Tec Labs e a COVID-19

“Na linha da frente ao apoio ao combate”

Soluções da Maxdata, Delox, Nevaro, UpHill, Lean Health Portugal, Thereus Health e Delta Soluções

Tec Labs - Centro de Inovação Ciências ULisboa

No Tec Labs são várias as empresas, spin-off, proto-company e startups a trabalhar para encontrar soluções

Tec Labs Ciências ULisboa

O assunto do momento é inevitável e dá pelo nome COVID-19. Já é conhecido o envolvimento da Faculdade, através de vários grupos de investigação, “na linha da frente ao apoio ao combate” a esta pandemia em estreita colaboração com a Direção-Geral da Saúde (DGS) e com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, tal como foi divulgado pelo professor de Epidemiologia da Faculdade, Manuel Carmo Gomes, no seu artigo, mas este contributo não se esgota aqui, como anunciado pela Faculdade em comunicado de imprensa.

No Tec Labs – Centro de Inovação e incubadora da Ciências ULisboa são várias as empresas, spin-off, proto-company e startups a trabalhar para encontrar soluções que ajudem doentes, profissionais, unidades hospitalares e autoridades governamentais nesta “luta”, que só poderá ser vencida pelo esforço conjunto.

Investigadora a trabalhar num laboratório
As adaptações ao seu software Clinidata® têm como objetivo permitir novas parametrizações e integrações, bem como automatismos que acelerem a deteção do vírus e a identificação de pessoas com COVID-19
Fonte Tec Labs Ciências ULisboa

A Maxdata, empresa já estabelecida há vários anos em Portugal e que tem uma unidade de I&D nesta incubadora, nas últimas semanas, teve a sua equipa a trabalhar nas devidas adaptações ao seu software Clinidata®, presente nos principais hospitais públicos e privados portugueses e em laboratórios de referência nacionais e internacionais. Estas adaptações têm como objetivo permitir novas parametrizações e integrações, bem como automatismos que acelerem a deteção do vírus e a identificação de pessoas com COVID-19, e respetiva comunicação atempada à DGS. O Centro Hospitalar Universitário de São João do Porto, o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte (CHULN) ou o Hospital de Ovar são apenas algumas das mais de dez unidades hospitalares que estão a beneficiar desta solução adaptada à realidade atual.

Já a spin-off Delox, que desenvolveu uma tecnologia proprietária de biodescontaminação, está, neste momento, a desenvolver um sistema de biodescontaminação de máscaras hospitalares descartáveis e de equipamentos de proteção individual utilizados pelos profissionais de saúde. “Como se sabe, estes são equipamentos escassos um pouco por toda a Europa e em caso de carência grave durante o atual combate ao surto, a implementação deste sistema de reutilização segura pode ser crucial”, refere a Delox.

A proto-company Nevaro desenvolveu uma plataforma online gratuita de tracking remoto dirigida a todos os que queiram acompanhar a evolução temporal dos potenciais indicadores do novo coronavírus, sejam ou não portadores do mesmo ou doentes de risco. Também a startup UpHill uniu esforços com a Evidentia Médica e a Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública a fim de proporcionar a melhor evidência científica sobre a COVID-19. “Nesse sentido, a empresa disponibiliza agora soluções e informações dirigidas às necessidades imediatas do surto pandémico, tais como artigos e cursos práticos de abordagem para apoiar os profissionais de saúde nas suas tomadas de decisão, facilitar o acesso rápido e sistematizado a protocolos de atuação e à informação científica disponível, tal como testar as competências práticas na abordagem diagnóstica e terapêutica à COVID-19”, explica a UpHill.

Tubos de ensaio
A Lean Health Portugal em parceria com a Vodafone IoT irá disponibilizar esta semana 10 kits que irão permitir a monitorização dos sinais vitais de forma remota de pessoas diagnosticadas com casos menos graves da COVID-19
Fonte Tec Labs ACI Ciências

Outra destas startups a trabalhar “na linha da frente do apoio ao combate” a esta pandemia é a Lean Health Portugal, que está no terreno a ajudar o CHULN a redesenhar circuitos de doentes para aqueles que, não tendo COVID-19 mas com necessidade de continuar a receber cuidados pelo seu estado de saúde, tenham o mais eficiente acompanhamento adaptado à realidade atual. Através das suas soluções, baseadas em metodologias lean aplicadas à saúde, têm também dado apoio de back-office na análise de processos e recursos que permita a realocação de recursos humanos em tarefas aliviadas devido à suspensão de consultas e meios complementares de diagnóstico e terapêutica. “Esta crucial tarefa de realocação permite apoiar as funções em sobrecarga de trabalho, quer na parte laboratorial, quer na parte de apoio da linha da frente, permitindo revezar colegas exaustos ou doentes”, conclui a startup acrescentando ainda que em parceria com a Vodafone IoT irá disponibilizar esta semana 10 kits que irão permitir a monitorização dos sinais vitais de forma remota de pessoas diagnosticadas com casos menos graves da COVID-19, que estejam em regime de internamento domiciliário. “Serão dez internamentos com um melhor nível de cuidados assegurados e que, ao mesmo tempo, aliviarão a pressão da sobrecarga de trabalho dos profissionais de saúde”, assegura a Lean Health Portugal.

A Thereus Health, uma plataforma de literacia em saúde que neste momento está focada em doentes de Alzheimer, também publicou, na semana passada, artigos especiais dedicados à COVID-19. As informações foram baseadas em instruções da DGS e da Alzheimer Portugal e têm como objetivo diversificar as fontes de informação credíveis e fiáveis que chegam a esta população vulnerável, consciencializando-os para os cuidados e precauções que devem ter nesta altura tão atípica e inesperada que se está a viver.

Por último, a Delta Soluções, outra das empresas sediadas nesta incubadora e que se dedica ao desenvolvimento de soluções web, mobile e software, foi outra das empresas que decidiu ativamente dar o seu contributo e juntar-se a esta “luta”. Depois de decretado o estado de emergência e do encerramento de muitos estabelecimentos comerciais, a empresa meteu mãos à obra e em 48 horas construiu o #EntregaEmCasa, uma plataforma online e gratuita que permite encontrar empresas que façam entregas em casa ou serviços ao domicilio em todo país, ajudando assim todos aqueles que estão em quarentena voluntária e que querem evitar ao máximo sair de casa nesta fase ou todos aqueles que têm dificuldade em deslocar-se a grandes superfícies comerciais, como a população mais idosa.

Tec labs com ACI Ciência ULisboa
grupo de alunos do programa

"Na Ciências ULisboa temo-nos esforçado ao longo dos anos para desenvolver um programa que trará uma semana inesquecível a estes jovens", escreve Ana Sofia Santos, monitora central do Verão na ULisboa, no artigo de opinião sobre o programa.

rapariga a rir

"A ideia de que o sentido de humor pode facilitar o ajustamento, a gestão e a regulação emocional parece ter bastante fundamento. Mas, como, onde e como entram os limites do humor nesta questão?", escreve Samuel Silva, psicólogo no GAPsi Ciências ULisboa.

Instalações do Quake

Os cientistas Susana Custódio e Luís Matias escrevem sobre o Centro do Terramoto de Lisboa, que nasceu de uma vontade de contar a fascinante história do sismo de 1755. A Faculdade e o IDL Ciências ULisboa são parceiros do Quake. 

mar

Novo artigo científico publicado na Frontiers in Marine Science alerta para a necessidade de uma visão global para o oceano no acordo internacional atualmente em elaboração no quadro das Nações Unidas. Artigo conta com a participação de dois professores e investigadores da Ciências ULisboa.

imagem ilustrativa do prémio

O Prémio DHFC 2021 foi atribuído a Daniele Molinini, investigador do CFCUL, membro do grupo de investigação Filosofia das Ciências Formais, Metodologia e Epistemologia.

Hugo Duminil-Copin

"Hugo Duminil-Copin é um físico-matemático que trabalha em teoria das probabilidades. Um daqueles que, durante os vinte últimos anos, regressou à fonte histórica de inspiração das matemáticas, a física teórica", escreve Jean-Claude Zambrini, professor do DM Ciências ULisboa, no ensaio dedicado ao matemático galardoado com a medalha Fields.

posters afixados

“Jovens investigadores” é o projeto da EBS Alfredo da Silva, no Barreiro, que permite aos alunos estabelecerem uma relação de proximidade com professores e investigadores do ensino superior, nomeadamente da Ciências ULisboa.

Pessoa a trabalhar na FCULresta

Já existem mais três miniflorestas plantadas na AML e muitas outras estão a germinar. “A FCULresta cumpre assim um outro objetivo, o de inspirar e apoiar a plantação de mais florestas urbanas biodiversas”, escrevem David Avelar, António Alexandre e Diogo Mendes.

June Huh

"O que motiva June Huh é a busca da beleza na Matemática, e a descoberta de ligações entre diferentes áreas desta disciplina", escreve Carlos A. A. Florentino, professor do DM Ciências ULisboa, no ensaio dedicado ao matemático galardoado com a medalha Fields.

Alina Shchepetkina com outra investigadora

A expedição South Atlantic Transect II (IODP 393) zarpou a 11 de junho de 2022 da Cidade do Cabo, na África do Sul, e tem uma duração de 61 dias. A equipa a bordo tem cientistas de várias partes do globo na expectativa de obter respostas para algumas questões apaixonantes e relacionadas com alterações nos ambientes da Terra durante os últimos 61 milhões de anos. Uma dessas cientistas é Alina Shchepetkina, investigadora do Instituto Dom Luiz da Ciências ULisboa.

Membros da direção da Faculdade, Conselho de Escola e Reitor da ULisboa

Luís Carriço, professor do Departamento de Informática e investigador do LASIGE, tomou posse como diretor da Ciências ULisboa, esta quarta-feira, dia 20 de julho, numa cerimónia que juntou vários membros da Faculdade e Universidade, na sala de atos, sita no edifício C6. A boa disposição imperou no ato solene, durante o qual os professores Margarida Santos-Reis, Hugo Miranda, Jorge Relvas, Maria João Gouveia e Pedro Almeida foram indigitados subdiretores da Faculdade.

ímanes moleculares

Nuno A. G. Bandeira, investigador do DQB e do BioISI Ciências ULisboa, escreve sobre um estudo, que constitui um marco na evolução do conhecimento e na busca de melhores materiais para aplicação na spintrónica e computação à escala quântica.

Foto do instrumento NIRPS

O espectrógrafo NIRPS, a sigla inglesa para Near-Infrared high resolution spectrograph, ou espectrógrafo no infravermelho próximo de alta resolução, cujo desenvolvimento e construção contou com a participação do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), observa na banda do infravermelho, no Telescópio ESO de 3,6 metros do Observatório de La Silla, no Chile, complementando assim espectrógrafos como o HARPS e o ESPRESSO. 

fundo marinho

Novo artigo publicado na Nature Ecology and Evolution, por uma equipa de 30 investigadores de todo o mundo, da qual fazem parte dois investigadores portugueses com ligação à Ciências ULisboa, resulta da consulta prévia de cerca de 680 especialistas e outros profissionais ligados ao meio marinho.

Anfiteatro no C8 e paryicipantes do evento

"A Conferência Internacional Hi-Phi teve um sucesso muito para além do expectável e mostrou a vitalidade do diálogo entre a História e a Filosofia das Ciências", escrevem Ana Duarte Rodrigues e João L. Cordovil, coordenadores científicos respetivamente do CIUHCT e do CFCUL, na crónica sobre o importante acontecimento.

3 alunos no labotarório

Dois anos depois de um interregno, “Ser Cientista” está de volta de 25 a 29 de julho e propõe a jovens alunos que experimentem a “vida” de um investigador.

Pedreira

O mestrado em Geologia tem como objetivo formar profissionais com uma formação sólida em áreas chave das Ciências da Terra e que possam responder aos desafios da sociedade do século XXI. Artigo de opinião do Departamento de Geologia a propósito deste novo plano de estudos.

saída de campo da Geologia

A Faculdade tem um novo ciclo de estudos acreditado pela  Agência e Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), para substituição dos mestrados na área da Geologia com 90 ECTS. O novo mestrado em Geologia tem a duração de dois anos, com 120 ECTS.

Mesa com vários oradores no grande auditório da Faculdade

A sessão de abertura do 30th International Carbohydrate Symposium foi antecipada e presencial, tendo sido gravada em Ciências ULisboa, para ser apresentada internacionalmente a 10 de julho, primeiro dia do simpósio. A cientista Amélia Pilar Rauter, nesta crónica, descreve o que aconteceu nessa sessão, o antes e depois… O simpósio termina a 15 de julho e segundo a presidente da International Carbohydrate Organisation  serão apresentadas as invenções e descobertas mais recentes, muitas delas relevantes para a sociedade.

dois alunos no laboratório

Doze alunos do Clube Ciência Viva da Escola Secundária Padre António Vieira visitaram um dos laboratórios da Faculdade. A visita foi organizada pelo professor Octávio Paulo, orientada por dois alunos da Faculdade.

Imagem do palco do evento com oradores em destaque

“A iniciativa alcançou o sucesso científico desejado, prontamente reconhecido pela maioria dos seus participantes, (...) o que confirma o interesse crescente que os temas dos riscos urbanos têm vindo a suscitar, no seio da comunidade técnica e científica internacional”, escreve Paula Teves-Costa, presidente da Comissão Organizadora da ICUR2022.

evento da ECFS com pormenor para sigla da sociedade

Carlos M. Farinha, professor do Departamento de Química e Bioquímica da Ciências ULisboa e investigador do Grupo de Investigação em Fibrose Quística, incluído no Grupo de Genómica Funcional e Proteostase do BioISI, foi eleito membro do Conselho de Direção da Sociedade Europeia de Fibrose Quística (ECFS sigla em inglês).

Dua jovens observam espécies no campus da Faculdade

"O BioBlitz é uma metodologia para realizar uma avaliação rápida da biodiversidade de um local num determinado período de tempo", escrevem Patrícia Tiago e Sergio Chozas, coordenadores do +Biodiversidade @CIÊNCIAS. Há cerca de um mês dinamizaram um BioBlitz no campus da Faculdade. Leia a crónica dos cientistas sobre o assunto.

Imagem de satélite da erupção do vulcão Hunga Tonga-Hunga Ha'apai

Estudo publicado na Nature e liderado por investigadores do Instituto Dom Luiz da Ciências ULisboa e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) explica o mecanismo por detrás da geração e propagação do tsunami incomum, ocorrido após a explosão colossal do vulcão Hunga Tonga-Hunga Ha'apai, em Tonga.

Imagens do campus, laboratórios e salas de aula

Entrevista com os professores Cláudio M. Gomes, Margarida Gama Carvalho e Carlos Cordeiro - membros da Comissão de Coordenação do Mestrado em Bioquímica e Biomedicina -, sobre o mestrado em Bioquímica e Biomedicina. Até maio de 2022, cerca de 165 alunos concluíram com sucesso este mestrado, criado em 2009.

Páginas