Entrevista com…

Patrícia Santos Silva

Patricia Santos Silva


Mapa do risco de fogo na América do Sul no dia 28/05/2012 patente no trabalho da aluna. O verde corresponde a risco baixo e o vermelho a risco alto
Fonte Setzer et al

Patrícia Santos Silva, de 21 anos, está no 4.º ano do mestrado integrado em Engenharia da Energia e do Ambiente de Ciências ULisboa. Um artigo resultado do projeto de licenciatura foi premiado como um dos melhores posters apresentados durante o “VI SIC - Simpósio Internacional de Climatologia” ocorrido, na cidade de Natal-RN, e indicado para publicação na edição especial da RBMET - Revista Brasileira de Meteorologia.

Como “estar só na faculdade nunca foi suficiente”, Patrícia Santos Silva também é animadora na Science4you há um ano. A par dessas atividades, o desporto faz parte da sua vida desde sempre. Tem-se dedicado ao atletismo - é velocista. Gosta muito de viajar e de aprender novas línguas por isso está a aprender Mandarim e até já teve oportunidade de praticar um pouco numa viagem que fez a Pequim.

Ficou curioso? Na entrevista que se segue pode ficar a conhecer um pouco melhor esta jovem estudante universitária.

Ciências ULisboa - O que mais gosta neste curso?

Patrícia Santos Silva (PSS) - O que mais gosto em Engenharia da Energia e do Ambiente é a multidisciplinariedade do curso. Desde Programação, a Química, a Mecânica e a Economia, é um curso que abrange diversas áreas e liga-as entre si. Deste modo temos um entendimento geral de várias áreas científicas estando, assim, preparados para diversos desafios profissionais.

“Os sucessos são sempre consequência de trabalho em equipa sério, persistente e de qualidade”

Ana Bastos estudou em Ciências ULisboa e também deu algumas aulas teórico-práticas de Meteorologia tendo orientado dois projetos de licenciatura, um deles de Patrícia Santos Silva. “Ela tinha pensado numa série de ideias durante o verão (surpreendente para uma aluna tão jovem!), que se focavam no tema de alterações climáticas e extremos. Depois de discutirmos também com o professor Carlos da Camara, decidimos estudar a evolução do risco de fogo no Brasil para o século XXI”, conta Ana Bastos que ficou surpreendida com a determinação, curiosidade e aptidão para o trabalho de investigação da jovem aluna.  “Nem sempre as coisas correm como planeado, algumas demoram mais tempo do que o previsto, ou os dados têm problemas, mas isso é natural, e a Patrícia mostrou-se híper resistente à frustração”, acrescenta Ana Bastos, que está a fazer um pós-doutoramento no Laboratoire des Sciences du Climat et de l'Environement, em França. Durante três anos pretende estudar a variabilidade do ciclo do carbono global, ainda assim continua a colaborar com colegas do Instituto Dom Luiz.

Ciências ULisboa - E no projeto de licenciatura?

PSS - O trabalho que realizei no âmbito do meu projeto de licenciatura permitiu o meu desenvolvimento como pessoa e cientista. Orientada pelos professores Carlos da Camara e Ana Bastos, entrei em contacto com o mundo da investigação e aprendi a desenvolver um trabalho de investigação, assim como a ultrapassar os seus desafios diários inerentes. Tive a oportunidade de conhecer pessoas que contribuíram para o desenvolvimento do trabalho assim como para o meu desenvolvimento pessoal. A possibilidade de colaborar com cientistas de outro país com diferentes abordagens e conhecimentos, nomeadamente a professora Renata Libonati, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi muito enriquecedora.

Ciências ULisboa - E no projeto de licenciatura?

Ciências ULisboa - Quais foram os pontos altos (e baixos caso tenham existido) no âmbito desse trabalho?

PSS - Como qualquer trabalho de investigação foi um processo repleto de desafios e muito trabalhoso. Algo importante que aprendi foi ter sentido crítico relativamente à literatura existente pois, pode-se considerar ser um ponto baixo, esteve-se durante semanas a fazer cálculos pesados com base em pressupostos que depois se verificaram estar errados. Obviamente foram corrigidos e daí saiu uma grande aprendizagem. Por outro lado, diria que o ponto mais alto do trabalho foi o seu reconhecimento, tendo sido escolhido para apresentação e posteriormente premiado como um dos melhores trabalhos no simpósio internacional VI SIC 2015.

Ciências ULisboa - E agora, quais são os planos a curto, médio prazo?

PSS - Estamos a acabar o artigo que será publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Meteorologia e a continuar o trabalho começado no projeto de licenciatura. Este último teve como objetivo testar a sensibilidade do modelo EC-Earth às alterações climáticas. O trabalho que se segue irá testar o realismo do mesmo, isto é, até que ponto o modelo reproduz a realidade. O objetivo final será um outro artigo científico para publicação com o trabalho que está agora a ser desenvolvido. Pessoalmente, planeio manter-me a trabalhar nesta área, nomeadamente no âmbito das alterações climáticas e dos seus efeitos, área esta de que gosto muito e considero muito importante para o futuro do planeta e de todos nós.


Carlos da Camara, durante uma aula

Opinião de Carlos da Camara

“Diz-se que o químico inglês Humphry David afirmou certa vez que a sua maior descoberta havia sido Michael Faraday, que começou a carreira como seu assistente e veio a ser um dos grandes nomes da Ciência. Tenha ou não David feito a afirmação, a verdade é que me identifico com ela e, quando olho para a minha carreira, já longa, de docente procuro avaliar a minha prestação contando aqueles que me descobriram, trabalharam comigo e foram mais longe do que eu. A Patrícia Santos Silva é uma séria candidata a integrar a lista (…) a Ana Bastos, que fez o mestrado e o doutoramento no nosso grupo, já faz parte dos top da minha lista de casos de sucesso”, conta Carlos da Camara, que considera Patrícia Santos Silva uma jovem “enérgica, perspicaz, trabalhadora, curiosa, com ânsia de saber e de conhecer mais”.

 A investigação preliminar acerca do regime de fogos no cerrado brasileiro, suas relações com a variabilidade climática da região e impactos esperados de uma possível alteração futura do clima realizada por Patrícia Santos Silva enquadrou-se num projeto promovido pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Carlos da Camara apresentou o trabalho realizado por Patrícia Santos Silva durante o VI SIC 2015, promovido pela Sociedade Brasileira de Meteorologia (SBM), que foi distinguido como um dos melhores posters apresentados durante o acontecimento, com direito a publicação de um artigo na revista da SBM.  “Se nestas aventuras da vida científica o fator sorte também entra no jogo, a verdade é que os sucessos são sempre consequência de trabalho em equipa sério, persistente e de qualidade. Tenho a certeza que a Patrícia aprendeu muito e sinto que gostou do que fez e de trabalhar connosco”, conclui o docente do DEGGE e investigador do IDL que espera poder contar com a colaboração da aluna nos próximos anos.

Banner Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias

Já são conhecidos os vencedores da edição 2024 do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias, organizado pela Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO).

Jorge Buescu, professor do Departamento de Matemática (DM) de CIÊNCIAS, reeleito Vice-Presidente da European Mathematical Society (EMS)

Jorge Buescu, professor do Departamento de Matemática (DM) de CIÊNCIAS, foi reeleito Vice-Presidente da European Mathematical Society (EMS).

Verão na ULisboa em CIÊNCIAS

Foi com um sorriso na cara e com vontade de um dia regressarem, que os estudantes do programa Verão na ULisboa deixaram o campus de CIÊNCIAS, após as cerimónias de entrega de diplomas que decorreram nos dias 5 e 12 de julho.

Assinatura do Protocolo com a REDCORP

o passado dia 9 de julho a Direção de CIÊNCIAS assinou um protocolo de cooperação com a REDCORP, empresa de empreendimentos mineiros responsável pelo Projeto Lagoa Salgada.

CIÊNCIAS assinA um protocolo de colaboração com a Raiz Vertical Farms nas instalações de CIÊNCIAS, tendo sido assinado pelo Diretor da faculdade, Luís Carriço, e pela co-fundadora da startup Rede Vertical Farms, Inês Barros.

CIÊNCIAS assinou um protocolo de colaboração com a Raiz Vertical Farms, com o objetivo de instalar uma horta vertical no campus da faculdade.

Equipa do CSD Lab do BioISI

Uma equipa de investigadores do Laboratório de Estrutura e Dinâmica Celular (CSD Lab) do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioIS

Diogo Rodrigues Fernandes

Diogo Rodrigues Fernandes, doutorando de CIÊNCIAS e investigador no Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (

Banner O Planeta Vivo

“Temos este mundo, ou nada. E temos um grande problema se não entendermos o planeta que queremos salvar.” Esta citação de Carl Sagan é o mote do documentário ‘O Planeta Vivo’, que estreou no passado dia 3 de julho na RTP.

Vista Aérea do Observatório do Paranal

O Observatório do Paranal, no deserto do Atacama no Chile, que faz parte do Observatório Europeu do Sul (ESO), vai receber em 2025 um telescópio made in Portugal para observar o Sol.

Nuno Gonçalves e Inês Leite posam com os prémios junto aos restantes investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA)

Nuno Gonçalves e Inês Leite, estudantes de CIÊNCIAS, foram premiados na SPIE Astronomical Telescopes + Instrumentation, a maior conferência internacional sobre instrumentação para a Astronomia.

Ranking de Leiden: Há três áreas de investigação de CIÊNCIAS em que a ULisboa é líder nacional

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está em primeiro lugar a nível nacional em três áreas de produção científica de CIÊNCIAS no reputado CWTS Leiden Ranking: Ciências da Vida e da Terra, Matemáti

Banner Curso PRODIGI

A partir de 2025 a Universidade de Lisboa em parceria com o Instituto Politécnico de Lisboa, vai disponibilizar uma nova formação online em competências digitais.

 

Inês Fragata, Margarida Matos, Sara Magalhães e Cristina Máguas.

CIÊNCIAS inaugura hoje oficialmente a infraestrutura laboratorial de investigação - Unidade de Evolução Experimental.

Imagem alusiva ao Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT)

O Mestrado em Bioestatística de CIÊNCIAS foi acreditado pela Deep Tech Talent Initiative (DTTI), um programa do European Institute of Innovation and Technology (EIT).

Dois professores de CIÊNCIAS eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa

Pedro Miguel Duarte e Luís Eduardo Neves Gouveia, professores de CIÊNCIAS, foram eleitos sócios da Academia das Ciências de Lisboa.

O Centro de Congressos da Alfândega do Porto é o palco da edição de 2024 do Encontro Ciência.

Luís Carriço (Diretor de CIÊNCIAS) e Carlos Martins (Presidente da EPAL) junto a um dos novos bebedouros.

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa aderiu ao desafio da EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres de consumir Água da Torneira nas suas áreas comuns, representando mais um compromisso com o Ambiente e com

 Rodrigo Freitas, Francisco Graça e Diogo Ávila no Pódio dos 3000 metros obstáculos no Campeonato Nacional Universitário de Pista ao Ar Livre

Rodrigo Freitas, estudante de CIÊNCIAS, sagrou-se bicampeão no Campeonato Nacional Universitário (CNU) de Atletismo Pista Ar Livre.

Desde ontem que CIÊNCIAS dispõe de um novo espaço: o Lounge C7!

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa seguram o prémio de primeiro lugar na segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

Carolina Margarido, Catarina Lima e Raquel Costa venceram a segunda fase do Future Innovators Program da Unicorn Factory Lisboa

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Páginas