Ciências ULisboa no RNIE 2020

O RNIE 2020 aproxima o panorama das infraestruturas do RNIE às prioridades do plano nacional de reformas e às estratégias temáticas para a investigação e inovação

Unsplash - Rohan Makhecha

A professora Cristina Máguas integra o comité de monitorização destas infraestruturas (2019-2022). A professora Carla Silva integrou o painel de avaliação 2019 da área da Energia como perita externa.

O Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (RNIE) 2020 inclui 56 infraestruturas.

Ciências ULisboa coordena a Portuguese Coastal Monitoring Network (CoastNet), a Infraestrutura para a Ciência e Tecnologia da Linguagem (PORTULAN CLARIN) e a Rede Nacional de Espectrometria de Massa (RNEM); integrando ainda outras sete: a Collaboratory for Geosciences (C4G), a European Multidisciplinary Seafloor and Water Column Observatory – Portugal (EMSO-PT), a Network of Extreme Conditions Laboratories (NECL), a Portuguese E-Infrastructure for Information and Research on Biodiversity (PORBIOTA), a Portuguese Platform of BioImaging (PBI), a PT-OPENSCREEN - National Infrastructure for Chemical Biology and Genetics e a Windscanner Portugal.

A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) publicou em junho o RNIE 2020. Trata-se da primeira atualização após a sua publicação em 2014. De acordo com comunicado da FCT emitido a 8 de junho, o RNIE 2020 será submetido aos serviços da Comissão Europeia, de modo a poderem ter lugar os novos concursos de financiamento para as infraestruturas do RNIE.

Esta atualização vem no seguimento da avaliação de maturidade das infraestruturas de investigação iniciada pela FCT em outubro de 2019 e que foi concluída em fevereiro passado para as infraestruturas integradas no RNIE entre 2014 e 2019.

Além de atualizar a informação respeitante às 40 infraestruturas integradas no RNIE em 2014, incluindo os montantes de investimento público atribuídos para o quadriénio 2017/2021, são apresentadas agora as 16 novas infraestruturas integradas no Roteiro desde abril de 2019, conforme previsto no DL n.º63/2019.

FT-ICR-MS-Lisboa
A RNEM fornece serviços e acesso a tecnologias competitivas e diferenciadoras nas Ciências da Vida e da Saúde e no âmbito da avaliação de maturidade das infraestruturas de investigação, iniciada pela FCT e que foi concluída para as infraestruturas integradas no RNIE entre 2014 e 2019, obteve a classificação máxima. O coordenador do FT-ICR-MS-Lisboa e coordenador adjunto da RNEM menciona a este propósito que “os principais objetivos da RNEM são o apoio à investigação e inovação, e a formação e emprego científicos, capacitando Portugal a enfrentar os desafios da Europa 2030"
Fonte FT-ICR-MS-Lisboa

No âmbito da avaliação de maturidade, a RNEM que fornece serviços e acesso a tecnologias competitivas e diferenciadoras nas Ciências da Vida e da Saúde obteve a classificação máxima. O painel considerou que a infraestrutura teve até ao momento um excelente desempenho, com metas ambiciosas e sustentáveis e uma estratégia claramente definida para o futuro. “A RNEM é a única infraestrutura europeia de espectrometria de massa, um método analítico universal para a caracterização de moléculas, desde metabolitos, drogas e poluentes até proteínas, anticorpos e vírus”, conta Carlos Cordeiro, professor do Departamento de Química e Bioquímica, coordenador do Laboratório de FT-ICR e Espectrometria de Massa Estrutural (FT-ICR-MS-Lisboa) e coordenador adjunto da RNEM, acrescentando ainda que “os principais objetivos da RNEM são o apoio à investigação e inovação, e a formação e emprego científicos, capacitando Portugal a enfrentar os desafios da Europa 2030”. A RNEM é uma infraestrutura distribuída por 10 nós e desde 2008 publicou mais de 1500 artigos científicos, suportando acima de 100 projetos de investigação.

No que diz respeito à PORTULAN CLARIN, coordenada por António Branco, professor do Departamento de Informática e coordenador do Grupo da Fala e Linguagem Natural (NLX), a sua missão passa por apoiar investigadores, empreendedores, estudantes, profissionais e demais utilizadores cujas atividades beneficiam dos resultados de investigação em Ciência e Tecnologia da Linguagem. “Esta infraestrutura apoia atividades em todos os domínios científicos, com especial relevância para a Inteligência Artificial, a Ciência da Computação e a Ciência Cognitiva, mas também para as Humanidades, Artes e Ciências Sociais, cuidados de saúde, criatividade cultural, ensino e promoção da língua, património cultural, etc.”, salienta António Branco concluindo que a PORTULAN CLARIN “constitui um apoio da maior importância para o desenvolvimento tecnológico da língua portuguesa e para a sua preparação para a era digital, contribuindo para a cidadania dos seus falantes na sociedade da informação”.

Quanto à CoastNet, coordenada por José Lino Costa, professor do Departamento de Biologia Animal e um dos vice-diretores do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, a sua fase de implementação terminou recentemente, como noticiado pela Faculdade esta segunda-feira, e que dá conta também da apresentação pública, que sucede amanhã, num evento a decorrer por videoconferência. José Lino Costa destaca os quatro módulos principais da Rede: um sistema de deteção remota costeira; um sistema de monitorização ambiental e ecológica; uma rede de deteção costeira de movimentos da fauna aquática; e uma plataforma na rede que integra e processa os dados recolhidos remotamente, disponibilizando essa informação à comunidade científica, à administração pública e à sociedade em geral. “Os atributos físicos, químicos e biológicos recolhidos nos vários estuários e zonas costeiras adjacentes contribuem para uma avaliação integrada das tendências de longo prazo nas comunidades costeiras e para a exploração sustentável dos recursos e a conservação da biodiversidade”, conclui José Lino Costa.

O RNIE 2020 aproxima o panorama das infraestruturas do RNIE às prioridades do plano nacional de reformas e às estratégias temáticas para a investigação e inovação, tais como o “Espaço 2030”, o Programa de Ação para a Economia Circular, o “INCoDe.2030” ou a aposta na investigação clínica, nomeadamente no domínio do cancro.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Páginas