Aprendizagem além-fronteiras

Novos mundos ao mundo

Alunos informam-se sobre programas de mobilidade internacional
Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional

Os alunos da Faculdade podem realizar o programa Erasmus (período de estudos e estágio), o programa Leonardo Da Vinci e os estágios IAESTE (International Association for the Exchange of Students for Technical Experience). Em 14 anos, só em relação ao programa Erasmus, a FCUL acolheu 686 alunos estrangeiros e proporcionou a 618 alunos portugueses uma experiência fora de Portugal.

Este ano, 83 alunos fculianos estão a realizar Erasmus, 41 em período de estudos e 42 em período de estágio. Os alunos de Biologia são os que mais aderem a este programa, quanto aos destinos mais escolhidos, o Reino Unido ocupa o 1.º lugar, a Alemanha o 2.º e a Holanda o 3.º. No que concerne aos alunos estrangeiros a realizar Erasmus na FCUL, este ano contabilizam-se 96 alunos (oito em período de estágio, os restantes 88 em período de estudos).

Em relação ao programa Leonardo da Vinci, de janeiro a agosto de 2012, 12 alunos da FCUL foram estudar para a Suíça, Dinamarca, Espanha, França, Reino Unido, Holanda e Suécia.

No que diz respeito ao programa IAESTE, a FCUL recebeu em 2012 seis alunos, quatro deles oriundos da Polónia, os restantes do Brasil e da Eslováquia.

Ao abrigo do mesmo programa, este ano partiram da Faculdade sete alunos, três deles para o Brasil, os outros para a Alemanha, Colômbia, Polónia e Reino Unido, respetivamente.

Quanto aos alunos brasileiros, dispõe de três programas de estudos na FCUL, o programa PLIS (Programa de Licenciaturas Internacionais, durante dois anos) através do qual sete alunos estão a estudar na Faculdade, o Programa Ciências sem Fronteiras, que levou, este ano, ao aumento exponencial de alunos brasileiros na nossa Faculdade – 69 -, e os protocolos da FCUL/UL com outras universidades/instituições que este ano registaram 11 participações.

Daniel Martins, veio do estado de Minas Gerais, no Brasil, para a FCUL estudar Biologia através do programa PLIS. Há dois meses em Portugal, fez um balanço bastante positivo da sua experiência em terras lusas e aproveitou a oportunidade para deixar uma sugestão aos seus conterrâneos: “É uma grande oportunidade que estou a ter, a Faculdade dá um grande apoio aos alunos. (…) Estou a gostar do convívio com os colegas, das aulas, das disciplinas e da cultura portuguesa. Recomendo a todos os que possam, a ter uma experiência como esta que estou a viver”.

Num mundo globalizado, conhecer, experimentar, partilhar, aprender, para lá do que é próximo, é uma mais-valia que certamente irá destacar-se no currículo académico e profissional de cada aluno.

As oportunidades estão à espreita, informem-se no Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional e lancem-se à aventura dando novos mundos ao mundo!

Testemunhos dos alunos

“No Brasil, estudar no estrangeiro é muito valorizado. (…) As aulas aqui são bastante interessantes, têm um conteúdo bastante diferentes do programa de estudos brasileiro o que nos permite adquirir mais conhecimento e enriquecer a mente.” Samuel Sila, estudante brasileiro na FCUL, a frequentar a licenciatura de Química

“Gostava de ir estudar para o estrangeiro pois acho que é uma oportunidade única de conhecer outra cultura, outras línguas e porque considero que é uma experiência enriquecedora para qualquer jovem. Os destinos de eleição são a Holanda, a Suíça e a Polónia.” Marcelo Marques, aluno português de Engenharia da Energia e do Ambiente

“Gosto bastante dos pontos culturais e históricos da cidade de Lisboa. Ao estar aqui, posso conhecer um pouco mais sobre o povo que colonizou o meu país." Crisley Lima, estudante brasileiro na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a frequentar a licenciatura de Estudos Portugueses e Lusófonos

“Espero vir a desenvolver as minhas capacidades na Holanda ou na Dinamarca.” Cristiano Lúcio, aluno português de Engenharia da Energia e do Ambiente

“Sempre estive curioso por conhecer a cultura, a comida, a língua portuguesa. Tinha duas opções, Polónia ou Portugal e estou realmente satisfeito por ter escolhido Portugal!” Emre Bilgin, estudante turco na FCUL, a frequentar a licenciatura de Estatística Aplicada

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Vanessa Fonseca, Catarina Frazão Santos, Rita Cardoso, Cláudio Gomes, Ana Duarte Rodrigues e Paulo J. Costa posam com os prémios para uma foto numas escadas

A faculdade conseguiu obter o segundo lugar entre as Escolas da Universidade de Lisboa mais galardoadas.

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Páginas