Testemunhos Maiores de 23 Anos

Experiência profissional compensa falta de ritmo de estudo

Programa M23
GCIC-FCUL

FCUL – Quando ingressou para a Faculdade através do acesso a maiores de 23? Que idade tinha?

Ana Jardim (AJ) - Foi em setembro 2011, tinha 35 anos.

FCUL – Porque decidiu optar por esta possibilidade?

AJ - Apesar de já ter estado inscrita na FCUL em Bioquímica em 1994, não tinha a certeza se conseguia o reingresso e mudança de curso. Assim optei por tentar o programa M23.

FCUL  – Quais considera serem as mais-valias deste programa?

AJ - A grande mais-valia é dar uma oportunidade às pessoas, que por qualquer razão, não conseguiram dar continuidade à sua formação logo após o secundário e que agora o pretendem fazer.

A meu ver a motivação é maior e a experiência profissional e maturidade compensam a falta de ritmo de estudo em relação aos alunos que vêm diretamente do secundário.

FCUL – Frequentou alguma oficina que visasse a preparação para a prova de conhecimentos?

AJ - Não, porque quando decidi concorrer ao programa já tinham iniciado o curso de preparação. Mas se tivesse decidido antes, teria, sem dúvida, feito o curso de preparação na FCUL.

FCUL – Em que ano se encontra?

AJ – No 2.º ano.

FCUL – Trabalha e estuda ao mesmo tempo? Como concilia as duas atividades?

AJ - Sim. É complicado conciliar, temos menos tempo para a família e amigos. As aulas começam às 18h00 e saio do trabalho a essa hora, é sempre uma correria. Tento não faltar às aulas, porque o tempo para estudar não abunda, e a presença nas aulas é essencial. Os fins-de-semana ficam muitas vezes ocupados pelos projetos que temos de entregar na semana seguinte.

FCUL – Os ensinamentos que agora está a arrecadar, servem para aplicação prática no trabalho que se encontra a desenvolver?

AJ - Sim, sinto-me mais preparada, com bases mais sólidas.

FCUL – Tem sido fácil ou difícil o seu percurso na FCUL? Indique três facilidades e três dificuldades desde que ingressou no ensino superior.

AJ - Tem corrido bem. O facto de trabalhar na mesma área do curso ajuda muito. A maior dificuldade é mesmo a falta de tempo. Às vezes os professores esperam que cheguemos às aulas com alguma matéria estudada, mas é complicado.

FCUL – Que balanço faz da sua experiência no mundo académico através deste programa?

AJ - Muito positivo. Espero que o programa continue, estou a gostar muito deste regresso à FCUL.

FCUL – Se tivesse que qualificar a Faculdade e o curso, que adjetivos escolheria?

AJ - Para a faculdade: conceituada e ótima. Para o curso: exigente, intenso e muito interessante.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora do Departamento de Biologia Vegetal (DBV) de CIÊNCIAS e líder do grupo Fruit Functional Genomics & Biotechnology (FFGB), visitou a Escola Secundária de Carcavelos no dia 23 de maio, quinta-feira, para assistir à apresentação de um trabalho de alun

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Páginas