Opinião

FCULresta: a “floresta mãe” de uma rede de miniflorestas

Pessoa a trabalhar na FCULresta

A FCULresta foi inaugurada em março de 2021. Um dos seus objetivos é inspirar e apoiar a plantação de mais florestas urbanas biodiversas

FCULresta
David Avelar
David Avelar
Imagem cedida por DA

Em março de 2021 plantámos a FCULresta, depois de meses de preparação, sobretudo de envolvimento de entidades e empoderamento de pessoas. Passado um ano, já existem mais três miniflorestas plantadas na área metropolitana de Lisboa e muitas outras a germinar.

mapa
Já existem mais três miniflorestas plantadas na área metropolitana de Lisboa e muitas outras a germinar
Imagem cedida por DA

A FCULresta cumpre assim um outro objetivo, o de inspirar e apoiar a plantação de mais florestas urbanas biodiversas. Se a população mundial tende a mover-se para as zonas urbanas, é também para aqui que temos de trazer a restante biodiversidade e estas “ilhas biodiversas” desempenham “pedras de degraus” relevantes para a escalada até uma verdadeira estrutura ecológica verde das cidades.

António Alexandre
A minifloresta que se seguiu à FCULresta teve como um dos elementos polinizadores António Alexandre e foi plantada no parque da Bela Vista em Lisboa, promovida pela associação URBEM e apoiada pela Câmara Municipal de Lisboa, LifeLungs, Conexus, PLMJ, Afforest e 2adapt.
Imagem cedida por DA

Com a plantação da FCULresta, não plantámos apenas uma minifloresta, trabalhámos também na comunicação da mesma, na monitorização científica e aprendemos fazendo. Ou seja, germinámos a ideia, inoculámos outros espaços onde, em rede, partilhamos aprendizagens.

Reflexão acerca da plantação de duas miniflorestas em contexto escolar urbano

Por Diogo Mendes, guardião da HortaFCUL

"Bom dia família!

Diogo Mendes
Duas outras sementes foram transportadas pelo Diogo Mendes e germinadas no Instituto dos Pupilos do Exército, 2ª Secção, em Benfica, e na Escola Secundária Alfredo dos Reis Silveira, no Seixal, integradas no projeto 1Planet4All, promovidas pela ONGD VIDA.
Imagem cedida por DA

Queria celebrar convosco estas minhas duas semanas passadas. Fiquei na dúvida se o faria ou não, se seria uma questão de massajar o ego ou de partilha verdadeira. Partilho porque conheço pouca gente que vibre tanto quanto nós neste aspeto e por me fazer feliz fazê-lo. Espero que vos chegue aí também. :)

Foram os dias das plantações das duas miniflorestas que tenho facilitado. Ao todo, perto de 690 plantas, em 200 m2, 60 a 70 espécies. Uma com rega por aspersores e outra com gota a gota instalados. A escola dos Pupilos do Exército e a do Seixal, contextos socioeconómicos bem diferentes.

Muitas mãos nestes dias, perto de 100-120 alun@s dos 13 aos 19 anos, num trabalho de equipa com muita brincadeira à mistura, numa atmosfera saudável como resultado da relação que vamos alimentando desde novembro do ano passado (ao chegar à escola os braços lá ao fundo da rua levantam-se ‘Diogo!’ e sabe bem senti-lo). Começámos os trabalhos físicos no início de março. Retirada da relva, 16 toneladas de composto transportadas a braço e balde e carrinho de mão. A maior parte d@s alun@s nunca tinha plantado/cavado na vida, saem com calos nas mãos e a sentir bem o esforço físico de cada sessão. Saem realizad@s: ‘Quando chegar a casa vou logo contar ao meu avô!’; ‘Quando é que voltamos?’;‘Escolhe lá a aula de Matemática para virmos para aqui... Ou inglês!’, contam.

A nossa camada jovem tem muita força (d)e vontade. Infelizmente, vejo-nos no meio de formas de transmissão de conhecimento paradas no tempo e sei que são projetos como este que contrariam essa tendência. A riqueza social deste processo é bem bonita de acompanhar.

Os casalinhos; os grupos mais sociais/estilosos que não querem sujar os ténis brancos; a interajuda e cooperação que se vai desenvolvendo naturalmente. Apesar da defesa da personalidade/imagem/reputação típica da adolescência, sente-se que se abraçam uns aos outros, que a bondade lhes é intrínseca.

Os/as professores/as estão cansad@s, temos a sorte de ainda ter uma minoria motivada para este tipo de projetos. O processo está em desenvolvimento, ainda falta muita coisa! Hoje foi o dia em que parei para pensar um pouco nisso, celebrar.

Recorde o vídeo “Welcome to HortaFCUL” divulgado no YouTube.

O resultado é que estou ligado a cada planta plantada, que numa hora de rega dá para sentir a natureza em cada uma delas e, no silêncio de uma sexta-feira em que já não está quase ninguém na escola, sente-se a poesia disso tudo. Tudo o que estou a aplicar aprendi na HortaFCUL. E isso é algo que me tem estado muito presente e que partilho com as pessoas. Obrigado Horta. E obrigado a quem da Horta me tem acompanhado. :)"

 

 

David Avelar, António Alexandre, membros da Comissão Coordenadora da FCULresta, e Diogo Mendes, guardião da HortaFCUL
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
FCULresta, um ano depois

“No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”, declarou um grupo de alunos da Escola Salesiana de Manique a visitar a banca da FCUL na Futurália.

Rosto de Fernando Ramos

“A maioria das instituições de ensino superior em Portugal têm qualidade superior às do Brasil, contrariando de forma que não deixa dúvidas a 'recomendação' do Governo brasileiro”, escreve Fernando Ramos num artigo publicado no jornal "Público" no passado dia 26 de março.

O artigo intitulado "PAMPA in the wild: a real-life evaluation of a lightweight ad-hoc broadcasting family" da autoria de Christopher Winstanley, Ra

O Departamento de Informática marcou presença na última edição da Futurália. A Futurália, a Feira de Ofertas Educativas e Formativas para estudantes, realizou-se de 13 a 16 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL)

“Luís Mendes Victor dedicou uma carreira de mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da Geofísica. Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1991, ensinou Geofísica, Sismologia, Prospeção Geofísica, Hidrologia e Física dos Recursos Naturais”, refere o colega e amigo, Jorge Miguel Miranda.
 

Atualmente, a nova rubrica disponibiliza entrevistas realizadas a participantes e colaboradores da última edição do Dia Aberto e a dois investigadores que trabalham na área da surdez genética.

Rosto de Teresa Alpuim

Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a Estatística é a mais social das ciências exatas.

Programa M23

Atualmente 47 alunos estudam na FCUL através do programa Maiores de 23 anos. A FCUL conversou com uma dessas alunas, Ana Jardim, de 35 anos, aluna do 2.º ano de Engenharia Informática.

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida

“Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho”, afirma Elísio Gomes, de 31 anos e visitante do Dia Aberto a Maiores de 23 da UL.

Antenas do ALMA

O primeiro de uma série de vodcasts de divulgação científica do CAAUL dedicados aos maiores tópicos da atualidade em Astronomia apresenta o ALMA.

Rosto de Luísa Maria Abrantes

“A professora Luísa Maria Abrantes será sempre recordada pela sua enorme dedicação e empenho durante os 40 anos de serviço a esta casa”, refere o seu colega e amigo Jorge P. Correia.

A FCUL volta a marcar presença na Futurália, na FIL, no Parque das Nações, juntamente com outras unidades orgânicas da UL, entre 13 e 16 de março.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver.

“Foi o professor Henrique Leitão que me alertou para o facto de a questão do real impacto de Pedro Nunes na náutica do seu tempo estar por resolver. A tese e o prémio foram passos saborosos de um caminho longo mas que tem todo o potencial de ser gratificante e divertido”, reforça Bruno Almeida, vencedor do Prémio Cultura 2012 atribuído pela Sociedade de Geografia de Lisboa.

A reportagem multimédia sobre o Dia Aberto em Ciências inclui testemunhos de candidatos ao ensino superior, alunos e professores da FCUL, colaboradores desta iniciativa.

Prémio SAHFC 2012 - Marta Macedo

Prémio SAHFC

  A Comissão Executiva da Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências (SAHFC) atribui a anualmente o Prémio SAHFC.

O Grupo de Surdez do BioFIG-FCUL, coordenado por Graça Fialho, já analisou cerca de 400 famílias portuguesas afetadas com surdez hereditária. A primeira tese de doutoramento realizada em Portugal na área da genética da surdez foi defendida em 2012, na UL, por Tiago Matos.

Anfiteatro da FCUL

Cerca de 100 alunos de 15 escolas secundárias da zona de Lisboa participaram na 9.ª edição da ação de divulgação da Física de Partículas.

“Portugal é o principal destino dos estudantes brasileiros de graduação bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras.

“Acho que este tipo de ações é bastante útil porque, nesta altura, precisamos de todas as informações possíveis para podermos fazer uma escolha certa”, declara Maria Buzaglo, aluna do 12.º ano, a frequentar o curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária de Pedro Nunes.

Alunos no átrio do C3

O Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional organizou uma sessão de acolhimento aos cerca de 30 novos alunos de mobilidade para o 2.º semestre.

Em 2000, a UL atribuiu o título de doutor honoris causa a Laurens de Haan. Em 2013, outro gigante dos Extremos, Ross Leadbetter, honrará a UL ao aceitar a mesma distinção. Quando a universidade honra investigadores desta importância está também a honrar-se.

O Departamento de Matemática da FCUL e o CMAF organizam dois mini-cursos de Sistemas Dinâmicos de 17 a 24 de Abril 2013. Os oradores serão Rafael Ortega da Universidade de Granada e Pedro Miguel Duarte do DM da FCUL.

Gulf Labor Markets and Migration Program (GLMMP), a joint program of the European University Institute (EUI - Florence) and the Gulf Research Center (GRC - Jeddah, Geneva, Cambridge), seeks two Research Assistants (Demographer/Statistician and Lawyer).

Páginas