Programa de Estímulo à Investigação

FCG premeia o melhor da ciência portuguesa

A Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) continua a convidar jovens investigadores a apresentarem as suas ideias científicas, proporcionando condições para que essas mesmas ideias possam vir a ser testadas e desenvolvidas em contexto institucional. O objetivo do Programa é claro: estimular a criatividade e a qualidade dos jovens, com idade não superior a 26 anos, no contexto da investigação científica.

Os investigadores da FCUL, mais uma vez, agarraram a oportunidade e viram os seus projetos serem distinguidos. Na edição de 2011, Tomás Aquino, Ana Bastos e Jocelyn Lochan foram os galardoados da Faculdade, juntamente com outros cinco cientistas, num total de 60 candidaturas.

De realização anual, o concurso abrange temas de diversos domínios científicos, entre eles, Matemática, Física, Química e Ciências da Terra e do Espaço sendo que as áreas específicas variam de ano para ano, de acordo com a apreciação do júri. Na última edição, Matemática (Álgebra / Lógica Matemática); Física (Teórica / Experimental/Aplicada); Química (Água potável / Comida saudável / Ar puro) e Ciências da Terra e do Espaço (Geofísica / Astrofísica) foram as áreas abrangidas.

O prémio é atribuído a oito investigadores (dois em cada área científica) e traduz-se num incentivo financeiro total de 12.500 euros que é dividido em duas partes: 2500 euros destinam-se ao investigador, 10.000 euros à instituição de acolhimento, que fica encarregue de disponibilizar o montante ao jovem investigador de acordo com as suas necessidades para a concretização do trabalho.

Fonte: António C. Silva
Legenda: Programa de Estímulo à Investigação já premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa

Rita Rebelo de Andrade, técnica especialista do Serviço de Ciência da FCG, relata o balanço feito desta edição: “De acordo com a avaliação do Júri, os projetos de investigação selecionados, no concurso de 2011, revelaram uma boa preparação científica de base dos investigadores e apresentaram ideias inovadoras”. Para o Júri os concorrentes são “jovens promissores, com projetos de investigação de qualidade”. Segundo Rita Rebelo de Andrade, citando Miguel Seabra, presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, os jovens selecionados pelo Programa “são o espelho de tudo o que vai bem na ciência portuguesa”.

Originalidade de Tomás Aquino, Ana Bastos e Jocelyn Lochan premiada em 2011

Foi com a proposta “Filodinâmica da Gripe A: um Modelo Simples para um Sistema Complexo” que Tomás Aquino foi premiado na área da Física. O aluno do Centro de Física da Matéria Condensada da UL explica em que consiste o projeto: “A gripe é um vírus cuja estrutura genética se altera muito e, portanto, é bastante difícil de ser combatido pelo sistema imunitário. Pretendemos compreender como é que este processo funciona, como é que o vírus da gripe evolui geneticamente e como evolui a sua propagação. O objetivo é, portanto, descrever e compreender o processo para depois prever o que se passa e aí espero poder contribuir para evoluções, por exemplo, ao nível da vacinação”.

Para Ana Nunes, professora do Departamento de Física da FCUL e orientadora do investigador premiado, “entender os mecanismos que regem à variação genética de agentes patogénicos tem aplicações que se revestem do maior interesse do ponto de vista social. Este projeto pretende contribuir na vertente metodológica para o estudo deste problema, desenvolvendo novas ferramentas de análise de modelos matemáticos que reflitam o essencial da complexidade destes sistemas”.

A proposta de Ana Bastos sobre “Influência da Variabilidade Climática na Dinâmica da Vegetação e no Ciclo do Carbono” foi a escolhida na área das Ciências da Terra e do Espaço.

A doutoranda do Instituto Dom Luiz, um laboratório associado organizado pela UL, sob orientação do investigador Ricardo Machado Trigo pretende “analisar a relação entre a variabilidade climática, a dinâmica da vegetação e a fixação de carbono pela biosfera na região Euro-asiática, com destaque para os impactos de fenómenos extremos como secas, ondas de calor ou grandes incêndios no balanço de Carbono”. Ricardo Machado Trigo salienta ainda que “os objetivos propostos na candidatura são considerados realistas dadas as excecionais capacidades da Ana para a investigação, tendo já um artigo publicado e outro aceite na temática da utilização de modelos de recuperação da vegetação que permitem a avaliação do comportamento da mesma após grandes incêndios florestais, em particular os que tenham ocorrido antes ou depois de secas severas”.

Fonte: Octávio Pinto
Legenda: Um dos trabalhados premiados pretende analisar a relação entre a variabilidade climática, a dinâmica da vegetação e a fixação de carbono pela biosfera na região Euro-asiática

Já Jocelyn Lochon, orientado pelo professor do Departamento de Matemática da FCUL, Carlos André, destacou-se na área de Matemática com o trabalho “Supercaracteres e Caminhos Aleatórios em p-grupos”. A investigação a desenvolver no Centro de Estruturas Lineares e Combinatórias da UL traduz-se da seguinte forma: “Num grupo finito G com um conjunto de geradores S, todo o elemento pode ser obtido multiplicando sucessivamente elementos de S. Pretende-se que o estudo da probabilidade do caminho aleatório associado atinga um dado elemento de G, depois de n etapas, e determine estimativas para que essa probabilidade seja uniforme”. Carlos André explica ainda que neste trabalho “é proposto o estudo destas questões em certos grupos de matrizes, usando técnicas desenvolvidas por P. Diaconis e outros, que relacionam áreas aparentemente díspares da Matemática: Álgebra e Análise, por um lado, e Probabilidades e Estatística, por outro”.

Resultados da edição de 2012 conhecidos até novembro

Os três vencedores desta edição juntam-se, assim, à já preenchida lista de premiados da Universidade de Lisboa (UL), pelo Programa de Estímulo à Investigação. No historial da Universidade contabilizam-se 34 vencedores desde que a iniciativa foi implementada, em 1994. A UL é a instituição com o maior número de premiados, seguindo-se as Universidades de Coimbra e Técnica de Lisboa, com 29 e 25 premiados respetivamente. Das 19 instituições da UL agraciadas pelo Programa, 13 estão associadas à FCUL, destaque para o Centro de Matemática e Aplicações Fundamentais e para o Centro de Física e Teórica Computacional, já que cada um deles foi distinguido por cinco vezes.

A próxima edição já está em desenvolvimento, as candidaturas dirigidas a investigadores portugueses que não tenham ainda obtido o grau de doutor estão abertas até 21 de setembro e recaem sobre as seguintes áreas: Matemática (Análise Funcional e Equações Diferenciais), Física Aplicada (Teorias, Modelos, Técnicas), Química (Química em ambientes extremos) e Ciências da Terra e do Espaço (Astronomia / Astrofísica / Cosmologia). Os resultados serão divulgados até 30 de novembro deste ano.

Os critérios de seleção do Programa regem-se pela qualidade da proposta apresentada e pela maturidade científica do subscritor. Para se candidatarem os interessados deverão submeter a sua inscrição através do site da Fundação Calouste Gulbenkian. Em 18 anos a FCG estimulou o melhor de 150 jovens cientistas, resta apenas desejar boa sorte aos candidatos deste ano!

Espólio info-Ciências digital
Programa Gulbenkian de Estímulo à Investigação 2007
Física em destaque
Ciências da Terra e do Espaço
Entrevista com...

Raquel Póvoas com Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL

Todas as semanas são boas para dar a conhecer os cientistas e o que investigam, assim como os seus contributos para o avanço do conhecimento, ainda assim há semanas mais especiais que outras. Esta é uma delas. Esta quarta-feira celebra-se o Dia Nacional da Cultura Científica. Hoje, por ocasião desta data especial e da Semana da Ciência e da Tecnologia realiza-se também a Cerimónia de Atribuição dos Prémios Ciência Viva 2021, que premeia com o Grande Prémio Ciência Viva Maria Amélia Martins-Loução. A cerimónia é transmitida em direto pelo canal YouTube. Nesta semana e nas restantes do ano não faltam outros exemplos de ações de divulgação, que também cumprem o propósito de promover a cultura científica, como é o caso do Dia da Investigação do Departamento de Física ou do ciclo Conversas finitas no C-infinito.

Imagem abstrata relacionada com o cartaz promocional do ranking

A par do reconhecimento alcançado na lista World’s Top 2%, Alan Phillips é distinguido, pelo 4.º ano consecutivo, como um dos cientistas mais citados na área da Ciência Vegetal e Animal a nível mundial, pelo Highly Cited Researchers da Clarivate Analytics, uma empresa norte-americana especializada em gestão de informação científica.

musaranho-de-dentes-brancos

Investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar polo da Ciências ULisboa lidera descoberta sobre o comportamento social do musaranho-de-dentes-brancos.

Mulher escreve num quadro

Quer saber quem são os cientistas mais citados a nível mundial? Aceda gratuitamente aos dados da Mendeley, publicados na Elsevier. Portugal tem 481 cientistas no ranking referente ao impacto ao longo da carreira e 703 no ranking de 2020. Ciências ULisboa apresenta melhores resultados face a 2019.

4 pessoas com colete refletor

O Gabinete de Segurança, Saúde e Sustentabilidade da Ciências ULisboa promoveu a realização do primeiro simulacro no edifício do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente. O primeiro exercício na Faculdade ocorreu em dezembro de 2013. Até agora já foram realizados 19 simulacros.

João Carlos Ribeiro Reis, professor aposentado do Departamento de Química e Bioquímica da Faculdade, e investigador do Centro de Química Estrutural, faleceu no passado dia 5 de novembro. A Faculdade apresenta sentidas condolências aos seus familiares, amigos e colegas.

Logotipo da rubrica radar Tec Labs

Décima nona rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade.

Seringas

Ensaio da autoria dos professores Manuel Carmo Gomes e Carlos Antunes.

uvas com a doença oídio

Estudo liderado por Ana Margarida Fortes, professora do DBV Ciências ULisboa e coordenadora de um dos grupos do BioISI Ciências ULisboa, está entre os cinco melhores artigos da Journal of Experimental Botany, uma prestigiada revista de investigação em plantas.

Maria Helena Carvalho de Sousa Andrade e Silva, professora aposentada da Ciências ULisboa, faleceu aos 94 anos, no passado dia 31 de outubro. A Faculdade apresenta sentidas condolências aos seus familiares, amigos e colegas.

Plano central anterior - Estrutura 3D da proteína S100B colorida a vermelho de acordo com as zonas preferenciais de ligação à proteína Tau; Plano posterior (esquerda) - célula marcada a verde indicando colocalização das proteínas S100B e Tau nos microtúbulos; Plano posterior (direita) - depósitos de proteína Tau agregada em células, identificados como manchas verdes

Uma equipa internacional liderada pelo cientista Cláudio M. Gomes, professor do DQB Ciências ULisboa e coordenador do laboratório PMAB do BioISI, descobriu uma nova função para uma proteína do cérebro, que atrasa a formação de depósitos proteicos causadores de demências como a doença de Alzheimer. Guilherme Moreira, estudante de doutoramento em Bioquímica na Ciências ULisboa, orientado por Cláudio M. Gomes, é o primeiro autor do estudo.

 

Flores, livro e ampulheta

"Apesar de tudo, outubro foi um rico mês e novembro promete ser igual (...) O dia de amanhã, ainda que não esteja garantido, é uma série ininterrupta e eterna de instantes e é nosso". Mais uma rubrica em jeito de editorial, da autoria de Ana Subtil Simões, editora da Newsletter de Ciências.

Cérebro

"Para cada uma destas operações interessa estudar como nos vamos conduzir, e em que direção vamos prosseguir, logo quais são os princípios das coisas especulativas e os da imaginação",  in No Campus com Helder Coelho.

crianças numa visita ao laboratório

Ciências ULisboa recebeu, no passado dia 6 de outubro, 47 alunos do 4º ano, da Escola Básica Mestre Querubim Lapa, no âmbito do programa Escola Ciência Viva do Pavilhão do Conhecimento. A visita realizou-se no âmbito da atividade “Encontro com o cientista” e teve como anfitrião o professor do Departamento de Física, Rui Agostinho.

Campus da Faculdade

A Faculdade dá a conhecer uma vez mais a melhor ciência que se faz nesta centenária instituição. O Dia da Investigação da Ciências ULisboa realiza-se a 27 de outubro, no grande auditório, sito no edifício C3 e conta com uma sessão especial dedicada às Alterações Climáticas, área de investigação onde Ciências ULisboa é líder.

Luis Carriço, diretor da Ciências ULisboa e Maria de Jesus Fernandes, bastonária da Ordem dos Biólogos, assinaram no passado mês de setembro um protocolo de colaboração que visa a conceção, criação e desenvolvimento de cursos de especialização nas áreas de especialidade da Ordem, nomeadamente: Ambiente, Biotecnologia, Educação e Saúde.

Folha em destaque

Vanessa Mata, Miguel Baptista e Tiago Morais são os vencedores da edição 2021 do Prémio de Doutoramento em Ecologia - Fundação Amadeu Dias, organizado pela Sociedade Portuguesa de Ecologia (Speco). A entrega dos galardões deve ocorrer no próximo mês de dezembro, durante o 20º Encontro Nacional de Ecologia, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, em Ponte de Lima.

codigo html

“OS Diversity for Intrusion Tolerance: Myth or Reality?”, com coautoria de três investigadores da Ciências ULisboa, é um dos artigos distinguidos com o prémio Test-of-Time, atribuído em junho de 2021 pela DSN.

Logotipo da iniciativa - banner promocional

Entre 12 e 17 de outubro de 2021 realiza-se a primeira edição do FIC.A - Festival Internacional de Ciência, no Palácio e Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras. Ciências ULisboa está representada neste evento com dezenas de atividades.

logotipo das comemorações do centenário da licenciatura em engenharia geográfica/geoespacial

Este ano assinala-se o centenário da criação da licenciatura em Engenharia Geográfica/Geoespacial. Para comemorar a efeméride realiza-se a 22 de outubro de 2021, pelas 15h00, no grande auditório da Ciências ULisboa, uma Sessão Solene Comemorativa, organizada pela Faculdade em parceria com a Ordem dos Engenheiros.

Lagoa nos Açores

Um estudo multidisciplinar, da autoria de vários cientistas europeus e norte-americanos, reconstrói as condições em que os Açores foram habitados pela primeira vez e o impacto da presença humana nos ecossistemas.

mapas e dispositivos moveis

"A informação geográfica contextualiza um povo, uma comunidade ou um indivíduo no espaço que o envolve", escreve Cristina Catita, professora do DEGGE Ciências ULisboa, por ocasião das comemorações do centenário do curso de Engenharia Geográfica/Geoespacial.

banda desenhada

“O jogo das alterações climáticas” é o novo livro da autoria de Bruno Pinto (argumento), Quico Nogueira (desenho) e Nuno Duarte (cor). O lançamento do livro vai ter lugar na Ciências ULisboa, já no próximo dia 7 de outubro.

Logotipo Radar

Décima oitava rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade. A empresa em destaque é a Sowé.

"É mais uma vez com uma enorme alegria que constatamos que Ciências ULisboa foi reconhecida como faculdade de excelência, sendo escolhida por mais de nove centenas de alunos na 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao ensino superior", escreve Pedro Almeida, subdiretor da Faculdade.

Páginas