Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias 2020

Entrevista com José Ricardo Paula

Júri elegeu 19 candidaturas: Vanessa Mendonça e Jacinto Benhadi-Marín também foram premiados

José Ricardo Paula é investigador no MARE e está a concorrer a uma Marie Skłodowska-Curie Global Fellowship, entre a Universidade do Hawaii e Ciências ULisboa, num projeto que mistura cognição com ecologia

Imagem cedida por JRP

"Tenciono seguir a minha carreira de investigação na área da Ecologia Comportamental e estou neste momento a concorrer a uma Marie Skłodowska-Curie Global Fellowship, entre a Universidade do Hawaii e Ciências ULisboa, num projeto que mistura cognição com ecologia."
José Ricardo Paula

A Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO) anunciou recentemente os vencedores do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias 2020. José Ricardo Paula é o grande vencedor desta edição e irá apresentar o seu trabalho no 19.º Encontro Nacional de Ecologia, este ano associado às cerimónias dos 25 anos da SPECO, e que se realiza de 9 a 12 de dezembro, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, em Ponte de Lima.

Peixe
O trabalho de doutoramento agora distinguido está relacionado com as interações simbióticas em ambiente marinho, em particular entre peixes limpadores e os seus “clientes”
Imagem cedida por JRP

José Ricardo Paula é investigador no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), polo da Faculdade, no âmbito do projeto ASCEND e antigo aluno desta instituição centenária. Primeiro concluiu a licenciatura em Biologia Evolutiva e do Desenvolvimento, depois o mestrado em Biologia da Conservação onde teve oportunidade de fazer a dissertação no grupo do professor Rui Oliveira, sob orientação da investigadora Marta Soares onde fez o seu trabalho no Oceanário de Lisboa e na Lizard Island Research Station, na Austrália. Em 2016 começou o doutoramento em Biologia, especialidade de Biologia Marinha e Aquacultura, nomeadamente no Laboratório Marítimo da Guia (LMG), atualmente polo do MARE.

José Ricardo Paula desenvolveu o seu trabalho de doutoramento no âmbito das interações simbióticas em ambiente marinho, em particular entre peixes limpadores e os seus “clientes”. O investigador procurou compreender como as simbioses de limpeza respondem ao aquecimento e acidificação dos oceanos. Durante este período académico conseguiu captar financiamento internacional competitivo nomeadamente um projeto financiado pela The Company of Biologists - para realizar trabalho de campo no Centre de Recherches Insulaires et Observatoire de l’Environnement (CRIOBE), em Moorea, na Polinésia Francesa – assim como uma Lizard Island Doctoral Fellowship, pela Lizard Island Reef Research Foundation e que financiou o trabalho de campo na Lizard Island Research Station, na Austrália. Nesse período também trabalhou na Universidade de Uppsala, na Suécia.

O jovem natural de Oeiras em 2014 desempenhou funções de técnico de investigação no Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO). Nesse ano e seguinte também foi bolseiro de investigação no Centro de Oceanografia da Faculdade, atualmente MARE. Neste momento é autor e coautor de mais de 30 publicações tendo participado em mais de 40 apresentações orais e cerca de 18 em poster, em conferências e seminários científicos, destaque especial para o artigo “Neurobiological and behavioural responses of cleaning mutualisms to ocean warming and acidification”, noticiado pela Faculdade o ano passado. Foi um dos organizadores do primeiro Pint Of Science em Portugal e normalmente participa em eventos de divulgação científica, como é o caso do PubhD.

Na entrevista que se segue, fique a par dos próximos planos do jovem biólogo.

O que simboliza este prémio?

José Ricardo Paula (JRP) - Acho que o prémio é uma ótima iniciativa para valorizar o trabalho de jovens doutores em Ecologia em Portugal. A SPECO é uma sociedade de reconhecido mérito em Portugal e não podia deixar passar a oportunidade de concorrer. É sem dúvida fascinante (e ainda me custa acreditar) receber este prémio. Acho que me pode ajudar a abrir as portas em concursos futuros a financiamentos ou a posições. 

Como foi estudar na Faculdade?

JRP - Ciências ULisboa é sem dúvida uma instituição de excelência. Foi uma experiência muito positiva ter feito o meu doutoramento nesta faculdade. Antes de conhecer as instalações do LMG e o professor Rui Rosa pensei em realizar o meu doutoramento no estrangeiro, porém ao descobrir que existe um laboratório marítimo de qualidade a nível internacional e uma equipa de investigação polivalente, desafiante e cooperativa, coordenada por um investigador cativante, reconhecido internacionalmente e com energia “para dar e vender” que nos dá plena liberdade científica foi fácil mudar de ideias e escolher ficar em Portugal. Recomendo vivamente o LMG (e Ciências ULisboa) a todos os futuros estudantes de doutoramento!

Quais são os planos para o presente e futuro?

JRP - Neste momento sou investigador doutorado do projeto ASCEND, liderado por Tiago Repolho, onde tentamos usar uma abordagem de evolução experimental nos estudos de alterações climáticas. Tenciono seguir a minha carreira de investigação na área da Ecologia Comportamental e estou neste momento a concorrer a uma Marie Skłodowska-Curie Global Fellowship, entre a Universidade do Hawaii e Ciências ULisboa, num projeto que mistura cognição com ecologia.

"Recomendo vivamente o LMG (e Ciências ULisboa) a todos os futuros estudantes de doutoramento!"
José Ricardo Paula

Vanessa Mendonça e Jacinto Benhadi-Marín, segundo e terceiro classificados

Vanessa Mendonça e Jacinto Benhadi-Marín foram selecionados como segundo e terceiro classificados do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias 2020 e que contou com 19 candidaturas elegíveis de doutorados com teses defendidas nas Universidades de Aveiro, Algarve, Coimbra, Évora, Lisboa, Minho, Nova de Lisboa e Porto. Vanessa Mendonça debruçou a sua investigação sobre o funcionamento das redes tróficas em poças rochosas intertidais. Jacinto Benhadi-Marín, especialista de aranhas, usou estes animais como bioindicadores de práticas de gestão agrícola em olivais. O júri convidado a avaliar as candidaturas desta edição incluiu as seguintes personalidades: Maria Amélia Martins-Loução; Ricardo Melo, Margarida Santos-Reis, Helena Freitas, Myriam Lopes, Joaquin Hortal e João Gonçalves. Os três prémios, no valor de três, dois e mil euros, são atribuídos, respetivamente, ao primeiro, segundo e terceiro classificados. Os três premiados terão ainda um bónus de dois anos na SPECO, com quotas pagas.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
Ciências ULisboa vai criar um Centro de Testes à COVID-19

Ciências ULisboa vai criar um Centro de Testes (CT) à COVID-19 no seu campus, no Campo Grande, em Lisboa. Os testes de despistagem à COVID-19 deverão começar daqui a duas semanas consistindo, numa primeira fase, em cerca de 100 análises diárias, estando  também previsto a sequenciação e o rastreamento epidemiológico.

Imagem com um ponto de interrogação

Andreia Santos, psicóloga no GAPsi Ciências ULisboa, escreve sobre os diálogos internos que se manifestam numa sensação de urgência, insuficiência e falta de controlo, que são reflexo de um sentimento de culpa. Conheça algumas dicas que podem ajudar a lidar com estas dúvidas, que são tão comuns como naturais.

Imagem gráfica da rubrica Radar Tec Labs

Terceira rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade. A empresa em destaque é a Vawlt Technologies.

Imagem gráfica do projeto "O que faço aqui?"

Rodrigo Amaro e Silva, Patrícia Jordão, Sérgio Chozas, Ana Cristina Pires e Miguel Inácio são os primeiros entrevistados no âmbito do projeto “O que faço aqui?”, lançado recentemente nas redes sociais e no site da Faculdade.

Composição fotográfica alusiva à missão da Faculdade

“Portugal pode por isso estar certo de que, nesta época de crise, toda a comunidade da Ciências Ulisboa beneficia de um ambiente de trabalho seguro e sustentável, que não compromete a qualidade da sua missão”, escreve Pedro Almeida, subdiretor da Faculdade.

Tec Labs - Centro de Inovação Ciências ULisboa

No Tec Labs – Centro de Inovação e incubadora da Ciências ULisboa são várias as empresas, spin-off, proto-company e startups a trabalhar para encontrar soluções que ajudem doentes, profissionais, unidades hospitalares e autoridades governamentais nesta “luta”, que só poderá ser vencida pelo esforço conjunto.

Skype, Zoom e Houseparty são boas apostas para combinar eventos sociais

"Socializar por meio de momentos lúdicos, rir e partilhar ideias sobre novos projetos são excelentes formas de dirigir a nossa atenção para além da preocupação. Ajuda-nos a colocar o foco da nossa energia ao serviço daquilo que nos faz bem e sentirmo-nos ligados", escreve a psicóloga Andreia Santos.

Mapa

O Centro de Física Teórica e Computacional da Ciências ULisboa participa no desenvolvimento do mapa de risco de propagação da COVID-19 por contágio comunitário em Portugal, um projeto coordenado pelas Universitat Rovira i Virgili, em Tarragona, e Universidad de Zaragoza, em Zaragoza, ambas em Espanha e que em Portugal tem como parceiros a NOS, a Data Science Portuguese Association e a Closer Consulting.

Grupo de investigadores do HIT-CF Europe

Cerca de 502 pessoas com mutações raras de fibrose quística (FQ) foram recrutadas pelo projeto inovador HIT-CF Europe, financiado pela União Europeia através do Horizonte 2020 e que conta com a participação de Margarida Amaral, professora do Departamento de Química e Bioquímica da Ciências ULisboa, coordenadora do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI) e líder do grupo português neste consórcio.

Medicamentos

Ao longo dos últimos dias, vários colegas da Ciências ULisboa e de outras faculdades entraram em contacto com Manuel Carmo Gomes, professor do Departamento de Biologia Vegetal, manifestando disponibilidade para contribuir com o seu conhecimento e meios no auxílio à análise dos dados, modelação e projeção do futuro da epidemia.

O Conselho Pedagógico da Ciências ULisboa preparou um conjunto de orientações relacionadas com as ferramentas de apoio ao ensino à distância, disponíveis no site da Faculdade e que visam ajudar os professores, investigadores e alunos durante este período de tempo sem aulas presenciais, uma medida implementada no âmbito do Plano de Contingência em Ciências COVID-19.

Imagem gráfica associada ao Plano de Contingência em Ciências COVID-19

A Direção da Ciências ULisboa determinou um conjunto de medidas que pretendem contribuir para a contenção da propagação do novo coronavírus e que vigoram até ao próximo dia 27 de março, podendo ser ajustadas conforme a necessidade e a evolução da situação.

Reunião de arranque do Colégio POLAR2E

O POLAR2E tem como objetivo criar sinergias em áreas como as ciências da criosfera, a modelação climática, a ecologia de ambientes extremos, a deteção remota, a construção em ambientes extremos, a astrobiologia e a engenharia aeroespacial dentro da Universidade.

Grupo de campus ambassadors da Jerónimo Martins, de diferentes faculdades de todo o país

No ano letivo de 2019/2020, todos os estudantes da Faculdade com interesse e dúvidas quanto aos Young Talent Programmes da Jerónimo Martins (JM) poderão contactar Catarina Bernardo, por email ou via LinkedIn! A aluna finalista de Biologia da Faculdade está disponível para responder a dúvidas sobre as várias oportunidades da JM para jovens universitários.

Imagem gráfica da rubrica Radar Tec Labs

Segunda rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade. A empresa em destaque é a UpHill.

Na sequência das orientações da Direção-Geral da Saúde e procurando evitar desta forma alarmismos desnecessários, sem descurar uma atuação prudente e responsável, Ciências ULisboa elaborou o Plano de Contingência em Ciências COVID-19.

Primeira reunião do IDEA-FAST

Tiago Guerreiro, professor do DI e investigador do LASIGE Ciências ULisboa, participa no IDEA-FAST, um projeto inovador na área da saúde digital, com um orçamento de 42 milhões de euros.

Estatística

“O CEAUL tem pessoas com uma contribuição notável para a Estatística em Portugal”, escreve o investigador Tiago Marques, a propósito do último congresso da Sociedade Portuguesa de Estatística.

Golfinhos

Que espécies encontrarão os cadetes do NRP Sagres? Que informação se esconde na cor do mar? Estas são algumas das questões a que o CIRCULARES, um projeto de ciência cidadã irá responder durante a viagem de circum-navegação, que deverá terminar em janeiro de 2021.

Ana Rita Carlos

Ana Rita Carlos, investigadora no polo da Faculdade do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) e antiga aluna da Ciências ULisboa, é uma das quatro jovens cientistas portuguesas premiadas na 16ª edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência, com um estudo sobre os mecanismos que desencadeiam as distrofias musculares congénitas.

José Cabrita Freitas e João Pinto Coelho integram o grupo de trabalho dedicado ao encandeamento por <i>laser</i> no visível, efeitos e proteção

José Cabrita Freitas e João Pinto Coelho, investigadores do Departamento de Física e do Laboratory of Optics, Lasers and Systems da Ciências ULisboa, foram distinguidos com o Scientific Achievement Award e com o SET Panel Excellence Award, pelo Conselho de Ciência e Tecnologia da NATO.

Encontro Nacional sobre Investigação em Alterações Climáticas

Mais de 500 pessoas inscreveram-se no Encontro Nacional sobre Investigação em Alterações Climáticas, uma iniciativa organizada pela Ciências ULisboa em parceria com o IDL e a CML, no âmbito da Lisboa Capital Verde Europeia 2020. O acontecimento visa debater a melhor investigação em alterações climáticas que é realizada em Portugal. O programa integra oito sessões temáticas e uma sessão de posters, com 47 trabalhos.

Comitiva da Faculdade no “Matchmaking” da EIT Health

Ciências ULisboa participou no “Matchmaking” da EIT Health. “O balanço final é bastante positivo pois foi possível obter a participação da Faculdade em duas summer schools e ainda angariar parceiros para propostas campus e innovation lideradas ou comparticipadas pela Faculdade”, refere Ana Faisca, técnica do GAI da Direção de I&D da Ciências ULisboa.

Primeira prova das OUB

Em Portugal existem atualmente 12 licenciaturas de Bioquímica com um total de 615 vagas. Leia o artigo da autoria do professor Francisco Pinto sobre o importante dinamismo desta comunidade estudantil.

Imagem gráfica da rubrica Radar Tec Labs

A rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade, tem aqui a sua primeira edição, com destaques do mês de janeiro e da spin-off Delox.

Páginas