Opinião

Entre o desejo e a realidade

A barreira entre o passado e o presente

Figura feminina

Andreia Santos, psicóloga do Gapsi, deixa uma questão para cada um pensar sobre si próprio: “Qual é a minha atitude perante aquilo que geralmente não pode ser mudado?”

Unsplash Maaike Nienhuis
Andreia Santos
Andreia Santos
Fonte ACI Ciências ULisboa

Muitas são as situações onde o pensamento: “Queria que as coisas tivessem sido de outra maneira!”, “Não queria que isto tivesse acontecido”, “Gostava era de como as coisas eram no passado” está presente.

Quando este pensamento está associado a marcos emocionais, que correspondem a situações difíceis de lidar e que causaram sofrimento psicológico, é natural que exista o desejo de que as coisas tivessem ocorrido de forma diferente. Contudo, quando esse desejo se fixa, persiste no tempo e ganha mais força do que a realidade, faz com que a pessoa fique presa ao passado e muitas vezes, fique paralisada. Esta situação pode levar, a que a pessoa se resigne à situação, levando-a à passividade perante a sua própria vida.

Perante situações destas é necessário fazer o “luto” das mesmas, processar os sentimentos de zanga e negação e, numa fase posterior, processar a tristeza, que envolve a aceitação da situação (ex. o fim de uma relação amorosa, a relação que se teve com os pais, os resultados académicos que não corresponderam às expetativas). A aceitação destas situações, não implica que as desejássemos, implica, por sua vez, reconhecer a realidade presente, o que também pressupõe reconhecer o sofrimento que causa no próprio e permitir-se entristecer.

Só há espaço para o presente e futuro, quando existe esse reconhecimento e aceitação da realidade, não resistindo aos factos com zanga, numa luta interna que não deixa espaço para a transformação e crescimento com as situações.

Se as pessoas se encontram nesta fase é porque ainda estão a sofrer com os acontecimentos, e mesmo tendo consciência da importância da aceitação, não o estão a conseguir fazer. Nestes casos, poderá ser importante ter a ajuda de alguém.

Embora possam haver situações mais difíceis de gerir do que outras, deixo uma questão para cada um pensar sobre si próprio: “Qual é a minha atitude perante aquilo que geralmente não pode ser mudado?”.

Andreia Santos, Gabinete de Apoio Psicopedagógico da Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

A exposição "O Cálculo de Ontem e de Hoje" está, agora, disponível em versão itinerante.

De 3 a 28 de Maio está patente na "Academia Sénior da Cruz Vermelha Portuguesa-Delegação de Lisboa".

Seminário "Serendipity and The Ups and Downs of Synthesis", apresentado pelo Prof.

Olho verde

Palestras, visitas, exposições e muitas experiências são algumas das atividades previstas.

Pormenor da capa do livro

O livro está à venda pelo valor de €18,40, no Atendimento Geral, sito no edifício C5, piso 3.

Anfiteatro

"As Jornadas tiveram um balanço bastante positivo (...) elucidaram e esclareceram algumas dúvidas importantes para os estudantes (...) ", conclui a Comissão de Curso de Engenharia Geográfica.

Museu do Quartzo é inaugurado e recebe o nome de Galopim de Carvalho, professor jubilado do Departamento de Geologia.

Céu com nuvens escuras

As candidaturas à oficina de formação terminam a 21 de maio. As sessões realizam-se às terças e quintas-feiras, entre as 17h30 e as 20h30.

A exposição “O Cálculo de ontem e de hoje”, elaborada pelo Departamento de Matemática em colabora&

Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

Páginas