3.ª edição

Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019

Teses premiadas nas três edições contaram com a orientação de professores de Ciências ULisboa e investigadores do cE3c

O Prémio de Doutoramento em Ecologia visa valorizar o trabalho desenvolvido por recém-doutorados ao longo dos seus programas doutorais

unsplash - Franck V.

“Do ponto de vista biológico, nesta tese usámos dados de High Throughput Sequencing para tentar perceber até que ponto a seleção natural atua ao nível do genoma do sobreiro, bem como para caracterizar o seu fundo genético. Com estes dados exploramos também como poderá o sobreiro responder do ponto de vista adaptativo às alterações climáticas.”
Francisco Pina Martins

Francisco Pina Martins é doutorado em Biologia e Ecologia das Alterações Globais, um programa doutoral de Ciências ULisboa em associação com a Universidade de Aveiro, e foi orientado por Octávio Paulo, professor do DBA e investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c;  e Georgios Pappas Jr, professor da Universidade de Brasília, no Brasil.

Adrià López-Baucells doutorou-se em Biodiversidade, Genética e Evolução (BIODIV), um programa doutoral assegurado por Ciências ULisboa, pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, com a colaboração do cE3c, do Centro de Biodiversidade e Recursos Genéticos, do Instituto de Biologia Molecular e Celular e do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular. Jorge Palmeirim, professor do DBA e investigador do polo de Ciências ULisboa do cE3c e Christoph Meyer, colaborador do cE3c e investigador na Universidade de Salford, no Reino Unido, foram os seus orientadores.

Francisco Pina Martins, Adrià López-Baucells e Inês Gomes Teixeira são os vencedores do Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019, organizado pela Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO), com o apoio da Fundação Amadeu Dias.

Francisco Pina Martins, investigador do Departamento de Biologia Animal (DBA) de Ciências ULisboa e do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c); Adrià López-Baucells, investigador do Museu de Ciências Naturais de Granollers, na Catalunha, e colaborador  do cE3c e Inês Gomes Teixeira, investigadora do Centro de Estudos Ambientais e Marinhos – CESAM, polo da Universidade de Aveiro, foram distinguidos com os 1.º, 2.º e 3.º lugares respetivamente, de acordo com notícias publicadas nos sites da SPECO e do cE3c.

Os premiados vão apresentar os seus trabalhos no 18.º Encontro Nacional de Ecologia, durante o 15.º Congresso Europeu de Ecologia, que terá lugar entre 29 de julho e 2 de agosto em Ciências ULisboa.

Os galardoados serão distinguidos com prémios monetários no valor de €3000, €2000 e €1500 atribuídos aos 1.º, 2.º e 3.º lugares, respetivamente, recebendo ainda um bónus de dois anos de quotas pagas enquanto membros da SPECO.

O Prémio de Doutoramento em Ecologia visa valorizar o trabalho desenvolvido por recém-doutorados ao longo dos seus programas doutorais. Na edição deste ano o júri recebeu nove candidaturas elegíveis, de doutorados com teses defendidas nas Universidades de Lisboa, Coimbra, Aveiro e Minho. Nas três edições do Prémio foram distinguidas teses de programas doutorais, que contaram com a orientação de professores de Ciências ULisboa e investigadores do cE3c.

“Para mim, este [Guia de Campo para os Morcegos da Amazónia] é um dos resultados mais importantes da minha tese de doutoramento. É um guia baseado em chaves de identificação previamente publicadas, modificadas com base em descrições das espécies na literatura, mas com bastante conteúdo baseado em observações pessoais. E inclui a primeira chave de identificação acústica de morcegos da Amazónia, com espectrogramas dos sons emitidos pela maior parte das espécies da região.”
Adrià López-Baucells

Imagens dos galardoados
Francisco Pina Martins, Adrià López-Baucells e Inês Gomes Teixeira, vencedores do Prémio de Doutoramento em Ecologia 2019
Fonte SPECO

 

ACI Ciências ULisboa com cE3c
info.ciencias@fc.ul.pt

Abertura de Concurso para uma posição de substituição de Doutor Ciência na CFNUL na área Física Nuclear – Reações Nucleares, ver anúncio em http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&job

A FCUL dá as boas-vindas aos novos alunos, após o arranque do novo ano letivo, a 17 de setembro.

Filipe Duarte Santos - Professor Catedrático e Jubilado do Departamento de Física e Director do SIM

Maria Filomena Camões, professora do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, assina um artigo sobre a criação do Instituto Nacional de Metrologia da Colômbia e a inauguração de um laboratório do qual é madrinha.

Guiomar Evans - Prof. Auxiliar do Departamento de Física e Investigadora do Centro de Física da Matéria Condensada

A missa do 30.º dia em memória de José Manuel Pires dos Santos, professor aposentado do Departamento de Informática da FCUL, realiza-se a 11 de setembro, pelas 19h00, na Igreja da Luz, em Carnide.

Toda a morte, mesmo a anunciada, é uma surpresa. Um misto de espanto e de descrença como se não fosse possível acontecer.

As actividades da Semana Zero do DEGGE têm lugar nos dias 12, 13 e 14 de Setembro.

Em cinco anos, a UL e a FAD apoiaram 134 projetos. A Faculdade de Ciências distingue-se com o maior número de alunos e respetivos trabalhos distinguidos, setenta.

Apresentações públicas do Programa de Doutoramento em Biologia

Apesar do próximo ano letivo começar já dia 17 de setembro, a FCUL ainda está a receber candidaturas de alunos interessados nos seus cursos pós-graduados.

Tal como anunciado em julho, a modernização do Centro de Dados da FCUL foi realizada durante os meses de verão e está prestes a terminar.

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

“O princípio de que aumentar o capital dos bancos favorece a estabilidade bancária, para além de estar errado, penaliza países como o nosso de forma ainda mais gravosa”, refere em entrevista Pedro Gonçalves Lind, um dos autores do regular article “The Dynamics of Financial Stability in Complex Networks”.

Os cidadãos estrangeiros abrangidos pelos programas “Erasmus Mundus” e “Ciência sem Fronteiras” podem ter autorização de residência em menos de 15 dias e direito à mobilidade no espaço da União Europeia.

Através do sistema Concursos pode aceder a mais informações sobre o convite publicado no Jornal Oficial da União Europeia.

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Até 15 de setembro, a iniciativa Ciência Viva no Verão percorre o País organizando mais de 1700 atividades científicas gratuitas para toda a população. As inscrições permanecem abertas até 15 de setembro, de acordo com o calendário de atividades. Nesta altura, já são mais de 20 mil os inscritos.

Nos dias 9 e 10 de Agosto a plataforma Moodle da FCUL vai estar inacessivel devido a uma manutenção de rotina.

As nossas desculpas pelos possiveis incómodos causados.

A investigação sempre foi um objetivo, que ganhou força após o prémio para melhor poster ser-lhe atribuído numa importante conferência internacional. Até ao final do ano, Liliana Caldeira, aluna de doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, deverá defender a tese.

"Aquando da candidatura, o projeto estava numa fase embrionária e foi o Programa de Estímulo à Investigação da FCG que deu força e motivação para avançar”, diz Jocelyn Lochon, um dos vencedores da edição 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

“O mais importante é saber gerir o tempo, ter alguma disciplina, definir os objetivos a alcançar e não dispersar”. A declaração pertence a Ana Bastos, jovem investigadora da FCUL e uma das vencedoras em 2011 do Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

“Acredito que o meu projeto vá ter efeitos na área da Saúde Pública. Ainda que não seja já nesta fase, espero poder contribuir para evoluções, por exemplo, ao nível da vacinação”, refere Tomás Aquino, um dos vencedores da edição de 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

Páginas