Opinião

Como lidar com a ansiedade perante a época de avaliações

Por forma a gerir a ansiedade de uma forma mais eficaz antes dos momentos de avaliação são propostas algumas estratégias que não eliminam a ameaça mas podem ajudar a lidar de um modo mais eficaz com a ansiedade

Ciências

A ansiedade é um processo natural que assume uma função adaptativa, isto é, a ansiedade é sentida porque há uma perceção da existência de uma ameaça e como tal, o nosso organismo desencadeia um conjunto de respostas para fazer face a essa ameaça.

Na ansiedade perante situações de avaliação – como em testes, exames ou apresentações de trabalhos -, o estudante faz uma avaliação que a situação é difícil ou ameaçadora e que não tem capacidades para ultrapassar, focando-se nos resultados desastrosos e na sua incapacidade para fazer face à situação, antecipando desta forma, algum tipo de insucesso. A ameaça em causa pode ser percecionada de diferentes formas: medo de falhar, medo de desiludir as expectativas dos outros ou do próprio, diminuição da sensação de autoestima.

Para além desta componente cognitiva e emocional, é também gerada uma ativação a nível fisiológico, que se manifesta por diversas reações somáticas ou corporais como por exemplo: sudação, desmaio, tremores, elevação do ritmo cardíaco e da pulsação e sentimentos de tensão, apreensão, desconforto e nervosismo.


Andreia Santos
Fonte ACI Ciências

Na realidade, não é o evento avaliativo propriamente dito que gera estas reações mas o significado que lhe é atribuído - “tenho de provar que sou inteligente”, “as pessoas gostam de mim porque eu sou bom aluno”. O evento avaliativo passa assim a ser percecionado com um peso maior do que ele é na realidade e em alguns casos o desconforto pode ser tão grande que a pessoa evita a situação de avaliação para não ter de lidar com a ameaça percecionada.

Por forma a gerir a ansiedade de uma forma mais eficaz antes dos momentos de avaliação são propostas algumas estratégias que não eliminam a ameaça mas podem ajudar a lidar de um modo mais eficaz com a ansiedade. A primeira está relacionada com a preparação, ou seja, o período que antecede a avaliação. Ter uma estratégia de preparação pois o caos organizativo e a falta de uma metodologia de estudo gera ainda uma maior sensação de falta de controlo, que alimenta o ciclo da ansiedade.

A segunda estratégia proposta é uma eficaz gestão do tempo, apelando à chamada lei de Parkinson - “O trabalho expande-se de forma a preencher o tempo disponível para a sua execução” -, ou seja, quando se tem um mês para fazer um trabalho, tende-se a demorar um mês para a sua realização, se é algo que gera muito desconforto este não vai desaparecer por se adiar a tarefa, por isso, fazer o mais cedo possível e com antecedência ajuda a sentir controlo e a ter o estudo ou trabalho feito.

Um terceiro aspeto importante é lidar com a frustração, isto é, não desistir à primeira ou quando as coisas não são compreendidas com a rapidez que se queria. Se desisto logo às primeiras tentativas, vou estar a reforçar a sensação de que “não consigo e não vale a pena”.

Uma quarta estratégia passa por fazer um esforço consciente para não se alimentar os pensamentos que geram a ansiedade, e que estão relacionados com os medos percecionados, é fácil encontrar sinais, mesmo pequenos que confirmem de forma enviesada os medos que se tem.

E por último, não esquecer que ser aluno é apenas um papel que uma pessoa assume e um resultado académico é apenas um reflexo de um desempenho num dado momento.

Andreia Santos, Gabinete de Apoio Psicopedagógico da Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas