"Quando comunicamos, o objetivo não é transmitir o máximo de informação. É contar uma história", partilha Inês Ventura, finalista do 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, damos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’.

Conversámos com Inês Ventura, doutoranda e investigadora no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), que fala sobre o lado introspetivo da comunicação e o desafio de comunicar para a câmara. A sua investigação estuda as aplicações biomédicas de adesivos produzidos por ouriços-do-mar, como potencial substituto para as suturas cirúrgicas.

O que significa para ti chegar à final do 3MT ULisboa?

Inês Ventura (IV) - É indescritível. Pensar que o júri viu o meu vídeo e achou o meu projeto de doutoramento interessante, e que gostou da forma como comunico ciência, selecionando-me para ir à final desta competição, é um orgulho. Estou muito grata por ter esta oportunidade.

O que destacas desta experiência até agora? Tens alguma curiosidade que gostasses de partilhar?

IV - Tem sido uma experiência extremamente introspetiva. Foi difícil analisar de forma crítica e imparcial a forma como comunico. Apresentar para uma câmara, sem público e sem feedback também não foi fácil.

Também gostava de destacar um exercício que desenvolvemos no workshop. Era um jogo simples de espelho, que se tornava cada vez mais fácil quanto mais lenta a pessoa a fazer os movimentos fosse ou quanto mais o “espelho” conhecesse os movimentos da pessoa. Achei uma analogia perfeita. Quantas vezes nos esquecemos que quando comunicamos, o objetivo não é transmitir o máximo de informação. É contar uma história e que as pessoas que nos ouvem gostem e a acompanhem.

Inês ventura
Fonte: Inês Ventura

 

No que consiste a tua investigação, que problema estás a estudar no teu doutoramento?

IV - A minha investigação tem-se focado no biomimetismo, procurando importar ideias da biologia para contribuir para o desenvolvimento de novos produtos na área da biomedicina. Especificamente, o nosso grupo está a estudar os bioadesivos (também conhecidos como colas biológicas) produzidos por ouriços-do-mar com o objetivo de desenvolver um adesivo biomimético que seja eficaz em condições fisiológicas, com uma produção ecologicamente sustentável e com várias aplicações, desde a medicina regenerativa à produção de tecidos em laboratório.

Pretende-se que este adesivo biomimético seja uma alternativa às suturas (que podem causar danos adicionais aos tecidos e têm taxas de infeção elevadas) e aos adesivos biomédicos atualmente comercializados (alguns são citotóxicos ou têm baixa força adesiva), contribuindo para o desenvolvimento de uma nova geração de adesivos médicos inovadores e ecológicos.

Que mensagem gostarias de deixar a outros estudantes de CIÊNCIAS que estejam a ponderar participar no futuro?

IV - O 3MT é uma experiência extremamente enriquecedora e divertida de se ter. Independentemente do quão habituados estamos a comunicar ciência, é uma oportunidade ótima para analisar e melhorar a nossa comunicação verbal e não-verbal, aprender mais sobre comunicação visual e principalmente, sair da nossa zona de conforto. Vale muito a pena participar.

A final da competição terá lugar a 6 de junho (quinta-feira), às 17h00, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência. Sabe mais sobre os finalistas já destacados, Ana Santos e Francisco Azevedo e Silva, e fica atento à nossa página para conheceres os restantes participantes de CIÊNCIAS.

Marta Daniela Santos, Gabinete de Comunicação de Ciência da DCI CIÊNCIAS
mddsantos@ciencias.ulisboa.pt
Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Páginas