2013 Ano Internacional da Estatística

Estatística, Ciência e Sociedade

Alunos de Estatística Aplicada da FCUL
Cedida por DEIO-FCUL

Na perspetiva científica é a veracidade das premissas que importa assegurar para se chegar a uma conclusão, mas a conclusão particular em nada enriquece a ciência.

Por maiores que sejam as dimensões das amostras com que as ciências trabalham, as populações que procuram conhecer nunca lhes são completamente acessíveis – por isso usam a indução como o caminho privilegiado na ampliação do conhecimento.

A Estatística assume um papel crítico de legitimar essa passagem do particular ao universal, nunca descurando o facto de lidar apenas com uma amostra, e desconhecendo se ela representa fielmente a população.

O seu trabalho passa pela organização dos dados recolhidos, o seu resumo e tratamento conveniente, observando cuidadosamente e, sempre que possível, desempenhando um papel ativo na forma como são recolhidos. Nesse sentido, a Estatística é subsidiária das outras ciências, herda os seus problemas: estas põem as hipóteses, e a Estatística testa-as, não as define; assim como não dirige as investigações científicas, desempenhando o papel de juiz na aprovação ou rejeição dos caminhos previamente delimitados pelas outras ciências.

As suas verdadeiras questões residem no desenvolvimento de novas técnicas de avaliar a informação disponível, construir novas ferramentas mais eficazes ou de aplicação mais simples, possibilitando o seu contínuo aperfeiçoamento. Se, relativamente à fundamentação teórica, devemos ser sempre capazes de explicar cada aspeto do nosso projeto, numa perspetiva prática alguns desses assuntos acabam por não nos ocupar em demasia; por um lado, por serem implícitos à formulação do problema e serem naturalmente sugeridos pelo contexto em que surgem (como acontece, por exemplo, na definição da população), por outro, por haver na Estatística um conjunto de ferramentas prontas a usar (obedecendo a algumas regras) cuja fundamentação é conhecida e que dispensam assim o que de outra forma seria um exigente esforço teórico. Dessa forma, o seu tempo será dedicado sobretudo às questões relacionadas com a amostragem (como selecionaremos a nossa amostra e como procederemos ao levantamento das informações que consideramos relevantes) e outras dificuldades práticas.

Atualmente, o uso e a aplicação da estatística têm a sua razão de ser não apenas na legitimação da indução, mas também na possibilidade de incorporar a incerteza nas suas conclusões: outro testemunho da sua proximidade ao real. Abordando os problemas numa perspetiva prática, admite não só as limitações nas capacidades humanas, falibilidade e impossibilidade de controlo de todas as variáveis presentes no universo, mas também a incerteza associada a quaisquer instrumentos de medida, e a aleatoriedade num certo nível.

Esta possibilidade de legitimar e validar teses, confere uma grande importância à estatística do ponto de vista social na projeção atual que tem nos media, e um papel incontornável na autorização de decisões, que devem ser sempre sustentadas ou encontrar algum acordo com os dados recolhidos. Porém, essa atenção e a concorrência dos inúmeros fatores que a aproximam de uma realidade complexa, e a tornam um campo de estudo rico, possibilitam o seu uso perverso. A sua natureza permite explorar de forma crítica quaisquer possibilidades, desde que se consiga obter dados que se possam relacionar com a teoria. Um leitor que não esteja educado em noções básicas desta ferramenta pode achar-se no lado errado da disputa, sem que consiga reconhecer quais são as perguntas oportunas e que usos da Estatística podem estar a ser viciosos e quais serão honestos. A educação é a defesa mais segura que podemos conseguir, uma vez que não se baseia numa autoridade externa a nós, e é um serviço prestado a uma democracia mais informada e capaz.

“God not only plays dice. He also sometimes throws the dice where they cannot be seen.” - Stephen William Hawking

Nota de redação: O artigo enquadra-se no âmbito dos trabalhos realizados pelos autores para a disciplina de Estatística, Ciência e Sociedade.

Carlos Botelho, Cássia de Carvalho, Teresa Barradas e Roman Elisavetchii, alunos do 2.º ano de Estatística Aplicada da FCUL
Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Pages