Dictum et factum

Emília Real

Emília Real

ACI Ciências

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de novembro é com Emília Real, assistente técnica do Departamento Física (DF) de Ciências.

Quando era criança já sabia que profissão gostaria de ter no futuro?

Emília Real (EM) - Olá! Em criança queria ser tudo… Mas as profissões que me lembro mais de querer ser eram estilista e advogada.

Qual foi o 1.º emprego?

EM - O 1º emprego foi monitora de crianças, na altura das colónias de Verão, adorei, principalmente porque havia muitas crianças desfavorecidas por pertencerem a bairros problemáticos e aqueles dias eram um sonho…

Como surgiu a hipótese de trabalhar em Ciências?

EM - Eu trabalhava no Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia Industrial (INETI), no Laboratório das Atividades Aeroespaciais (LAER), que fica no campus do Lumiar. Entretanto com a mudança de ministério foi integrado na Faculdade, presentemente Laboratório de Ótica, Lasers e Sistemas (LOLS) que pertence ao DF e entretanto fui convidada a mudar-me fisicamente para cá.

Há quantos anos trabalha na Faculdade?

EM - Na Faculdade trabalho desde dia 2 de janeiro de 2010, há sete anos. Mas trabalho na função pública há 22 anos.

O que começou por fazer quando aqui chegou?

EM - Fui integrada no DF e foi um choque porque não sabia minimamente como funcionava uma Faculdade, vinha de um Laboratório de Estado, onde tudo é diferente, mas acho que me adaptei bem, comecei a trabalhar com os mestrados e doutoramentos do DF e também fazia o apoio financeiro dos mesmos. Aproveito para agradecer a muitas pessoas daqui que me apoiaram aquando da minha chegada, não preciso dizer quem são porque elas sabem… Não foi fácil.

E agora como é o seu dia-a-dia?

EM - O meu dia-a-dia nunca é igual, porque há sempre situações que surgem que podem ser mais urgentes e que lhes tenha que dar prioridade, mas para dar um bocadinho a conhecer o meu trabalho, além de apoiar os mestrados e doutoramentos do DF, contribuo para o suporte de todos os processos financeiros em que o DF está envolvido e dou auxílio à gestão financeira e contratações dos grupos/centros de investigação do Departamento, trabalhando assim diariamente com a Fundação da Faculdade.

O que é que mais gosta de fazer na unidade onde está inserida?

EM - Gosto de fazer tudo, não há nada em específico que eu diga que gosto mais ou menos, trabalho é trabalho e o que há para fazer faz-se! Gosto muito de lidar com os professores, alunos, colegas e ajudar em qualquer coisa que seja preciso. No que diz respeito aos docentes e investigadores gosto imenso de conversar com eles e conhecer o que cada um faz.

Há alguma coisa que não aprecia na sua rotina profissional?

EM - Não gosto de mau ambiente, pessoas mesquinhas, com má vontade para ajudar o próximo. Para mim, se houver harmonia é “meio caminho andado” para o trabalho correr bem, tudo se faz, com maior ou menor dificuldade.

Na sua opinião o melhor da Faculdade é…?

EM - Conhecimento, aprendizagem! É tão bom ver os miúdos entrarem no 1.º ano da faculdade (completamente eufóricos, a tentar absorver tudo e depois acompanhar, passo a passo, o percurso) e quando terminam e vêm aqui entregar a tese, ver a alegria estampada na cara!

E saber que um bocadinho de todos nós, desde os docentes até aos funcionários da limpeza, contribuímos para que cada aluno saia daqui com o coração cheio e pronto para enfrentar o mundo lá fora!

E o melhor da Administração Pública, o que é?

EM - Na minha opinião o melhor é a estabilidade.

Se tivesse que escolher um adjetivo para se descrever, qual seria a palavra escolhida?

EM - Brincalhona!

Porquê?

EM - Porque adoro rir e fazer rir, acho que a vida já é tão difícil e complicada nos tempos que correm que se não tiver uma pitadinha deste “condimento” não tem o mesmo sabor!!

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Logotipo Dia da FCUl 2013

A FCUL foi criada no século XX, a 19 de abril de 1911, pouco mais de cem anos após o surgimento da primeira escola classificada como tal, a Universidade de Berlim, na Alemanha, em 1810. Em 2013 Ciências comemora 102 anos.

 

Manuel Nunes Marques

Manuel Nunes Marques, antigo diretor do Observatório Astronómico de Lisboa e professor aposentado do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da FCUL, faleceu durante a madrugada de 18 de abril. A missa de corpo presente realiza-se esta quinta-feira, pelas 19h00, na Igreja Nossa Senhora Conceição dos Olivais Sul, em Lisboa. O funeral realiza-se a 19 de abril, pelas 15h00, na Igreja de Santo António das Areias, no concelho de Marvão. Aos familiares, amigos e colegas, a FCUL apresenta as sinceras condolências.

património + educação = identidade

A Geometria na Politécnica, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

 

Carlos Rafael Borges Mendes

O interesse pelas ciências e tecnologias surgiu ainda no liceu, tendo optado por prosseguir os estudos na área da Biologia, em parte por influência de duas professoras dessa disciplina.

Visitas guiadas à  Exposição Formas & Fórmulas

13 de abril 11h30-13h00

11 de maio 11h30-13h00

Diálogos com Formas & Fórmulas

11 de abril 18h

No próxima quinta-feira, 11 de Abril, a FCUL e em particular, o Departamento de Informática, vão ser "invadidos" pelos alunos do secundário. Para visitar o DI-FCUL já temos cerca de 200  alunos inscritos.

Maqueta do Campus Sustentável da UL

As expetativas da equipa da Universidade Verde só podiam ser elevadas: as verbas alcançadas no âmbito desta iniciativa serão usadas para implementar medidas de eficiência energética, já identificadas nas auditorias realizadas.

Trial para todos os membros da b-on

 

“No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”, declarou um grupo de alunos da Escola Salesiana de Manique a visitar a banca da FCUL na Futurália.

Rosto de Fernando Ramos

“A maioria das instituições de ensino superior em Portugal têm qualidade superior às do Brasil, contrariando de forma que não deixa dúvidas a 'recomendação' do Governo brasileiro”, escreve Fernando Ramos num artigo publicado no jornal "Público" no passado dia 26 de março.

O artigo intitulado "PAMPA in the wild: a real-life evaluation of a lightweight ad-hoc broadcasting family" da autoria de Christopher Winstanley, Ra

O Departamento de Informática marcou presença na última edição da Futurália. A Futurália, a Feira de Ofertas Educativas e Formativas para estudantes, realizou-se de 13 a 16 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL)

“Luís Mendes Victor dedicou uma carreira de mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da Geofísica. Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1991, ensinou Geofísica, Sismologia, Prospeção Geofísica, Hidrologia e Física dos Recursos Naturais”, refere o colega e amigo, Jorge Miguel Miranda.
 

Atualmente, a nova rubrica disponibiliza entrevistas realizadas a participantes e colaboradores da última edição do Dia Aberto e a dois investigadores que trabalham na área da surdez genética.

Rosto de Teresa Alpuim

Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a Estatística é a mais social das ciências exatas.

Programa M23

Atualmente 47 alunos estudam na FCUL através do programa Maiores de 23 anos. A FCUL conversou com uma dessas alunas, Ana Jardim, de 35 anos, aluna do 2.º ano de Engenharia Informática.

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida

“Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho”, afirma Elísio Gomes, de 31 anos e visitante do Dia Aberto a Maiores de 23 da UL.

Antenas do ALMA

O primeiro de uma série de vodcasts de divulgação científica do CAAUL dedicados aos maiores tópicos da atualidade em Astronomia apresenta o ALMA.

Rosto de Luísa Maria Abrantes

“A professora Luísa Maria Abrantes será sempre recordada pela sua enorme dedicação e empenho durante os 40 anos de serviço a esta casa”, refere o seu colega e amigo Jorge P. Correia.

A FCUL volta a marcar presença na Futurália, na FIL, no Parque das Nações, juntamente com outras unidades orgânicas da UL, entre 13 e 16 de março.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver.

Páginas