"Introduction to Statistical Physics"

No Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais folheámos o livro “Introduction to Statistical Physics”, de Paulo Teixeira - formado em Ciências da ULisboa e agora investigador do Centro de Física Teórica e Computacional desta faculdade -, em coautoria com João Casquilho, também licenciado em Física nesta instituição , agora professor associado do Departamento de Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

A obra pode ser encontrada online na edição portuguesa, inglesa e brasileira, e ainda em livrarias como a FNAC e a Escolar Editora. Boas leituras!

Que elementos considera serem diferenciadores desta obra ?

Paulo Teixeira (PT) e João Casquilho (JC) - Este livro difere de outros livros de Física Estatística existentes no mercado em quatro aspetos fundamentais.

Em primeiro lugar, discutimos uns quantos tópicos que não são normalmente cobertos em compêndios introdutórios de Física Estatística, como por exemplo a termodinâmica de sistemas elétricos e a física dos cristais líquidos.

Em segundo lugar, o livro fornece uma introdução elementar aos métodos de simulação computacional de Monte Carlo. Estes métodos permitem-nos tratar problemas que não são suscetíveis de resolução analítica, designadamente no que diz respeito aos chamados sistemas não ideais (que são mais interessantes que os sistemas ideais quase exclusivamente considerados em abordagens mais tradicionais).

Em terceiro lugar, utilizámos um formalismo quase elementar, não se pressupondo conhecimentos avançados de, por exemplo, mecânica quântica. Esperamos que, deste modo, o livro seja acessível não só a estudantes de Física, mas também de outras áreas como a Química, a Ciência e Engenharia dos Materiais e as Engenharias Química ou Biomédica.

Finalmente, tentámos tornar o texto mais atraente através da inclusão de alguns tópicos na vanguarda da investigação atual, como sejam a radiação de fundo de microondas ou o arrefecimento magnético, com referências à literatura primária sempre que apropriado. Destinam-se a despertar e conservar o entusiasmo dos estudantes ao longo de um processo de aprendizagem que, como o de qualquer outra disciplina científica, é necessariamente longo e, por vezes, doloroso.

O que destaca do trabalho desenvolvido?

PT e JC - O trabalho desenvolvido em conjunto foi muito enriquecedor. Especialmente para mim [Paulo Teixeira], que não tenho oportunidade de lecionar a disciplina de Física Estatística. Foi muito bom voltar a ter contacto com estas matérias de um modo sistemático, e recordar e compreender melhor [algumas] coisas que já tinha esquecido ou me tinham escapado quando as aprendi enquanto aluno. Além disso, ficámos a conhecer melhor todo o processo de edição de livros académicos, especialmente internacionais. Tivemos oportunidade de nos encontrarmos pessoalmente com o redator-chefe da Cambridge University Press, responsável pelas edições na área da Física, que nos disse algo muito interessante: grande parte da sua vida profissional é passada a viajar pelo mundo à procura de novos autores. Achamos que é importante fazer passar esta ideia: as editoras académicas internacionais estão abertas a propostas de livros.

Receberam comentários ao livro? Podem partilhar alguns connosco?

PT e JC - Da edição portuguesa sabemos que tem sido utilizada na lecionação de Física Estatística, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Da edição inglesa ainda é cedo, uma vez que só saiu em finais de 2014, mas tivemos já um contacto de um professor do Departamento de Química da Universidade de Chicago, que estava a avaliar o livro para adoção. O que o agradou foi precisamente o nosso tratamento de aplicações da Física Estatística, como por exemplo aos cristais líquidos.

De que forma os ensinamentos adquiridos na FCUL foram importantes na conceção deste livro?

PT - A FCUL - onde concluí a licenciatura e o mestrado em Física (pré-Bolonha!) -, forneceu-me uma formação de base sólida que me tem servido bem, primeiro no doutoramento, e depois na minha vida profissional de investigação e ensino. Destacaria, em particular, a importância de abordar uma matéria de modo sistemático e em profundidade.

JC - Foi um período de descobertas e de aquisição de conhecimentos sólidos, em que as disciplinas de Física Estatística tiveram um lugar central.

O livro está presente em que países?

PT e JC - A edição em português está disponível em Portugal e no Brasil. A edição em inglês está disponível em todo o mundo.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura de Ciências da ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Uma das surpresas do Dia Internacional passa pela exposição do concurso de fotografia lançado recentemente e alusivo ao tema “Mobilidade Internacional”.

Maria Inês Cruz

Atualmente, para além do “básico” lápis de grafite com que todos ainda escrevemos, até o desenvolvimento dos carros híbridos está dependente da evolução e extração dos recursos da nossa “casa”.

Susana Custódio

Como é que são gerados os tremores de Terra? E os tsunamis? Como é que nós reconhecemos no terreno a existência de tsunamis antigos? Porque é que na Nazaré vemos ondas tão grandes? Todos estes fenómenos são o reflexo de um enorme dinamismo do nosso planeta.

SCOPUS é também uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.

Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar.

A empresa SISCOG – Sistemas Cognitivos, SA, procura candidato para integrar a sua equipa.

J. A. Quartau

Na verdade, considerando apenas as abelhas, se estas fossem recompensadas pelo seu trabalho na polinização dos pomares e de outras plantas cultivadas, teríamos que lhes pagar como fatura anual global pelo menos setenta mil milhões de euros, a que seria ainda necessário adicionar várias centenas de milhões pelos lucros adicionais com a produção de mel e de cera.

Livre acesso a trabalhos dos cientistas laureados com o Prémio Nobel 2013

Palmira Carvalho, Raquel Barata e David Felismino

O Jardim Botânico deve, mais do que nunca e no futuro, ser encarado como um espaço de coesão urbana, fundamental e complementar ao espaço edificado e à sua articulação com a envolvente, em termos ecológicos, estéticos, culturais, históricos, sociais e económicos.

As aulas de Projeto Empresarial começam em fevereiro de 2014. Enquanto o 2.º semestre não chega, a FCUL desafia os alunos a testarem ideias no passatempo do Tec Labs Centro de Inovação da FCUL e quem sabe participar na 2.ª edição do YA Bootcamp.

8 de Novembro no GeoFCUL. Campo Grande, Lisboa.

Torre meteorológica

Para comemorar o seu aniversário, o IDL organizou uma pequena exposição com o título “160 anos do IDL: 150 anos do Observatório” a decorrer até ao dia 22 de novembro, no hall do edifício C6 da FCUL.

É fundamental que cada jovem se assuma como gestor da própria carreira, devendo ser dinâmico e proativo no que toca à sua inserção profissional.

Dynamics of calcite cementation

Conferência dia 14 de Novembro, 16h00, sala 6.1.36, C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Some scientific events are being organized by CIO's members.

To get a detailed list of those events and more informations, click here!

Para pesquisa de ofertas de emprego na área de Estatística consultar site:www.statjob.com

 

Nos termos previstos no Regulamento das Bolsas de Investigação do IHMT, informa-se que se encontra publicitado nos sites da FCT e do IHMT, o Edital do concurso para atribuição de uma

A FCUL vai ser representada pelas equipas Bytech e StackTracers compostas por alunos do segundo ano da licenciatura em Engenharia Informática.

Collapse Caldera Systems

Conferência no dia 28 de Outubro, 17h00, Edifício C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Teresa Chambel

“Multisensory Mixed Reality with Smell and Taste” é o título da palestra do orador convidado Adrian Cheok, professor de Pervasive Computing, na City University London, no Reino Unido.

A Corda Pelo Botânico

O encontro estava marcado para sábado, 19 de Outubro, pelas 16h para começar a esticar mais de 1 km de corda desde a Praça da Alegria e do jardim do Príncipe Real até ao Jardim Botânico.

A instalação de iluminação solar nas escolas remotas nas ilhas de São Tomé e Príncipe, perto do equador, na África Ocidental foi um dos objetivos deste projeto, que pretendeu contribuir para o aparecimento de um mercado local na área da energia solar fotovoltaica.

O modelo foi aplicado ao campus da FCUL mostrando que o aproveitamento da radiação solar nas fachadas dos edifícios permite duplicar o seu potencial solar.

Páginas