Vanessa Mendonça, 2.º Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias 2020

“É uma faculdade de excelência que nos oferece todas as condições para desenvolver o nosso plano de trabalho”

Vanessa Mendonça

Vanessa Mendonça é investigadora no MARE Ciências ULisboa, tendo já participado em cinco projetos de investigação

Imagem cedida por VM

Vanessa Mendonça publicou cerca de 32 artigos científicos, com 317 citações e também participou em expedições científicas de longa duração, em Portugal e no Brasil. Tem experiência em recolha e identificação de espécies marinhas, taxonomia de organismos costeiros, ensaios experimentais térmicos e ecotoxicológicos, análises de isótopos estáveis e análise de redes alimentares complexas.

“Este prémio simboliza não só o reconhecimento do meu trabalho, mas também de toda a equipa que nele participou”, conta Vanessa Mendonça, segunda classificada pelo Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias 2020.

Vanessa Mendonça concluiu o mestrado em Ecologia Marinha em 2012 e o doutoramento em Biologia, especialidade em Biologia Marinha e Aquacultura, este ano. Estudar na Ciências ULisboa representa um motivo de orgulho. “É uma faculdade de excelência que nos oferece todas as condições para desenvolver o nosso plano de trabalho”, salienta, destacando também a importância que o Centro de Ciências do Mar e Ambiente (MARE) teve no desenvolvimento dos seus estudos, assim como da sua orientadora. “Catarina Vinagre é uma investigadora de excelência com reconhecimento internacional, coordenadora do grupo ECCOWEBS, cujos membros já têm muitas provas dadas da sua relevância científica”, adianta, aconselhando uma visita ao site do grupo.

Vanessa Mendonça em trabalho de campo
Durante o doutoramento Vanessa Mendonça estudou o funcionamento das redes tróficas em poças rochosas intertidais
Imagem cedida por VM

Durante o doutoramento a jovem bióloga, licenciada em 2010 pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, estudou o funcionamento das redes tróficas em poças rochosas intertidais, nomeadamente, caracterizou redes complexas dos ecossistemas costeiros rochosos em diferentes eco regiões do mundo e sujeitas a diferentes regimes térmicos; avaliou mais de 100 espécies diferentes, temperadas e tropicais, o que permitiu estabelecer uma classificação de vulnerabilidade ao aquecimento oceânico, mostrando diferenças entre espécies tropicais e temperadas; e também conseguiu mostrar que as poças rochosas interditais podem ser usadas como modelo para o estudo de redes tróficas marinhas, já que são importantes nos estágios iniciais de vida dos peixes transitórios.

Na opinião de Vanessa Mendonça este prémio é um incentivo para continuar a fazer bem o seu trabalho, além de que o reconhecimento da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO) valoriza o seu currículo. “Espero que venha a ter um impacto positivo a nível profissional”, conclui.

A SPECO aquando do anúncio dos vencedores – José Ricardo Paula, 1.º prémio e Jacinto Benhadi-Marín, 3.º prémio - salientou os principais pontos dos estudos galardoados em 2020. Para ficar a conhecer o trabalho do ex-aluno da Ciências ULisboa e investigador do MARE, José Ricardo Paula, leia a entrevista publicada no site da Faculdade. No que diz respeito a Jacinto Benhadi-Marín, investigador no Centro de Investigação de Montanha do Instituto Politécnico de Bragança e ex-aluno de doutoramento em Biociências, com especialização em Ecologia da Universidade de Coimbra, sugerimos a leitura desta entrevista, publicada pela SPECO.

Atualmente, Vanessa Mendonça é investigadora no MARE, tendo já participado em cinco projetos de investigação. Neste momento está a trabalhar num projeto ligado à Ecologia Marinha e aguarda os resultados das candidaturas submetidas. O objetivo da jovem cientista passa por continuar a explorar as questões que ficaram por esclarecer e muitas outras que a Ecologia desperta.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Entrevista com José Ricardo Paula

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

 

 

Em exibição no:

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

1 de Junho de 2012 a 28 de Abril de 2013

 

 

Os cadernos e as comissões eleitorais estão publicitados no portal da FCUL, assim como o Despacho D/101/2012, que integra o calendário de eleições.

A eleição do Presidente do Departamento de Física  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Comissão Eleitoral

Informações úteis:

Constituição da Comissão Eleitoral

A festa dos finalistas de Geologia juntou familiares, amigos, colegas e professores.

Conforme o despacho D/101/2012,  as eleições para a Presidência do Departamento de Informática, irão decorrer entre 3 e 5 de Julho de 2012 na secretaria do departamento.

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

A Eleição do Presidente do Departamento de Biologia Animal terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012 na Secretaria do Departamento

A inscrição nos exames dos dias 4 e 5 de junho podem ser excecionalmente realizadas até às 23h59m de 1 de junho.

Páginas