémio (€15 mil)
“Comparação entre o reforço tradicional das redes e o uso da flexibilidade Distributed Energy Resources”
Tiago José Torres
3.º Prémio (€10 mil)
“Aplicação do Modelo de Controle Preditivo na direção das esteiras: abordagem de decomposição do modo dinâmico Koopman”
Nassir Rodrigues Cassamo

1.ª menção honrosa (€2.500)
“Viabilidade da energia eólica para a produção de hidrogénio: o caso de estudo da WindFloat Atlantic”
Tiago José Lucas
2.ª menção honrosa (€2.500)
“Uso de sistemas de armazenamento de energia em mercados de eletricidade”
Inês Reis Gaspar

1.ª edição das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP

Categoria jovens estudantes
1.º Prémio (€5.000)
“Otimização do trânsito de potência da rede Média Tensão (MT) com tecnologia de armazenamento na Ilha do Sal (Cabo Verde)”
Denis Albertino dos Santos
2.º Prémio (€2.500)
“Otimização do desempenho ótico de amostras de silício cristalino por MACE”
Adyler Frota
Categoria mulheres investigadoras
1.º Prémio (€5.000)
“Controle de um retificador regenerativo PWM trifásico”
Felicidade Pemba Kinzo Garcia
2.º Prémio (€2.500)
“A sustentabilidade do desenvolvimento em Cabo Verde no contexto dos pequenos Estados insulares: A Política Pública de Energia”
Luzia Mendes Oliveira

“Além da sua perene boa disposição, [Adyler Frota] tem uma disciplina de trabalho que infelizmente hoje é rara. Apesar de trabalhar todas as noites para pagar os estudos. Todos os dias aparecia bem-disposto e à hora combinada para fazer o trabalho de dissertação de mestrado, desenvolvido no contexto do projeto de investigação ‘TACIT - Células Solares Tandem Melhoradas Oticamente’.”
José Silva

Adyler Frota,  alumnus do mestrado integrado em Engenharia da Energia e Ambiente, foi galardoado este mês com o 2.º prémio das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP, na categoria jovens estudantes, pela tese “Otimização do Desempenho Ótico de amostras de silício cristalino por Metal Assisted Chemical Etching (MACE)”.

“Este prémio tem grande valor para mim, representa esforço e dedicação. A nossa força e vontade ultrapassam qualquer tipo de barreira”, diz o jovem, que atualmente trabalha na Livre Power, uma pequena empresa em crescimento na área das energias renováveis, uma experiência que tem permitido adquirir conhecimentos também ao nível da gestão.

Adyler Frota terminou o curso na Ciências ULisboa em 2020, antes já havia concluído uma formação como técnico de instalação de painéis solares. Escolheu este mestrado integrado porque pretendia aprofundar conhecimentos na área das energias renováveis.

“Na minha ilha - São Tomé e Príncipe - temos grandes problemas… Nada mais me daria prazer do que poder contribuir para melhorar o sector da energia elétrica”, conta o antigo aluno que gostou muito de estudar na Ciências ULisboa, não só pelas amizades que fez, como pelo acolhimento que recebeu, agradecendo especialmente aos “excelentes professores orientadores” do DEGGE e IDL Ciêncas ULisboa -  José Silva e Ivo Costa - o rigor, mas também o facto de serem “pessoas ‘cinco estrelas’, o que torna qualquer ambiente de trabalho mais saudável e produtivo”.

1.ª edição das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP

Em 2021 a Redes Energéticas Nacionais (REN) associou-se ao Centro Ciência LP e à Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) para atribuir, pela primeira vez, estas medalhas destinadas a reconhecer e valorizar trabalhos de investigação realizados por jovens oriundos de países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP), nas áreas da Energia e da Transição Energética.

Com uma periodicidade bianual, a 1.ª edição deste galardão teve mais três premiados: na categoria jovens estudantes, o 1.º lugar foi para Denis Albertino dos Santos; na categoria mulheres investigadoras, Felicidade Pemba Kinzo Garcia foi a vencedora, seguindo-se Luzia Mendes Oliveira.

A cerimónia de entrega das Medalhas de Mérito Científico REN - Ciência LP aconteceu no passado dia 6 de dezembro, na sede da Impresa, durante a 26.ª edição dos Prémios REN,  que visam distinguir as melhores teses de doutoramento e de mestrado realizadas em Portugal nas áreas da Energia. Este ano foram entregues quatro prémios e duas menções honrosas, na presença de Rodrigo Costa, presidente da REN, Manuel Heitor, ministro da Ciência e Tecnologia, João Galamba, secretário de estado adjunto da Energia, entre outras personalidades.

O Expresso publicou uma notícia sobre o evento, bem como uma reportagem multimédia com testemunhos dos participantes, incluindo de Adyler Frota. A cerimónia foi transmitida em direto na rede social do Expresso.

“Otimização do desempenho ótico de amostras de silício cristalino por MACE”

A dissertação premiada da autoria de Adyler Frota foca-se no desenvolvimento de uma estratégia para aumentar a captura de luz em amostras de silício cristalino, tendo em vista o aumento da eficiência de conversão dos sistemas fotovoltaicos baseados em silício cristalino.

Para José Silva, orientar Adyler Frota foi muito gratificante.  “Além da sua perene boa disposição, tem uma disciplina de trabalho que infelizmente hoje é rara. Apesar de trabalhar todas as noites para pagar os estudos. Todos os dias aparecia bem-disposto e à hora combinada para fazer o trabalho de dissertação de mestrado, desenvolvido no contexto do projeto de investigação ‘TACIT - Células Solares Tandem Melhoradas Oticamente’”, menciona o cientista.

“A maior alegria foi ter conhecido pessoas maravilhosas na Ciências ULisboa que esperavam por mim para estudar."
Adyler Frota

“A maior alegria [do percurso académico] foi ter conhecido pessoas maravilhosas que esperavam por mim para estudar”, conta Adyler Frota, mencionando também que teve imensas dificuldades, quando partiu o pé durante uma partida de futebol com amigos, no pavilhão da Cidade Universitária. “Pensei em desistir, mas ultrapassei”, diz o jovem que acredita que “o caminho faz-se caminhando”.

Para pertencer à Rede Alumni Ciências ULisboa, visite o site da Faculdade e faça o seu registo.

Para os orientadores de Adyler Costa o trabalho realizado pelo aluno foi muito importante para o progresso do projeto TACIT e possibilitou até uma comunicação na conferência europeia de energia solar fotovoltaica. Os orientadores salientam ainda a sua capacidade de integração na equipa de investigação. “Foram-lhe atribuídas tarefas necessárias ao desenvolvimento do projeto, cumpriu-as sempre no prazo solicitado”, refere José Silva.

O foco principal da tese premiada passou por texturizar amostras de silício cristalino com recurso à técnica MACE, isto é, gravura química assistida por metal. A ideia deste método é usar um metal nobre, neste caso, a prata (Ag), para catalisar localmente a reação de gravura realizada num banho químico de peróxido de hidrogénio (H2O2) e ácido hidrofluorídrico (HF).

“São criadas texturizações mais profundas, que reduzem significativamente a refletividade da superfície, produzindo aquilo que é normalmente denominado de black silicon, aumentando assim a quantidade de luz captada e potenciando um aumento de eficiência das células solares de silício cristalino”, conclui José Silva.

Processo MACE
Ilustração do processo MACE
Imagem cedida por JS

Ana Subtil Simões, Área Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Laje rochosa - primeiras evidências de vertebrados do fundo do mar

A descoberta de fósseis extremamente raros, que representam as primeiras evidências de peixes de águas profundas, atrasa a invasão da planície abissal em 80 milhões de anos. Estas descobertas foram publicadas este mês num novo estudo na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).

Grupo de pessoas

A 13ª Conferência Internacional SedNet - Continuum Sedimentar: aplicando uma abordagem de gestão integrada realizou-se na Ciências ULisboa, entre 5 a 9 de setembro. O programa intensivo de cinco dias começou com workshops sobre a gestão dos sedimentos a diferentes níveis, incluiu apresentações e uma visita de campo ao Porto de Lisboa e às dunas e praias de Cascais.

O Departamento de Matemática da Ciências ULisboa e o Museu Nacional de História da Ciência juntam-se numa homenagem que marca o centenário do nascimento do professor João Santos Guerreiro, a realizar no próximo dia 23 de setembro, entre as 14h00 e as 18h00, no Anfiteatro Manuel Valadares, no MUHNAC.

peixes

Os organismos estão a tornar-se mais pequenos através de uma combinação de substituição de espécies e mudanças dentro das espécies: trata-se da conclusão de um novo estudo publicado na revista Science, que analisou dados de todo o mundo dos últimos 60 anos e de diversas espécies de animais e plantas.

Filipe Rosas

​Filipe Rosas é o novo coordenador do Instituto Dom Luiz (IDL).

Susana Custódio com alunos

Portugal obteve uma medalha de prata e três medalhas de bronze na 16.ª edição da International Earth Science Olympiad (IESO 2023), que assinala a 8.ª participação portuguesa. A SGP e a CNOG agradecem à Faculdade o apoio científico prestado no âmbito do programa de preparação da equipa portuguesa para a 16.ª edição da IESO.

3 homens sentados

MARGINS surgiu com o objetivo de estudar as interações socioecológicas entre comunidades humanas e ambiente na zona costeira da Guiné-Bissau e compreender a inter-relação de arrozais e mangais como parte de uma unidade afetada pelas mudanças climáticas. No projeto estão envolvidos docentes, investigadores do IDL e cE3c e estudantes da Faculdade.

Auditório com pessoas

Este ano, na 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior concorreram aos 16 cursos da Faculdade 5086 candidatos, tendo sido colocados 872 novos alunos em Ciências ULisboa, 527 em 1.ª opção. Até 5 de setembro decorre a apresentação da candidatura à 2.ª fase. A sessão de boas-vindas aos novos alunos de 2023/2024 acontece no dia 18 de setembro.

abelha mumificada

Um novo estudo publicado na revista internacional Papers in Paleontology dá conta da descoberta de centenas de abelhas mumificadas no interior dos seus casulos, num novo sítio paleontológico descoberto no litoral de Odemira.

mural

Há um novo mural no campus da Faculdade, para apreciar junto à FCULresta, que celebra os dois anos corridos desde a primeira semente lançada. "Só em Portugal, inspirados também pela FCULresta, foram criados ou melhorados um total de 6 espaços verdes resilientes" escrevem os responsáveis pelo projeto, neste artigo de opinião sobre a minifloresta. 

ratinho ruivo

O ratinho-ruivo (Mus spretus) aprende a identificar que novos alimentos é seguro incluir na sua alimentação através do cheiro presente no hálito de outros ratinhos da sua espécie, segundo o artigo “Interaction time with conspecifics induces food preference or aversion in the wild Algerian mouse”, da autoria das cientistas Rita S. Andrade, Ana M. Cerveira, Maria da Luz Mathias e Susana A. M. Varela, publicado em agosto na revista Behavioural Processes.

vista de uma ilha para outra (Açores)

O Prémio Frederico Machado 2022-2023, o primeiro de índole científica a ser atribuído nos Açores, foi ganho pelas equipas lideradas por Mariana Andrade, aluna da Ciências ULisboa e investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), na área das Geociências, e por Pedro Afonso, investigador do Instituto de Investigação em Ciências do Mar da Universidade dos Açores (OKEANOS), na área das Ciências do Mar.

plantas com QR code do Relatório de Sustentabilidade

O primeiro Relatório de Sustentabilidade da Ciências ULisboa resulta da monitorização e análise de um conjunto de atividades enquadradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), entre 2019 e 2021.

banner do evento

A EUPVSEC 2023 realiza-se de 18 a 22 de setembro de 2023, no Centro de Congressos de Lisboa. João Serra, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da Ciências ULisboa, foi novamente convidado a ser o chairman da maior e mais importante conferência europeia dedicada à energia fotovoltaica. 

copa das arvores vista de baixo

Já são conhecidos os três vencedores da edição de 2023 do Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias, um prémio da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO) e da Fundação Amadeu Dias que procura valorizar o trabalho de recém doutorados ao longo do seu programa doutoral. No pódio estão duas alumnae da Ciências ULisboa.

apresentação do livro

Foi concluído recentemente o projeto “Aqua – O uso eficiente da água nos jardins da idade moderna”, um trabalho interdisciplinar que cruza as áreas da História da Ciência, a Engenharia Hidráulica e a Arquitetura Paisagista.

uma rapariga e um rapaz

Todos os anos a Faculdade atribui diplomas e prémios de mérito académico aos seus estudantes, com o apoio de várias entidades e empresas, que valorizam a missão da Faculdade e que passa por investigar, ensinar e estimular a transferência do conhecimento e da inovação e a abertura à sociedade civil.

Exoplaneta e núvens

A Agência Espacial Europeia validou o desenho dos instrumentos científicos da missão Ariel, que conta com a participação do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. A missão vai observar a composição química de mil planetas em órbita de outras estrelas, e transformar a compreensão sobre como se formam e evoluem os sistemas planetários.

foto de grupo

No passado dia 26 de julho o Tec Labs - Centro de Inovação recebeu a visita de uma comitiva de representantes da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, Brasil, com o objetivo de conhecer em profundidade o ecossistema de empreendedorismo e inovação nacional e os seus principais stakeholders.

árvores no campus da Faculdade

Ciências ULisboa vai implementar no ano letivo de 2023/2024 o projeto “Ciências em Harmonia”. Comprometida com o bem-estar da sua comunidade estudantil e a promoção de competências individuais e sociais dos seus estudantes, a Faculdade vai procurar dar resposta a uma preocupação: a do bem-estar no ensino superior, envolvendo toda a comunidade académica na celebração da diversidade e promoção de inclusão. As atividades têm início já em setembro e vão prolongar-se durante todo o ano letivo.

logotipo do CWTS

ranking de Leiden, que avalia a produção científica de instituições de ensino superior a nível mundial, posicionou a ULisboa na liderança da Península Ibérica, colocando-a na 28.ª posição na Europa e no 131.º lugar a nível mundial.

enguia

No dia 26 julho, pelas 16h00, decorrerá na Ciências ULisboa a sessão de encerramento do projeto “Livro Vermelho e Sistema Nacional de Informação dos Peixes Dulciaquícolas e Diádromos de Portugal Continental”. O novo Livro Vermelho revela que os peixes de água doce e migradores diádromos se encontram numa situação preocupante.

3 raparigas a apontarem para um ecrã num laboratório

Acontece este ano mais uma edição do “Ser Cientista”. A 8.ª edição do programa, que decorre entre os próximos dias 24 e 28 de julho, visa proporcionar aos alunos do ensino secundário uma aproximação à realidade da investigação científica, pela integração no dia-a-dia dos cientistas de diferentes áreas de Ciências.

António Costa, Elvira Fortunato e Salomé Pais

Salomé Pais foi galardoada com a Medalha de Mérito Científico 2023, durante o Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal, decorrido no início de julho em Aveiro. Para a professora catedrática aposentada do Departamento de Biologia Vegetal da Ciências ULisboa esta distinção “simboliza o reconhecimento de uma vida dedicada à ciência”.

imagem de divulgação da exposição Mirabilia

É hoje inaugurada a exposição Mirabilia “Coisas Admiráveis”, que decorre no âmbito das comemorações dos 10 anos da ULisboa e do Dia da Universidade de Lisboa. A exposição integra objetos “admiráveis” das 18 escolas da ULisboa, entre eles um telescópio utilizado por um equipa da Ciências ULisboa na campanha internacional de observação “Venus Twilight Experiment”.

Páginas