Estudo desenvolvido no PermaLab publicado no Journal of Cleaner Production

Agricultura urbana sustentável

Vista aérea da zona de cultivo no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa

Vista aérea da zona de cultivo no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa

cE3c Ciências ULisboa

Sabia que é possível produzir milho em contexto urbano, com um rendimento agrícola adequado, utilizando fertilizantes orgânicos obtidos através da compostagem de resíduos alimentares e resíduos verdes?

O primeiro estudo científico desenvolvido no PermaLab – um laboratório vivo de permacultura, situado no campus de Ciências ULisboa, será publicado no volume 212 da edição de março de 2019 do Journal of Cleaner Production, reforçando dessa forma a importância dos laboratórios vivos no contexto universitário.

Florian Ulm, estudante do doutoramento em Biodiversidade, Genética e Evolução em Ciências ULisboa e no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais – cE3c, é o primeiro autor do artigo “Sustainable urban agriculture using compost and an open-pollinated maize variety”, que está disponível na ScienceDirect desde dezembro passado e que conta ainda com a colaboração de outros investigadores - David Avelar, Peter Hobson, Gil Penha-Lopes, Teresa Dias, Cristina Máguas e Cristina Cruz.

De acordo com o comunicado de imprensa do cE3c, emitido recentemente sobre este tema, os investigadores cultivaram duas variedades de milho em solo não fertilizado (um híbrido comercial e um não comercial chamado pata-de-porco multicolorido) e compararam com o cultivo em solo submetido a dois tratamentos distintos. Num dos tratamentos, foi aplicado um composto derivado totalmente de desperdício alimentar, com um elevado teor de nutrientes. Noutro tratamento, o solo foi fertilizado por um composto resultante da mistura de desperdício alimentar com resíduos verdes derivados de uma espécie invasora, a acácia Acacia longifolia, correspondendo a um nível médio de nutrientes. Após a estação de crescimento, os investigadores analisaram o teor em micronutrientes do solo e determinaram o teor em carbono, azoto e nutrientes das plantas.

Zonas de cultivo com diferentes tratamentos, no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa
Zonas de cultivo com diferentes tratamentos, no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa
Fonte cE3c

“Ao contrário da variedade comercial, os grãos de milho da variedade não comercial exibiram uma maior concentração de micronutrientes e uma menor acumulação de metais pesados, independentemente do tipo de tratamento do solo. A menor concentração de metais pesados constitui um resultado importante no contexto da agricultura urbana, em que a poluição atmosférica é muito elevada”, pode ser lido no comunicado, que salienta a importância de preservar a diversidade de sementes que resultam da polinização aberta, destacando ainda que pela primeira vez foram reutilizados resíduos verdes derivados do controlo da acácia através do debaste das plantas, o que contribui para o controlo desta espécie invasora.

Florian Ulm nasceu no sul da Alemanha e chegou a Portugal há cerca de oito anos. O foco do seu doutoramento é as espécies invasoras. Quer perceber como é que alteram o solo e quais são os efeitos nas espécies nativas; e como podem ser reutilizadas em termos de compostagem, por exemplo. O tópico transversal da sua investigação é o fluxo de nutrientes. Tem trabalhado com a interação entre o azoto e o fósforo, algo ainda pouco estudado.

O ano passado, Floriam Ulm e David Avelar, investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c, acompanharam um grupo da Área de Sustentabilidade do ISCTE IUL, dando a conhecer a Horta FCUL. Ambos são seus guardiões. Foi nessa ocasião que Floriam Ulm nos disse que pretende ficar em Portugal, após terminar o doutoramento. Gosta muito do ambiente da Faculdade e sente que em Lisboa “há muita vontade de olhar para o futuro”, apesar dos problemas relacionados com o financiamento das atividades de investigação. Florium Ulm destaca ainda como positivo a colaboração que existe entre diferentes grupos científicos, algo que na sua opinião é essencial para que se faça boa ciência. “Cada vez mais há um reconhecimento do que a Horta FCUL está a fazer… Um projeto assim não existe em muitos sítios do mundo”, conclui.

PermaLab
O ano passado, Floriam Ulm e David Avelar, investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c, acompanharam um grupo da Área de Sustentabilidade do ISCTE IUL, dando a conhecer a Horta FCUL. Ambos são seus guardiões

 

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Encontra-se aberto concurso externo para o Banco de Portugal - Departamento de Supervisão Prudencial, com vista ao preenchimento de vagas de Técnico Superior para a área de supervisão

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

A. M. Galopim de Carvalho num dos geoparques

O pioneiro da Geoconservação em Portugal sente-se agradado pelo reconhecimento dos mais de 20 anos de serviço em prol da preservação e salvaguarda dos geoparques, considerando o tributo um importante incentivo para a defesa territorial, para a promoção da geodiversidade e para o desenvolvimento sustentável baseado no património geológico.

Isaac Carrêlo e Rita Almeida, alunos do curso de Engenharia e Energia do Ambiente e Eva Barrocas, do curso de Biologia, viajaram até Cabo Verde para fazer parte da equipa Turtle Foundation. Durante um mês de experiências intensas, protegeram tartarugas e levaram os ensinamentos apreendidos na FCUL até à comunidade local.

Mapa

O Memorando de Entendimento celebrado com Portugal estabelece oito áreas programáticas para a respetiva alocação de verbas para 2009/2014. A abertura de concursos para Portugal deve acontecer ainda este ano.

Palestra por Jennifer de Jonge

Centro de Biotecnologia Vegetal/IBB

Evolução Tecnológica e o Cadastro Territorial Multifinalitário no Brasil

VicenTuna anima Sessão de Boas-vindas

Receber os novos alunos numa sessão de boas-vindas é uma das tradições da FCUL. Agora, o espírito da cerimónia pode ser conhecido pela voz dos profissionais e alunos que fizeram parte da última sessão, através de uma reportagem multimédia presente na página do YouTube da Faculdade, bem como na pasta de vídeos do Facebook.

Pormenor de obra de arte

Atualmente, o antigo aluno da FCUL é post-doc na Universidade Federal do Rio Grande - Fundação Universidade do Rio Grande, no Brasil, sendo responsável por projetos na área da Biologia Antártica – Biologia Polar.

Miguel Ramos

Miguel Ramos, professor do Departamento de Matemática da FCUL, faleceu esta quinta-feira, dia 3 de janeiro. O corpo será velado no dia 5 de janeiro, entre as 17h00 e as 24h00, na Capela da Igreja das Furnas, em São Domingos de Benfica, assim como no dia 6 de janeiro, a partir das 12h00, seguindo-se a missa pelas 15h00. A cerimónia de cremação ocorre no Cemitério dos Olivais.

Miguel Ramos (1963-2013)

Estão disponíveis os calendários de exames do 2º ciclo para as seguintes áreas:

- Mestrados de Engenharia Geográfica e SIG

Repórter e câmara de filmar

Após as palavras , chegam os sons e as imagens  do dia em que a FCUL voltou a fazer parte da “Rota das Vocações de Futuro” da associação EPIS. A reportagem está disponível na página do YouTube da Faculdade, bem como na pasta de vídeos do Facebook.

 

O histórico de aluno no Portal da FCUL foi atualizado e renovado.

Relembramos que pode utilizar os vários meios ao dispor para deixar comentários ou sugestões sobre os serviços da FCUL.

Bruno Almeida, doutorado em História das Ciências pela Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências da FCUL e membro do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia, ganha "Prémio Cultura 2012" atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

Páginas