Entrevista com Fernando Antunes

Delox premiada com BfK Awards

“A investigação guiada pela curiosidade é uma grande fonte de inovação”

Pormenor do protótipo da câmara de descontaminação transportável

Pormenor do protótipo da câmara de descontaminação transportável

Delox
Fernando Antunes
"A idade média dos fundadores de startups nos EUA é 42 anos, aumentando esta idade para os 47 em startups na área da biotecnologia (curiosamente eu tinha 48 anos quando a Delox foi criada)", conta Fernando Antunes
Imagem cedida por FA

A Delox foi distinguida recentemente com o Born from Knowledge (BfK) Awards no âmbito do protótipo de uma câmara de descontaminação transportável, que permitirá reutilizar máscaras respiratórias e que está a desenvolver em parceria com o Exército Português, como anunciado no final de abril no âmbito do consórcio REUSE. O prémio monetário de cinco mil euros foi atribuído pela Agência Nacional de Inovação (ANI), no âmbito dos Prémios Empreendedor XXI em Portugal, uma iniciativa organizada pelo BPI e pela DayOne, divisão do CaixaBank especializada para empresas de tecnologia, inovação e respetivos investidores. A spin-off do Tec Labs - Centro de Inovação da Faculdade fundada há cerca de dois anos resulta de seis anos de investigação científica na Ciências ULisboa. A propósito desta distinção entrevistamos um dos seus fundadores – Fernando Antunes, professor do Departamento de Química e Bioquímica (DQB) e investigador do polo da Faculdade do Centro de Química Estrutural (CQE).

O que representa este prémio para si?

Fernando Antunes (FA) - O BfK Awards reconhece projetos e empresas “nascidas do conhecimento” e que mais se destaquem em atividades de Investigação & Desenvolvimento (I&D), constituindo um reconhecimento a todo o percurso iniciado há oito anos no Centro de Química e Bioquímica (entretanto extinto), no qual o conhecimento gerado pela investigação foi transformado numa tecnologia e subsequentemente num produto que irá democratizar o acesso à segurança biológica conferida pela bio descontaminação automatizada. O prémio serve também de estímulo para continuar o longo caminho que a Delox ainda tem pela frente. Se o projeto Delox fosse uma maratona diria que estamos a meio da maratona, sendo que a segunda parte das maratonas é a mais difícil.

A história da Delox é inspiradora: pode apresentar-nos a equipa?

FA - Fazem parte da equipa o professor João Pires da Silva também docente no DQB e investigador no CQE, e o Fadhil Musa, bioquímico formado pela Ciências ULisboa e que fez o mestrado sob minha supervisão e do professor João Pires da Silva e que hoje desempenha o papel de CEO na Delox. Para além dos fundadores, fazem ainda parte da equipa Delox a Raquel Nogueira, também uma bioquímica da Ciências ULisboa e que é investigadora principal e a Katarzyna Chudzik, formada no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e na Universidade de Economia de Cracóvia, responsável pela gestão de projetos.

Quais são os planos da Delox para o futuro?

FA - Entrar no mercado, sendo que para tal é necessário finalizar a certificação, e iniciar os processos de industrialização e marketing. Pretendemos ainda testar a tecnologia em ambiente espacial, dando seguimento ao recente ensaio realizado num balão estratosférico. Todo este percurso é flexível, e o surgimento da COVID-19 fez-nos acelerar o desenvolvimento, em colaboração com as forças armadas portuguesas, de um sistema de bio descontaminação de máscaras e respiradores.

É importante transformar ciência em negócio? Porquê?

FA - É importante transformar ciência em negócio por uma questão de eficiência na gestão dos recursos disponíveis. Conhecimento transformado em negócio implica que o conhecimento gerado resolveu uma necessidade da sociedade. Esta transformação muitas vezes não é óbvia, estando o cientista numa posição privilegiada para identificar a singularidade do conhecimento por si gerado e da mais-valia que este pode aportar para resolver necessidades da sociedade. Por outro lado, é importante que se invista também em ciência guiada pela curiosidade sem qualquer aplicação prática aparente, pois se o investimento fosse exclusivamente colocado em ciência cuja aplicação é visível, estaríamos apenas a investir na solução dos problemas de hoje, mas ficaríamos muito fragilizados para resolver os problemas do amanhã. A investigação guiada pela curiosidade é uma grande fonte de inovação.

Que conselhos deixa aos jovens que ainda não são cientistas empreendedores, mas sonham ser?

FA - Para os jovens e para os menos jovens: A idade média dos fundadores de startups nos EUA é 42 anos, aumentando esta idade para os 47 em startups na área da biotecnologia (curiosamente eu tinha 48 anos quando a Delox foi criada). O conselho para os não cientistas empreendedores que o sonham ser é arriscar e falhar depressa. Na Delox tentamos que tudo seja minimamente viável, aplicando o mínimo esforço possível para testar conceitos de modo a fazê-lo rapidamente e com baixo custo. Se o caminho seguido é errado usam-se poucos recursos e o dano é limitado, se acertamos podemos então melhorar, otimizar e evoluir para o próximo nível. O pior que pode acontecer a um empreendedor é falhar devagar.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Páginas