Entrevista com atleta e aluno de Química

Samuel Barata

“Quando se tem excelentes professores no curso, o trabalho do aluno é mais fácil”

Samuel Barata

"Para mim, pertencer a esta casa é um orgulho", declara Samuel Barata

Cedida por Samuel Barata

Samuel Barata, de 25 anos, é aluno do mestrado em Química de Ciências ULisboa e pratica atletismo desde os 12 anos. A carreira de atleta já o fez ganhar diferentes distinções, entre elas o 5.º lugar na Universíadas 2017 das Bolsas Educação Jogos Santa Casa.

Conheça mais pormenores do percurso do estudante e atleta, na entrevista a seguir apresentada.

“Sempre encontrei um bom ambiente entre alunos e professores o que me fez estar sempre motivado no estudo.”

Principais Feitos desportivos de Samuel Barata:

- Campeão nacional de 5000m em 2018

- Campeão nacional de estrada 2018

- 1.º lugar da São Silvestre de Lisboa 2017

- 20.º lugar no corta-mato europeu em Samorin, Eslováquia 2017

- 5.º lugar nas Universíadas em Taipei 2017

- Campeão nacional de corta-mato curto e de 5000m 2017

- Campeão nacional de 10.000m em 2015

Onde treina? A que clube está associado?

Samuel Barata (SB) - O meu treino é praticamente feito sempre no estádio nacional no Jamor. Neste momento estou associado ao clube Sport Lisboa e Benfica.

Como concilia o estudo e a atividade desportiva?

SB - Não é fácil conciliar os estudos com a atividade desportiva. Nos dois primeiros anos do curso foi mesmo complicado, isto porque o curso é exigente e tinha que estudar muito ao mesmo tempo. Nessa altura foi a minha transição de escalão de júnior para sénior no desporto, e aqui as exigências também aumentaram. Mas ao longo do tempo consegui encontrar o equilíbrio, aprendi que podia estudar fora da faculdade. Felizmente consegui fazer as cadeiras da licenciatura como de mestrado.

O que é o melhor de estudar em Ciências ULisboa?

SB - Estudar em Ciências é ótimo. É uma faculdade que oferece boas condições para tirar uma formação superior. Sempre encontrei um bom ambiente entre alunos e professores o que me fez estar sempre motivado no estudo.

O que é o melhor do curso em que se encontra?

SB - O melhor do curso de Química são as pessoas. Este curso é muito exigente, mas quando se tem excelentes professores no curso, o trabalho do aluno é mais fácil.

O que significa pertencer a esta casa, a Ciências ULisboa?

SB - Para mim, pertencer a esta casa é um orgulho. É uma casa que todos os anos forma excelentes profissionais nas diferentes áreas científicas. Este é o resultado do trabalho dos excelentes docentes e não docentes que a faculdade felizmente possui.

Quais são as principais dificuldades?

SB - A principal dificuldade que encontro é sobretudo conciliar a ida às aulas com os treinos. Para ser excelente a nível desportivo tem-se muitas vezes que treinar duas vezes por dia, e assim o tempo de aulas e estudo torna-se muito limitado. Acho que podia haver uma parceria com as federações, clubes e universidades para que houvesse mais facilidades, por exemplo na escolha de horários ou de turmas e grupos nas aulas práticas.

Samuel Barata nas redes sociais

A RUNning e o Programa Nacional de Marcha e Corrida promoveram um treino para desejar boa sorte ao atleta Samuel Barata, que representou a seleção nacional nos 10 000 metros do Campeonato da Europa de Atletismo, este mês em Berlim, na Alemanha. Veja as imagens no Facebook desse evento marcado pela boa disposição e pela partilha. A prova não correu da melhor forma para Samuel Barata, mas o jovem promete “continuar a trabalhar para voltar a estes palcos novamente com mais força e com mais experiência”. Siga o seu percurso desportivo também no Instagram.

Quais são os planos futuros a nível desportivo e académico?

SB - O meu plano a nível desportivo é ficar cada vez mais consistente a nível nacional e estar competitivo a nível internacional. Tenho um sonho de ganhar uma medalha internacional e é para isso que treino todos os dias. Outro grande objetivo é estar presente nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. O meu plano a nível académico é finalizar o mestrado em Química, falta-me a dissertação.

Por fim, peço que deixe uma mensagem de motivação para os estudantes de Ciências ULisboa.

SB - Temos de acreditar no trabalho que fazemos. Independente da área, se trabalharmos no duro todos os dias, os resultados mais tarde ou mais cedo vão aparecer, e por vezes pode acontecer o que pensamos que é impossível.

Raquel Salgueira Póvoas, Área de Comunicação e Imagem de Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Beatriz Lampreia

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de maio é com Beatriz Lampreia, assistente técnica do Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica.

Marés

Investigadores de Ciências identificaram um novo ciclo global de marés que ocorre ao longo de grandes escalas de tempo geológico.

Sara Silva

Sara Silva, investigadora do Departamento de Informática, do BioISI – Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas e investigadora convidada da Universidade de Coimbra, ganhou o EvoStar Award 2018, um galardão que reconhece a qualidade e o impacto mundial do trabalho desenvolvido ao longo da sua carreira na área da computação evolucionária.

Pedro Castro

Nesta fotolegenda destacamos uma passagem da entrevista com o engenheiro químico Pedro Castro e que pode ser ouvida no canal YouTube e na área multimédia deste site.

Alunos no Campus de Ciências

"É necessário um equilíbrio entre aquilo que eu e o outro precisamos", explica a psicóloga Andreia Santos, na sua rubrica habitual.

CAP

A 8.ª conferência Communicating Astronomy with the Public, ocorrida em março, no Japão, juntou mais de 450 comunicadores de ciência, de 53 países. João Retrê, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço foi um deles.

relógio solar

“O que é o Planeta Terra?” foi a questão que marcou o início dos workshops “Relógio Solar” e “Robot/Pintor” que decorreram no passado dia 9 de abril na Faculdade de Ciências e que contaram com a participação de 15 alunos do Colégio da Beloura em Sintra com idades entre os 4 e os 5 anos.

Rosto do investigador

O prémio é concedido pelos editores do Journal of Coordination Chemistry a um jovem químico, autor do melhor artigo do ano. Pela primeira vez é atribuído a um português, no âmbito de um trabalho realizado por investigadores da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, nomeadamente no Centro de Química e Bioquímica e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas .

Célia Lee

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de abril é com Célia Lee, que trabalha no suporte à investigação e à prestação de serviços no Instituto Dom Luiz.

 BARCOSOLAR.EU

Sara Freitas, doutoranda de Sistemas Sustentáveis de Energia, colabora no Festival Solar Lisboa, que acontece em maio e inclui muitas atividades gratuitas, tais como passeios num catamarã solar, semelhantes aos que ocorreram em abril no Parque das Nações e que contaram com a presença do grupo Energy Transition do Instituto Dom Luiz.

Erica Sá, bióloga, bolseira e membro da equipa do MARE, faleceu dia 11 de abril, aos 36 anos. A Faculdade lamenta o triste acontecimento, apresentando as condolências aos seus familiares, amigos e colegas.

Centro de Dados da FCUL

"Wittgenstein coloca (em 1934) a pergunta “Pode uma máquina pensar?”, 16 anos antes de Alan Turing (no artigo “Computing Machinery and Intelligence” da revista Mind, novembro, 1950). E, essa especulação feita no campo da Filosofia tem um significado interessante nos dias de hoje, aparecendo como uma previsão significativa (Oliveira, 2017)", escreve Helder Coelho em mais um ensaio.

Imagem da Orion A

A missão Gaia dedica-se a observar estrelas. A sua finalidade é mapear a Via Láctea em 3D. O primeiro lançamento de dados ocorreu em 2016. O próximo acontece a 25 de abril e corresponde à primeira entrega com distâncias, velocidades e vários outros parâmetros astrofísicos para a maioria das estrelas.

Trabalho em Bio Hacking

Ciências colabora com o módulo Bio Hacking na iniciativa Young Creators 2018. Esta é a segunda vez que a Faculdade integra o projeto.

Equipa de trabalho CEAUL

O Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa realizou o seu primeiro workshop no dia 17 de março.

Homem a espreguiçar

Sabendo que no nosso dia-a-dia, por motivos laborais ou outros, ficamos sentados muito tempo, que medidas deveremos tomar para minimizar os seus efeitos?

Pormenor da Lua

Martin Schilller e Martin Bizzarro, investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca e Vera Assis Fernandes, investigadora do Museu de História Natural de Berlim, na Alemanha e colaboradora do Instituto Dom Luiz, desafiam a teoria dominante sobre a formação dos corpos planetários do sistema solar e a própria origem do sistema Terra - Lua.

Conceção artística de um exoplaneta a passar (transitar) em frente da sua estrela

A missão Ariel tem como objetivo descrever as atmosferas dos exoplanetas. A equipa de investigação é composta por 12 investigadores, sete deles têm ligação a Ciências.

Imagem de motivação

Uma das formas de lidar com a ansiedade e o medo é ganhar perspetiva.

Rosto de Henrique Cabral

Nesta fotolegenda destacamos uma passagem da entrevista com o biólogo Henrique Cabral e que pode ser ouvida no canal YouTube e na área multimédia deste site.

Edifício C2

A primeira reunião do projeto PROSEU “PROSumers for the Energy Union: mainstreaming active participation of citizens in the energy transition”, financiado pelo Horizonte 2020 e com a duração de três anos, realiza-se no campus de Ciências, nos dias 22 e 23 de março.

Carrinho

Dez empresas discutem os últimos avanços no sector da mobilidade sustentável.

Sala de aulas

Parece razoável inferir que queremos ter estudantes que saibam como aprender e que conheçam como descobrir a informação que precisam a partir de uma variedade de fontes.

Papel ardido

Saí da FCUL ao fim da tarde rumo ao meu fim de semana. Para trás ficou um edifício imponente a fervilhar de vida, e ao mesmo tempo já a minha casa! A casa que nos ampara, nos ensina e, a mim, permitia uma entrada num mundo tão fortemente diferente do vivido por mim noutro lugar.

Pessoas na Politécnica recuperam objetos no rescaldo do incêndio

Ainda durante o rescaldo do incêndio iniciaram-se as operações de salvamento e recuperação do que ainda fosse possível salvar e recuperar.

Páginas