Dictum et factum

Marta Antunes

Rosto de Marta Antunes

Marta Antunes

ACI Ciências

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências? O Dictum et factum de março é com Marta Antunes, técnico superior do Departamento de Geologia (DG) de Ciências.
 

Quando era criança já sabia que profissão gostaria de ter no futuro?

Marta Antunes (MA) - Quando era criança sonhava ser veterinária porque sempre adorei animais, nunca quis ser outra coisa. Mesmo sem seguir essa área nunca duvidei que o meu futuro passava pelas Ciências, no entanto, embora tenha formação na área de Ciências, o meu rumo profissional seguiu um caminho totalmente diferente.

Como surgiu a hipótese de trabalhar em Ciências?

MA - Andava à procura de trabalho e deparei-me com a abertura de uma bolsa do Programa de Estágios da Universidade de Lisboa para o secretariado do DG, candidatei-me e fui selecionada.

Qual foi o 1.º emprego?

MA - O meu primeiro emprego foi como figurante em programas de televisão. Basicamente pagavam-me para bater palmas. (risos)

Há quantos anos trabalha em Ciências?

MA - Como funcionária faz um ano no dia 14 de março mas se contar com os anos de bolseira trabalho na FCUL aproximadamente há quatro anos e dois meses.

O que começou por fazer quando aqui chegou?

MA - Assim que cheguei tive de aprender rápido como executar as minhas tarefas pois só eu seria a responsável pela área académica do DG, portanto trato de tudo o que diz respeito aos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do DG. Claro que para além disso tenho tarefas inerentes ao bom funcionamento da secretaria e também de apoio aos docentes e alunos do departamento.

E agora como é o seu dia-a-dia?

MA - Atualmente continuo a fazer o mesmo, a diferença é que enquanto funcionária tenho de cumprir objetivos. Não digo isto com conotação negativa, eu penso que ter objetivos até torna o meu trabalho mais organizado.

E este ano passei a integrar a equipa de primeiros socorros da FCUL, sendo uma área do meu interesse não tive grandes dúvidas em aceitar este desafio, e espero vir a prestar um bom serviço sempre que me for solicitado.

O que é que mais gosta de fazer na unidade onde está inserida?

MA - Eu gosto muito das relações criadas tanto com docentes bem como com colegas e estudantes, gosto de os ajudar e de me sentir realmente útil no que diz respeito ao funcionamento do departamento. Se formos práticos e organizados tudo se faz.

Há alguma coisa que não aprecia na sua rotina profissional?

MA - Não aprecio quando o meu trabalho depende de terceiros para avançar mas até nem tenho muitas razões de queixa.

Na sua opinião o melhor da Faculdade é…?

MA - O melhor da faculdade é o desenvolvimento e difusão do conhecimento científico.

E o melhor da Administração Pública, o que é?

MA - O melhor da Administração Pública é a possibilidade de prestarmos um serviço realmente público.

Se tivesse que escolher um adjetivo para se descrever, qual seria a palavra escolhida?

MA - Bem-disposta.

Porquê?

MA - Porque é o meu estado normal, dificilmente me conseguem pôr mal humorada. Atenção que isto não é um desafio!

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas