Dictum et factum

Marta Aido

Marta Aido junto ao globo terrestre

Marta Aido

ACI Ciências

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de junho é com Marta Aido, que trabalha no Instituto Dom Luiz (IDL). 

Quando era criança já sabia que profissão gostaria de ter no futuro?

Marta Aido (MA) - Não, não sabia. Agora que colocam a questão, associo as atividades às quais dedicava mais tempo com as minhas primas na infância ao que faço agora: fazer programas de rádio (para quem ainda conhece o termo, em cassetes), escrever jornais de família e argumentos para peças de teatro. 

Qual foi o 1.º emprego?

MA - O meu primeiro emprego, que coincidiu com a realização da minha tese de mestrado, foi como estagiária na Philips Research na Holanda. 

Como surgiu a hipótese de trabalhar em Ciências?

MA - Ainda em Berlim (onde vivi durante alguns anos), andava à procura de oportunidades, que me permitissem mudar de rumo profissional e dedicar-me à comunicação de ciência. Encontrei o anúncio para uma posição nessa área no IDL e candidatei-me. O que mais me cativou foi a possibilidade de trabalhar em comunicação em áreas tão relevantes para a sociedade, como são as áreas de investigação do IDL. Também gostei da simpatia, disponibilidade e abertura das pessoas que me entrevistaram.

 Há quantos anos trabalha na Faculdade?

MA - Desde janeiro de 2016.

 O que começou por fazer quando aqui chegou?

MA - No meu primeiro dia de trabalho, o Miguel Centeno Brito, que me orienta, disse que a minha primeira tarefa no IDL era almoçar e tomar cafés com o máximo número de pessoas. Não consegui conviver à volta da mesa com todos os membros do IDL ou da Faculdade, mas tentei conhecer o máximo de pessoas, bem como o seu trabalho.

 E agora como é o seu dia-a-dia?

MA - É preenchido. Entre outras coisas, coordeno as atividades de outreach do IDL, visitas e projetos de cooperação com escolas e outras instituições; faço cobertura de eventos, em formato de notícia, fotografia e/ou vídeo; redijo comunicados de imprensa; faço a gestão da página de Facebook e o website do Instituto. Todo este trabalho visa não só melhorar a comunicação entre os membros do IDL, mas também contribuir para a participação do Instituto na vida civil e na construção de uma sociedade mais informada e democrática.

 O que é que mais gosta de fazer na unidade onde está inserida?

MA - O que mais gosto de fazer é “dar a conhecer” e despertar curiosidade nas pessoas.

 Há alguma coisa que não aprecia na sua rotina profissional?

MA - Os investigadores do IDL são muito dinâmicos e há, regularmente, muitas coisas a acontecer ao mesmo tempo, o que é excelente. No entanto, por vezes, torna-se difícil gerir tantas notícias e eventos com tão poucos recursos humanos.

 Na sua opinião o melhor da Faculdade é…?

MA - Ter muita gente jovem. Acredito que estar inserida neste ambiente me dá muita energia.

 E o melhor da Administração Pública, o que é?

MA - É ser recreativa, “um puzzle com muitas peças”, e nela haver pessoas com vontade de ajudar a construí-lo.

 Se tivesse que escolher um adjetivo para se descrever, qual seria a palavra escolhida?

MA - Fixe.

Porquê?

MA - Porque me “obrigaram” a escolher um adjetivo.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Páginas