Opinião

Novos métodos para a monitorização da realidade epidemiológica

Pormenor de ampliação e bactérias mesófilas em processo de infeção por microscopia eletrónica de varrimento

Telmo Correia e Ricardo Dias 2014

Cátia Pesquita e Ricardo Dias
Fonte ACI Ciências

Recentemente todos os 193 países-membros da ONU assinaram uma declaração conjunta para combater a proliferação da resistência aos antibióticos. Estima-se que mais de 700.000 pessoas morrem em cada ano devido a infeções resistentes a estes medicamentos. Estes números poderão estar subestimados pela não existência de um sistema global de monitorização.

Na década de 1940, a ampla disponibilidade de penicilina e a posterior descoberta da estreptomicina levou a uma redução drástica da doença e morte por doenças infeciosas. No entanto, os microrganismos causadores de doenças infeciosas têm uma notável capacidade de mutar e adquirir genes de resistência de outros organismos e, assim, desenvolver resistência aos antimicrobianos. Quando um antimicrobiano é usado, a pressão seletiva exercida pelo antimicrobiano favorece o crescimento de organismos que são resistentes à sua ação. O uso extensivo de drogas antimicrobianas das últimas décadas resultou no fenómeno de resistência a fármacos que ameaça inverter os avanços médicos do último meio século.

Nos últimos anos, o custo em saúde pública e económico causado pelo fenómeno da resistência aos antimicrobianos e falha terapêutica têm aumentado dramaticamente a nível mundial, principalmente nos países desenvolvidos e em desenvolvimento dificultando a gestão e controlo de infeção. As bactérias multirresistentes aos antimicrobianos, comummente chamados de Super-Bugs, são responsáveis pela morte de mais de 25.000 pacientes anualmente na União Europeia (UE) e por um custo anual de 1.5 mil milhões de euros no tratamento e prevenção de fatalidades causadas por estas estirpes resistentes.

Devido à emergência e magnitude do impacto desta problemática, no início de 2014, a comunidade científica internacional da área da especialidade e as principais entidades políticas da UE e dos EUA fizeram apelos internacionais aos parceiros científicos, industriais e políticos para a criação de uma solução global para a resistência aos antibióticos, atestando a elevada preocupação governamental sobre a problemática.

A resistência aos antimicrobianos é um fenómeno inevitável, pelo que a vigilância, prevenção e controlo são fulcrais, mesmo que futuramente se desenvolvam novos antibióticos, pois será apenas uma questão de tempo até que a resistência a estes seja desenvolvida.

As infeções respiratórias e nosocomiais são as principais causas do consumo de antimicrobianos em ambiente comunitário e hospitalar, respetivamente. As infeções adquiridas em ambiente hospitalar representam um risco considerável, uma vez que se associam ao aumento da morbilidade, incapacidade, mortalidade, e ao prolongamento das estadias no hospital. A situação é particularmente preocupante em Portugal, onde a taxa de prevalência de infeções nosocomiais é das mais elevadas da Europa. Tanto no caso das infeções respiratórias (origem comunitária) como das hospitalares a maioria da prescrição terapêutica é efetuada em ambiente hospitalar (serviços de urgência, internamento hospitalar). A identificação do agente microbiano envolvido num processo infecioso e o seu perfil de resistência a antibióticos é uma tarefa complexa e demorada, pelo que a prescrição terapêutica é muitas vezes realizada empiricamente, no sentido de fornecer ao paciente um cuidado atempado.

Torna-se assim imperativo o desenvolvimento e implementação de medidas de identificação, monitorização e apoio ao controlo de infeção, como também de apoio à decisão médica no âmbito de antibioterapia empírica hospitalar.

O consórcio RESISTIR tem como objetivo a produção de conhecimento aplicado a partir da fusão do big data dos sistemas de informação hospitalares em conjunto com a web big data, o que permitirá o desenvolvimento de novos métodos para a monitorização da realidade epidemiológica em tempo quase real, como o desenvolvimento de ferramentas de apoio à decisão médica e gestão de hospitalar.

Ricardo Dias, investigador do BioISI - Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas e Cátia Pesquita, professora do Departamento de Informática de Ciências ULisboa
RESISTIR
Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Fotografia de participantes na Training School

CLEANFOREST na vanguarda da compreensão dos efeitos dos extremos climáticos e poluição nas florestas Europeias

Participantes no Dia Aberto

O campus ganhou vida, cor e energia proveniente do entusiasmo dos cerca de 2000 alunos de 170 escolas de norte a sul do País.

CIÊNCIAS esteve presente nesta edição, com a participação dos docentes do Departamento de Física: Alexandre Cabral, no painel de abertura “À conversa sobre carreiras espaciais” e

Semana Internacional da Compostagem

Uma das transformações necessárias às entidades que querem progredir pelo caminho da sustentabilidade é fecharem os seus ciclos de materiais, nomeadamente o orgânico.

A VicenTuna - Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa - completou 30 anos em janeiro de 2024. Para comemorar, realizou no dia 30 de abril de 2024, a Festa da Primavera, um espetáculo de música e divertimento dedicado à comunidade de CIÊNCIAS e ao público em geral.

Celebrações dos 50 anos do 25 de abril de 1974 da Academia das Ciências de Lisboa

A 9 de maio realiza-se a segunda de duas jornadas de debate académico e científico organizadas pela Academia das Ciências de Lisboa, que tem por objetivo ‘analisar e discutir a evolução do panorama científico português de forma prospetiv

Lançamento do projeto Barrocal-Cave marca um novo capítulo na Conservação da Biodiversidade em Portugal

O prestigiado Palácio Gama Lobo foi o cenário escolhido para o lançamento do projeto Barrocal-Cave, financiado pelo Prémio Fundação Belmiro de Azevedo 2023.

No passado dia 10 de abril, tivemos a honra de receber um grupo de estudantes e dois professores da Universidade de Leiden, na Holanda. Com um total de 40 estudantes, todos da área das bio farmacêuticas, a visita prometia ser entusiástica.

Miguel Pinto

No dia 29 de abril, Miguel Pinto visitou a Escola Básica Professora Aida Vieira, no Bairro Padre Cruz em Lisboa, para realizar oficinas de divulgação científica e atividades didáticas.

Fotografia de alguns dos oradores

O que é a sustentabilidade? Como podemos agir a nível local, procurando um impacto global? Estas e muitas outras questões marcaram a segunda edição da Semana da Sustentabilidade CIÊNCIAS, entre 15 e 19 de abril de 2024.

Grande Auditório durante a celebração do 113.º aniversário de CIÊNCIAS

Mais de 500 pessoas assistiram no Grande Auditório à celebração do 113.º aniversário de CIÊNCIAS, na passada terça-feira, 23 de abril, numa cerimónia marcada por distinções, homenagens e um balanço dos últimos meses, com os olhos postos no futuro. 

Buracos negros Gaia

Um grupo de cientistas descobriu um grande buraco negro, com uma massa quase 33 vezes superior à massa do Sol, escondido na constelação de Aquila, a menos de 2000 anos-luz da Terra, ao analisar a grande quantidade de dados da missão Gaia da ESA.

Alunos com mãoes no ar num sala de aula

É possível brincar com a Matemática e prova disso foram as várias atividades que se realizaram na Faculdade nos dias 13 e 14 de março de 2024. Março foi um mês dedicado a esta ciência, motor da sociedade. Leia a opinião de quem participou nestas atividades e ainda nas Jornadas de Matemática.

robot e criança

Ecossistema de grandes modelos de linguagem de IA Generativa para a língua portuguesa foi expandido com novas versões dos modelos Albertina e Gervásio.

Participantes da 1.ª edição do JAB

A 1ª edição do JAB, um evento inovador destinado a jovens empreendedores, organizado pela JUST - Júnior Iniciativa de Ciências ocorreu nos dias 22 e 23 de março passado e teve como foco a Educação de Qualidade, quarto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável.

Pessoas

Uma comitiva da Shanghai Ocean University (SHOU), cuja origem remonta à Escola de Pesca da Província de Jiangsu, fundada em 1912, visitou Ciências ULisboa no passado dia 25 de março. Wang Hongzhou, presidente do Conselho da universidade chinesa, elogiou o avanço da investigação realizada na Ciências ULisboa, destacando as boas práticas de gestão, interdisciplinaridade e foco na missão. Durante a ocasião, Luís Carriço, diretor da Ciências ULisboa, reconheceu a importância das relações bilaterais com a China.

Alunos dinarmarqueses junto à tabela periódica

Um grupo de 25 estudantes do ensino secundário do Egedal Gymnasium & HF, da Dinamarca, visitou a Ciências ULisboa no passado dia 21 de março.

Sala com pessoas

A “Sessão de demonstração do serviço CONNECT – Caso de uso #1, Estuário do Tejo” ocorreu no passado dia 13 de março.

Várias pessoas no stand da Fcauldade Futurália

Como já vem sendo tradição, a Ciências ULisboa esteve presente na 15.ª edição da Futurália, a maior feira de educação, formação e empregabilidade do país, que se realizou entre 20 e 23 de março, na FIL - Feira Internacional de Lisboa e que juntou muitos visitantes, especialmente candidatos ao ensino superior. A Direção da Ciências ULisboa agradece aos mais de 200 estudantes voluntários e aos cerca de 70 professores, investigadores, entre outros profissionais que se vestiram de azul para esclarecerem as dúvidas dos candidatos ao ensino superior, lançando ainda o convite para visitarem a Faculdade no próximo Dia Aberto, que se realiza no próximo dia 8 de maio e cujas inscrições podem ser feitas aqui. Até lá!

Imagem do Miguel Pires durante a competição ocorrida em videoconferência

Miguel Pires, estudante da licenciatura de Engenharia Geoespacial da Ciências ULisboa, venceu a edição portuguesa do Esri Young Scholars Award e que lhe dá a oportunidade de apresentar o seu projeto Dashboard CicLisboa no maior evento de Sistemas de Informação Geográfica a nível mundial - o Esri User Conference e a Education Summit -, ambos a decorrer no próximo mês de julho, em San Diego, na Califórnia (EUA).

Páginas