Opinião

A importância de se estabelecer limites pessoais

Pessoas

Estabelecer limites pessoais relaciona-se com a capacidade de afirmação pessoal

Unsplash Rawpixel
Andreia Santos
Andreia Santos
Fonte ACI Ciências ULisboa

Estabelecer limites pessoais é fundamental para se criarem relações saudáveis com os outros. Para além desta vantagem, é também, um elemento essencial na construção e desenvolvimento da autoestima, confiança e estabilidade emocional.

Muitos dos problemas que se verificam nas relações entre colegas, familiares, amigos e muito frequentemente nas relações amorosas, residem na dificuldade em estabelecer limites pessoais de forma clara.

E o que é estabelecer limites pessoais?

Estabelecer limites pessoais relaciona-se com a capacidade de afirmação pessoal, isto é, com a capacidade de dizer ao outro o que sente, pensa e quais as suas necessidades de forma a respeitar o outro, ou seja, de forma assertiva e assumindo responsabilidade pessoal. Pelo contrário, a ausência de limites pessoais pode passar por não expressar aquilo que sente ou pensa com receio da resposta do outro. As dificuldades em colocar limites estão muitas vezes relacionadas a uma forte necessidade de que o outro mostre apreço por eles. Acreditam que, se abdicarem dos seus limites pessoais vão ter maior apreço e afeto por parte dos outros, quando muitas vezes é o contrário que se verifica, porque na fase adulta as relações mais saudáveis e atrativas ocorrem quando as pessoas se responsabilizam. Por outro lado, ao não colocar limites, à espera de apreço, está-se a contribuir para alimentar o medo de não ser apreciado, criando-se um ciclo. O ciclo manifesta-se na medida em que, cada vez que evita dar-se a conhecer e respeitar-se, está a reforçar a ideia de que os outros só vão gostar de si porque faz tudo o que lhe pedem.

Quais são alguns dos sinais de que está com dificuldades em estabelecer limites?

  • Quando se sente culpado quando diz não, sabendo que o pedido do outro o iria prejudicar;

  • Quando passa muito tempo a defender-se de coisas que você próprio não acredita que são culpa sua;

  • Quando sente que as pessoas se aproveitam frequentemente de si e usam as suas emoções para proveito delas;

  • Quando sente que as suas relações ou estão muito bem ou muito mal, não havendo pontos intermédios;

  • Quando sente que é responsável por “salvar” e resolver os problemas dos outros.

Uma outra forma de não colocar limites pessoais é responsabilizar ou culpabilizar o outro, colocando-se de forma sistemática numa posição de vítima, na esperança de que os outros o venham salvar. Isto é, existem situações em que as pessoas ficam zangadas com o outro, porque à semelhança do que eles fazem, esperam que o outro assuma a responsabilidade de ler as suas necessidades e de as suprimir.

Umas das primeiras etapas para o estabelecimento de limites é tomar consciência e reconhecer as suas próprias necessidades e sentimentos para que, de forma saudável possa cuidar delas nas relações, ao invés de anulá-las em prol “do outro” ou esperar que o outro as suprima. Pois, as suas necessidades, sentimentos e opiniões são tão válidas como as do outro.

Andreia Santos, Gabinete de Apoio Psicopedagógico da Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno de Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas