Medalha de Mérito Científico 2023 para Salomé Pais

António Costa, Elvira Fortunato e Salomé Pais

Salomé Pais foi galardoada com a Medalha de Mérito Científico 2023, durante o Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal, decorrido no início de julho em Aveiro

Salomé Pais
Salomé Pais licenciou-se em Biologia na Ciências ULisboa, em 1961 e doutorou-se em Biologia Celular, na École Normale Supérieur, em Paris
Fonte Ciência 2023

Salomé Pais foi galardoada com a Medalha de Mérito Científico 2023, durante o Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal, decorrido no início de julho em Aveiro.

Para a professora catedrática aposentada do Departamento de Biologia Vegetal da Ciências ULisboa esta distinção “simboliza o reconhecimento de uma vida dedicada à ciência”.

Salomé Pais tem um carinho muito especial pelos anos ao longo dos quais foi acompanhando os desenvolvimentos científicos internacionais, nomeadamente os relativos à biologia celular de plantas, sua área de iniciação, na qual teve o grande privilégio de ser orientada por um vulto científico a nível mundial, Roger Buvat professor da École Normale Supérieure (Paris) que a acolheu no seu laboratório e a quem deve a iniciação na investigação científica incutindo-lhe princípios fundamentais de rigor, ética, paixão pela ciência e respeito mútuo que a têm acompanhado ao longo da sua vida.

Salomé Pais licenciou-se em Biologia na Ciências ULisboa, em 1961 e doutorou-se em Biologia Celular, na École Normale Supérieur, em Paris. Detentora de cerca de uma dezena de patentes, autora e coautora de centenas de trabalhos científicos, revisora e júri de revistas científicas, entre elas: os American Journal of Botany, International Journal of Plant Sciences e Journal of Experimental Botany, Salomé Pais foi agraciada, em 2015, com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, pelo importante contributo para o desenvolvimento da Ciência em Portugal. Atualmente preside ao Instituto de Altos Estudos da Academia das Ciências de Lisboa (ACL). Entre 2011 e 2021 foi secretária-geral da ACL.

Conselhos para os jovens cientistas

  • Se sonham vir a fazer ciência, alimentem esse sonho.
  • Pensem a ciência e a investigação como uma paixão.
  • Não vacilem face às dificuldades porque não há vida nem profissão sem elas.
  • Pratiquem o rigor e aspirem a excelência.
  • Sejam competitivos a nível nacional e internacional.
  • Sejam abertos, colaborantes, dialogantes e éticos.

Um outro período marcante de Salomé Pais foi o do reconhecimento do trabalho que desenvolveu após um período de pós doutoramento no Laboratório do professor Morel em Versalhes e que permitiu direcionar o seu laboratório para a área da cultura de células e tecidos e na, sequência, para a biotecnologia vegetal, área que levou à criação de um mestrado em Biologia da Secreção Vegetal  e de Biotecnologia Vegetal no DBV da Ciências ULisboa. Na sequência, em colaboração com o professor Júlio Maggiolly Novais do IST foi criado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia o programa dinamizador em Biotecnologia. “Quero deixar uma palavra de reconhecimento ao professor Jeff Schell do Max Planck Institut (Colónia) que aquando da participação numa reunião internacional me procurou para conversar a propósito das minhas aspirações em termos científicos. Estava-se em pleno desenvolvimento da Biologia molecular de plantas e foi então que procurei direcionar o meu Laboratório para esta área emergente que para meu grande orgulho veio a afirmar-se a nível mundial em biologia molecular de plantas lenhosas, à semelhança do que acontecera previamente com a biotecnologia vegetal e o vi integrar a rede europeia AMICA”, diz.

Salomé Pais esteve à frente de vários projetos na área da engenharia biológica e biotecnologia e recorda com nostalgia as defesas das teses de doutoramento dos seus discípulos, que continuaram as suas carreiras de investigação em Portugal ou no estrangeiro.

“Apesar de os portugueses por vezes desvalorizarem o que se faz em Portugal, em meu entender faz-se ciência de muita qualidade em diversas áreas do saber. Isto não quer dizer que, tal como acontece em tantos outros países, não haja recursos mal aproveitados e, por vezes, se desperdicem oportunidades por falta de visão estratégica e perspetivação face aos desafios e competitividade a nível internacional”, menciona, acrescentando que “a excelência não pode basear-se apenas nas capacidades individuais dos investigadores/professores. Depende em absoluto destas, mas não se compadece com falta de rigor e de ética nem com individualismos ou falta de visão no que se refere aos interesses nacionais situados no contexto mundial e das exigências face aos desafios com que a comunidade científica está permanentemente confrontada. Pensamos que os Laboratórios/institutos de investigação têm de ter dimensão crítica, atuando os seus grupos de maneira integrada e complementar de acordo com objetivos definidos na missão própria de cada um”.

Para Salomé Pais, a velocidade na publicação de novos resultados da investigação a nível mundial bem como a enorme competição num mundo onde a ciência não tem fronteiras, implica um empenho permanente e a realização de investigação de elevada qualidade que permita competir  a nível internacional e contribuir para o reconhecimento da qualidade científica dos professores/investigadores portugueses com a consequente valorização  por parte do tecido empresarial, que passará a reconhecer a sua indispensabilidade para o desenvolvimento tecnológico nacional.

“Em meu entender, para que os custos de formação e investigação possam ter retorno será importante ter conhecimento das áreas estratégicas de desenvolvimento nacional de modo a permitir maior definição/adequação das áreas científicas prioritárias em que deverá investir-se e assim criar condições para uma definição estruturada nas áreas a fortalecer”, conclui reiterando a sua convicção de que vale a pena abraçar desafios, lutar e correr atrás da ciência de qualidade.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Jornalismo Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Páginas