Estudo desenvolvido no PermaLab publicado no Journal of Cleaner Production

Agricultura urbana sustentável

Vista aérea da zona de cultivo no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa

Vista aérea da zona de cultivo no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa

cE3c Ciências ULisboa

Sabia que é possível produzir milho em contexto urbano, com um rendimento agrícola adequado, utilizando fertilizantes orgânicos obtidos através da compostagem de resíduos alimentares e resíduos verdes?

O primeiro estudo científico desenvolvido no PermaLab – um laboratório vivo de permacultura, situado no campus de Ciências ULisboa, será publicado no volume 212 da edição de março de 2019 do Journal of Cleaner Production, reforçando dessa forma a importância dos laboratórios vivos no contexto universitário.

Florian Ulm, estudante do doutoramento em Biodiversidade, Genética e Evolução em Ciências ULisboa e no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais – cE3c, é o primeiro autor do artigo “Sustainable urban agriculture using compost and an open-pollinated maize variety”, que está disponível na ScienceDirect desde dezembro passado e que conta ainda com a colaboração de outros investigadores - David Avelar, Peter Hobson, Gil Penha-Lopes, Teresa Dias, Cristina Máguas e Cristina Cruz.

De acordo com o comunicado de imprensa do cE3c, emitido recentemente sobre este tema, os investigadores cultivaram duas variedades de milho em solo não fertilizado (um híbrido comercial e um não comercial chamado pata-de-porco multicolorido) e compararam com o cultivo em solo submetido a dois tratamentos distintos. Num dos tratamentos, foi aplicado um composto derivado totalmente de desperdício alimentar, com um elevado teor de nutrientes. Noutro tratamento, o solo foi fertilizado por um composto resultante da mistura de desperdício alimentar com resíduos verdes derivados de uma espécie invasora, a acácia Acacia longifolia, correspondendo a um nível médio de nutrientes. Após a estação de crescimento, os investigadores analisaram o teor em micronutrientes do solo e determinaram o teor em carbono, azoto e nutrientes das plantas.

Zonas de cultivo com diferentes tratamentos, no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa
Zonas de cultivo com diferentes tratamentos, no PermaLab, no campus de Ciências ULisboa
Fonte cE3c

“Ao contrário da variedade comercial, os grãos de milho da variedade não comercial exibiram uma maior concentração de micronutrientes e uma menor acumulação de metais pesados, independentemente do tipo de tratamento do solo. A menor concentração de metais pesados constitui um resultado importante no contexto da agricultura urbana, em que a poluição atmosférica é muito elevada”, pode ser lido no comunicado, que salienta a importância de preservar a diversidade de sementes que resultam da polinização aberta, destacando ainda que pela primeira vez foram reutilizados resíduos verdes derivados do controlo da acácia através do debaste das plantas, o que contribui para o controlo desta espécie invasora.

Florian Ulm nasceu no sul da Alemanha e chegou a Portugal há cerca de oito anos. O foco do seu doutoramento é as espécies invasoras. Quer perceber como é que alteram o solo e quais são os efeitos nas espécies nativas; e como podem ser reutilizadas em termos de compostagem, por exemplo. O tópico transversal da sua investigação é o fluxo de nutrientes. Tem trabalhado com a interação entre o azoto e o fósforo, algo ainda pouco estudado.

O ano passado, Floriam Ulm e David Avelar, investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c, acompanharam um grupo da Área de Sustentabilidade do ISCTE IUL, dando a conhecer a Horta FCUL. Ambos são seus guardiões. Foi nessa ocasião que Floriam Ulm nos disse que pretende ficar em Portugal, após terminar o doutoramento. Gosta muito do ambiente da Faculdade e sente que em Lisboa “há muita vontade de olhar para o futuro”, apesar dos problemas relacionados com o financiamento das atividades de investigação. Florium Ulm destaca ainda como positivo a colaboração que existe entre diferentes grupos científicos, algo que na sua opinião é essencial para que se faça boa ciência. “Cada vez mais há um reconhecimento do que a Horta FCUL está a fazer… Um projeto assim não existe em muitos sítios do mundo”, conclui.

PermaLab
O ano passado, Floriam Ulm e David Avelar, investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c, acompanharam um grupo da Área de Sustentabilidade do ISCTE IUL, dando a conhecer a Horta FCUL. Ambos são seus guardiões

 

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Rosto de Vera Carvalho

As inscrições para o programa Erasmus terminam a 10 de fevereiro. Se tens interesse neste programa de mobilidade conhece a história de Vera Carvalho, aluna Erasmus na Dinamarca.

Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Capa

Esta coleção de Livros Brancos foi organizada pela META-NET, uma rede de excelência parcialmente financiada pela Comissão Europeia, que levou a cabo uma análise dos recursos e tecnologias da linguagem atualmente disponíveis. A análise abordou as 23 línguas oficiais europeias assim como outras línguas importantes na Europa a nível nacional e regional. 

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Páginas