Semana C& T - Um planeta, a nossa casa

Dia da Energia

No Dia da Energia da semana Um planeta, a nossa casa vamos ter um conjunto de atividades que tentam de alguma forma invocar as atividades de investigação e ensino na área da energia no Instituto Dom Luiz (IDL) e na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

De facto, e porque o tema da energia é comum a muitas áreas de investigação do IDL, o primeiro destaque da agenda vai para as atividades transversais, nomeadamente as visitas guiadas à Exposição dos 160 Anos do IDL e dos 150 Anos do Observatório Meteorológico.

Toda a exposição merece ser visitada com atenção, mas nesta segunda-feira chamamos a atenção para os instrumentos de medida de radiação solar, no início das atividades científicas do Observatório e hoje. Relembre-se que uma das primeiras publicações científicas do então diretor do Observatório, o professor Brito Capelo, foi precisamente com resultados pioneiros de medidas de radiação solar. Destaque-se ainda o papel das cartas de vento no apoio à navegação, belissimamente ilustradas com cartas do golfo da Guiné, lado a lado com os modernos atlas de ventos. A não perder!

A programação para o dia inclui oficinas de carrinhos solares, direcionada sobretudo para alunos do ensino secundário, em que vamos construir e afinar carrinhos solares feitos a partir de cartão e tampas recicladas. Se o sol brilhar, vamos poder testá-los no jardim da faculdade. Uma forma divertida de aprender como podemos aproveitar a energia do sol para produzir eletricidade.

Telhados da FCUL
Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa
Fonte DEGGE-FCUL

O professor Jorge Maia Alves vai-nos falar de eletrificação remota com energia solar, nomeadamente de um projeto em São Tomé e Príncipe chamado Escolas Solares, com painéis solares para iluminar as salas de aula. O professor Guilherme Carrilho da Graça, por seu lado, vai explicar-nos como se podem usar modelos desenvolvidos para os carros de Fórmula 1 para estudar e otimizar o consumo energético dos edifícios.

Finalmente, e como não poderia deixar de ser, vamos ter visitas guiadas aos Telhados fotovoltaicos da Faculdade de Ciências. Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar. A visita inclui ainda uma paragem no Campus Solar, um espaço de teste e ensaios de protótipos de sistemas solares, desenvolvidos por estudantes e investigadores da Faculdade e empresas parceiras.

Um dia em grande, para divertir e aprender.

Miguel Centeno Brito, professor do DEGGE-FCUL

Bill Fyfe foi um grande amigo de Portugal. Orientou ou coorientou vários doutoramentos de portugueses, acerca de temas relevantes para Portugal e fomentou as ligações científicas entre Portugal-Brasil-Canadá. Em 1990 a Universidade de Lisboa outorgou-lhe o grau de doutor honoris causa.

Uma das consequências do aumento da disponibilidade de fontes laser de maior potência, compactas e a baixo preço é o aumento da sua má utilização.

Circo Matemático

“O objetivo do Circo é mostrar que é possível utilizar resultados matemáticos para produzir resultados espetaculares e para divertir e motivar as pessoas”, explicou o professor da FCUL, Pedro Freitas.

Temos sido pioneiros de muito boas práticas no ensino superior. Uma excelente escola e nós, que cá estamos, sabemos isso. E os alunos também. Os que cá estão e os que já cá estiveram. Mas hoje não chega. Temos que saber responder aos desafios e temos que exportar as nossas mais-valias.

Inscrições 2013/2014

Atualmente estudam na FCUL mais de cinco mil alunos, a maioria conhece bem os cantos da casa centenária, outros nem tanto, por isso é especialmente importante o acolhimento dado durante o arranque do ano letivo, que o digam a Catarina, a Leonor e o Ricardo!

Joaquim Dias

Num planeta com mais de 7000 milhões de pessoas, vão ser necessárias quantidades enormes de alguns recursos naturais que começam a escassear. Chegará em breve a era da mineração submarina? Existe tecnologia adequada? Será possível a mineração em condições de preservar a diversidade natural dos ecossistemas marinhos?

Ana Bastos

Através de diversas atividades práticas vamos aprender qual o papel do sol na dinâmica da atmosfera e do oceano, qual a importância dos oceanos, das calotes polares e da vegetação, como se formam as nuvens e os sistemas meteorológicos, e como funciona o ciclo da água.

Foi a 26 de Outubro que se realizou a Maratona Inter-Universitária de Programação, 2013, (MIUP2013).

Uma das surpresas do Dia Internacional passa pela exposição do concurso de fotografia lançado recentemente e alusivo ao tema “Mobilidade Internacional”.

Maria Inês Cruz

Atualmente, para além do “básico” lápis de grafite com que todos ainda escrevemos, até o desenvolvimento dos carros híbridos está dependente da evolução e extração dos recursos da nossa “casa”.

Susana Custódio

Como é que são gerados os tremores de Terra? E os tsunamis? Como é que nós reconhecemos no terreno a existência de tsunamis antigos? Porque é que na Nazaré vemos ondas tão grandes? Todos estes fenómenos são o reflexo de um enorme dinamismo do nosso planeta.

SCOPUS é também uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.

Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar.

A empresa SISCOG – Sistemas Cognitivos, SA, procura candidato para integrar a sua equipa.

J. A. Quartau

Na verdade, considerando apenas as abelhas, se estas fossem recompensadas pelo seu trabalho na polinização dos pomares e de outras plantas cultivadas, teríamos que lhes pagar como fatura anual global pelo menos setenta mil milhões de euros, a que seria ainda necessário adicionar várias centenas de milhões pelos lucros adicionais com a produção de mel e de cera.

Livre acesso a trabalhos dos cientistas laureados com o Prémio Nobel 2013

Palmira Carvalho, Raquel Barata e David Felismino

O Jardim Botânico deve, mais do que nunca e no futuro, ser encarado como um espaço de coesão urbana, fundamental e complementar ao espaço edificado e à sua articulação com a envolvente, em termos ecológicos, estéticos, culturais, históricos, sociais e económicos.

As aulas de Projeto Empresarial começam em fevereiro de 2014. Enquanto o 2.º semestre não chega, a FCUL desafia os alunos a testarem ideias no passatempo do Tec Labs Centro de Inovação da FCUL e quem sabe participar na 2.ª edição do YA Bootcamp.

8 de Novembro no GeoFCUL. Campo Grande, Lisboa.

Torre meteorológica

Para comemorar o seu aniversário, o IDL organizou uma pequena exposição com o título “160 anos do IDL: 150 anos do Observatório” a decorrer até ao dia 22 de novembro, no hall do edifício C6 da FCUL.

É fundamental que cada jovem se assuma como gestor da própria carreira, devendo ser dinâmico e proativo no que toca à sua inserção profissional.

Dynamics of calcite cementation

Conferência dia 14 de Novembro, 16h00, sala 6.1.36, C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Some scientific events are being organized by CIO's members.

To get a detailed list of those events and more informations, click here!

Páginas