Prémio Científico ULisboa/CGD 2019: Cláudio M. Gomes

“A promoção e reconhecimento da qualidade da investigação científica tem um impacto muito positivo dentro e fora da própria Universidade”

Rede de formação avançada na área da biotecnologia e biomedicina de amilóides pode estar para breve

Agregação amilóide na doença de Alzheimer e mecanismos neuronais de proteção

Agregação amilóide na doença de Alzheimer e mecanismos neuronais de proteção

Imagem cedida por CMG

“Esta menção honrosa representa um importante reconhecimento da qualidade da investigação realizada no laboratório que coordeno no BioISI/FCUL. Estamos há cinco anos na ULisboa e tratando-se de um prémio que valoriza o impacto e a produção científica de qualidade especificamente em publicações com afiliação pela ULisboa, este reconhecimento tem um significado muito especial para mim e para a minha equipa, por valorizar o que aqui fizemos neste período.”
Cláudio M. Gomes

Cláudio M. Gomes
Caption

“Estou muito grato por este reconhecimento que nos impele a fazer mais e melhor”, conta Cláudio M. Gomes, professor do Departamento de Química e Bioquímica e investigador do BioISI - Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas, onde é vice-coordenador da linha temática Biomedicina, a propósito da menção honrosa que recebeu no âmbito dos Prémios Científicos Universidade de Lisboa (ULisboa)/Caixa Geral de Depósitos (CGD) 2019.

Para Cláudio M. Gomes os prémios científicos e as menções honrosas são iniciativas que reforçam a centralidade da investigação científica na Universidade e por isso são muito importantes numa instituição de ensino e de ciência como a ULisboa. “A promoção e reconhecimento da qualidade da investigação científica tem um impacto muito positivo dentro e fora da própria Universidade, também sobre os nossos alunos, pelo que estes investimentos têm rapidamente um retorno muito ampliado”, refere.

Cláudio M. Gomes é doutorado em Bioquímica e coordena o laboratório de investigação Protein Misfolding and Amyloids in Biomedicine, onde investiga aspetos da bioquímica estrutural de proteínas, doenças do enrolamento proteico e bioquímica da neurodegeneração.

Cláudio M. Gomes publicou 118 artigos científicos em revistas internacionais com +3500 citações e detém um índice h de 34 (Scopus). É membro do Conselho Pedagógico e leciona na licenciatura e no mestrado em Bioquímica, coordenando este último desde 2018.

O laboratório de Cláudio M. Gomes investiga de que forma as alterações bioquímicas e estruturais em proteínas se relacionam com doenças humanas, como a doença de Alzheimer. Nestas patologias ocorre uma alteração no processo de enrolamento tridimensional, que resulta na formação de proteínas disfuncionais ou em agregados. É o que acontece na doença de Alzheimer, em que a formação, no cérebro, de agregados amilóide formados pelas proteínas Tau e amilóide beta resulta em neurodegeneração. “Estas são duas das proteínas que estudamos, e, nos últimos cinco anos publicamos descobertas importantes relacionadas sobre a forma como estes processos de agregação amilóide são regulados ao nível bioquímico e molecular. A mais significativa terá sido a identificação de um novo mecanismo de proteção mediado por proteínas da resposta inflamatória, que atuam na sinapse onde se acumulam agregados proteicos, e que verificamos atrasarem a agregação amilóide e diminuírem a sua neurotoxicidade. Esta descoberta teve impacto na comunidade científica e até nos média, e constituiu um avanço importante para a compreensão da complexidade molecular e bioquímica da Doença de Alzheimer”, explica Cláudio M. Gomes.

Equipa de Cláudio M. Gomes
Cláudio M. Gomes e a sua equipa
Imagem cedida pro CMG

A equipa de Cláudio M. Gomes investiga a formação vários tipos de amilóide e o modo de atuação das proteínas inibidoras, em modelos celulares, como ponto de partida para testes em animais modelo de Alzheimer; também estão a testar anticorpos desenvolvidos anteriormente, e que atuam sobre as proteínas reguladoras e sobre o processo de agregação. “Queremos compreender os mecanismos moleculares destes processos, dado que este conhecimento é vital para desenvolver terapias que possam evitar a agregação e mitigar a doença”, conta Cláudio M. Gomes acrescentando que estão muito empenhados em gerar avanços significativos nesta área. “É para mim um privilégio estar a coordenar os esforços de um consórcio internacional composto pelos maiores especialistas em amilóides e com a participação de empresas farmacêuticas globais, no sentido de obtermos financiamento europeu que nos permita, a médio prazo, estabelecer uma rede de formação avançada na área da biotecnologia e biomedicina de amilóides”, conclui.

“É para mim um privilégio estar a coordenar os esforços de um consórcio internacional composto pelos maiores especialistas em amilóides e com a participação de empresas farmacêuticas globais, no sentido de obtermos financiamento europeu que nos permita, a médio prazo, estabelecer uma rede de formação avançada na área da biotecnologia e biomedicina de amilóides.”
Cláudio M. Gomes

Ana Subtil Simões, Área Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Páginas