IAstro Júnior explica o Universo aos mais novos

As sessões IAstro Júnior são gratuitas mas requerem inscrição pelo endereço http://www.iastro.pt/iastrojunior/

Visão Júnior - Mário João

João Retrê, do Grupo de Comunicação de Ciência do IA com Sonia Antón, Cirino Pappalardo e José Afonso, dinamizadores da primeira sessão do IAstro Júnior
Fonte Visão Júnior - Mário João

Partilhar o fascínio da investigação em Astronomia com crianças dos 7 aos 12 anos é um dos objetivos da iniciativa IAstro Júnior, quatro sessões gratuitas, em Lisboa e no Porto, organizadas pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) e pela revista Visão Júnior.

Em cada sessão, subordinada a um tema diferente, três investigadores do IA têm 10 minutos cada um para fascinar e captar a curiosidade do público, envolvendo-o na atividade. No final há 15 minutos para responder às perguntas das crianças. As sessões IAstro Júnior são gratuitas mas requerem inscrição pelo endereço http://www.iastro.pt/iastrojunior/ .

As sessões IAstro Júnior têm periodicidade trimestral e acontecem num sábado, alternadamente no Planetário Calouste Gulbenkian – Centro Ciência Viva, em Lisboa, e no Planetário do Porto – Centro Ciência Viva. A primeira sessão versou sobre a Via Láctea e outras galáxias e aconteceu em Lisboa, a 19 de novembro do ano passado, atraindo perto de 300 pessoas.

“Espero ter despertado algumas mentes para a Astronomia, mostrando-lhes que está ao seu alcance vir a fazer esta ciência.”
José Afonso, coordenador do IA e investigador do Departamento de Física de Ciências

Com temas sempre diferentes, seguem-se este ano “Os Caça-Planetas”, no Porto, a 25 de fevereiro, “Cosmologia, mas agora aos quadradinhos”, de novo em Lisboa, a 1 de abril, e “A Vida das Estrelas”, no Porto, a 24 de junho, sempre às 18h00.

A iniciativa IAstro Júnior pretende promover o contacto entre crianças e aqueles que fazem ciência, estimular junto daquela faixa etária a curiosidade e o gosto pela Astronomia e Astrofísica, e mostrar a ciência que está a ser produzida no nosso país neste domínio.

“Há também crianças que podem vir a ser políticos ou empresários, pessoas que um dia poderão tomar decisões importantes para a ciência.”
Cirino Pappalardo, investigador do IA e do Departamento de Física de Ciências

Comunicar para este público é, porém, um desafio. É necessário saber explicar fenómenos complexos através de conceitos simples e, sempre que possível, com a ajuda de exemplos do quotidiano, comentou Sonia Antón, investigadora do IA e do Departamento de Física de Ciências.

A equipa da revista Visão Júnior, uma publicação dirigida a crianças e jovens, participou na conceção do projeto e apoia os investigadores na adequação das sessões a este público. A revista leva também a iniciativa IAstro Júnior a todos os seus leitores, mesmo àqueles que não podem estar presentes nas sessões, através da publicação de rubricas, reportagens e respostas dadas pelos investigadores do IA às perguntas que não puderam ser respondidas durante as sessões.

Grupo de Comunicação de Ciência do IA com ACI Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Consulte informação adicional aqui.

Bill Fyfe foi um grande amigo de Portugal. Orientou ou coorientou vários doutoramentos de portugueses, acerca de temas relevantes para Portugal e fomentou as ligações científicas entre Portugal-Brasil-Canadá. Em 1990 a Universidade de Lisboa outorgou-lhe o grau de doutor honoris causa.

Uma das consequências do aumento da disponibilidade de fontes laser de maior potência, compactas e a baixo preço é o aumento da sua má utilização.

Circo Matemático

“O objetivo do Circo é mostrar que é possível utilizar resultados matemáticos para produzir resultados espetaculares e para divertir e motivar as pessoas”, explicou o professor da FCUL, Pedro Freitas.

Temos sido pioneiros de muito boas práticas no ensino superior. Uma excelente escola e nós, que cá estamos, sabemos isso. E os alunos também. Os que cá estão e os que já cá estiveram. Mas hoje não chega. Temos que saber responder aos desafios e temos que exportar as nossas mais-valias.

Inscrições 2013/2014

Atualmente estudam na FCUL mais de cinco mil alunos, a maioria conhece bem os cantos da casa centenária, outros nem tanto, por isso é especialmente importante o acolhimento dado durante o arranque do ano letivo, que o digam a Catarina, a Leonor e o Ricardo!

Joaquim Dias

Num planeta com mais de 7000 milhões de pessoas, vão ser necessárias quantidades enormes de alguns recursos naturais que começam a escassear. Chegará em breve a era da mineração submarina? Existe tecnologia adequada? Será possível a mineração em condições de preservar a diversidade natural dos ecossistemas marinhos?

Ana Bastos

Através de diversas atividades práticas vamos aprender qual o papel do sol na dinâmica da atmosfera e do oceano, qual a importância dos oceanos, das calotes polares e da vegetação, como se formam as nuvens e os sistemas meteorológicos, e como funciona o ciclo da água.

Foi a 26 de Outubro que se realizou a Maratona Inter-Universitária de Programação, 2013, (MIUP2013).

Uma das surpresas do Dia Internacional passa pela exposição do concurso de fotografia lançado recentemente e alusivo ao tema “Mobilidade Internacional”.

Maria Inês Cruz

Atualmente, para além do “básico” lápis de grafite com que todos ainda escrevemos, até o desenvolvimento dos carros híbridos está dependente da evolução e extração dos recursos da nossa “casa”.

Susana Custódio

Como é que são gerados os tremores de Terra? E os tsunamis? Como é que nós reconhecemos no terreno a existência de tsunamis antigos? Porque é que na Nazaré vemos ondas tão grandes? Todos estes fenómenos são o reflexo de um enorme dinamismo do nosso planeta.

SCOPUS é também uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.

Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar.

A empresa SISCOG – Sistemas Cognitivos, SA, procura candidato para integrar a sua equipa.

J. A. Quartau

Na verdade, considerando apenas as abelhas, se estas fossem recompensadas pelo seu trabalho na polinização dos pomares e de outras plantas cultivadas, teríamos que lhes pagar como fatura anual global pelo menos setenta mil milhões de euros, a que seria ainda necessário adicionar várias centenas de milhões pelos lucros adicionais com a produção de mel e de cera.

Livre acesso a trabalhos dos cientistas laureados com o Prémio Nobel 2013

Palmira Carvalho, Raquel Barata e David Felismino

O Jardim Botânico deve, mais do que nunca e no futuro, ser encarado como um espaço de coesão urbana, fundamental e complementar ao espaço edificado e à sua articulação com a envolvente, em termos ecológicos, estéticos, culturais, históricos, sociais e económicos.

As aulas de Projeto Empresarial começam em fevereiro de 2014. Enquanto o 2.º semestre não chega, a FCUL desafia os alunos a testarem ideias no passatempo do Tec Labs Centro de Inovação da FCUL e quem sabe participar na 2.ª edição do YA Bootcamp.

8 de Novembro no GeoFCUL. Campo Grande, Lisboa.

Torre meteorológica

Para comemorar o seu aniversário, o IDL organizou uma pequena exposição com o título “160 anos do IDL: 150 anos do Observatório” a decorrer até ao dia 22 de novembro, no hall do edifício C6 da FCUL.

É fundamental que cada jovem se assuma como gestor da própria carreira, devendo ser dinâmico e proativo no que toca à sua inserção profissional.

Dynamics of calcite cementation

Conferência dia 14 de Novembro, 16h00, sala 6.1.36, C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Páginas