Descoberta

Dinossáurio em Portugal há cerca de 140 milhões de anos


Imagem de alguns fósseis do exemplar identificado
Fonte Elisabete Malafaia

Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História NaturalPara o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anosFoi há seis meses que o trabalho sobre o registo de dinossáurios terópedes do Jurássico Superior de Portugal, inserido no projeto de doutoramento da aluna de Ciências, Elisabete Malafaia, teve início.

Tudo começou quando José Joaquim, colecionador, cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos, provenientes da praia de Valmitão (Lourinhã). A autarquia entregou a coleção à Sociedade de História Natural e, na sequência de trabalhos de inventariação e revisão, foram encontrados os fósseis atribuídos a um dinossáurio carnívoro terópode, estreitamente relacionado ao género Ceratosaurus do Oeste dos Estados Unidos.


Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos​
Fonte Elisabete Malafaia

 

A presença deste dinossáurio em Portugal tinha sido proposta com base em elementos escassos de um único indivíduo, descrito no ano de 2000, e na análise de alguns dentes isolados. O decorrer deste estudo, liderado pela investigadora Elisabete Malafaia, permitiu verificar que o exemplar previamente descrito e o material agora identificado, constituem o registo mais completo de ceratossáurios na Península Ibérica e o mais completo registo do género Ceratosaurus fora da América do Norte.
 

Os fósseis portugueses acrescentam, assim, informação importante para o conhecimento da evolução palebiogeográfica deste grupo de terópodes, e contribuem para testar de que forma essa evolução foi afetada pela abertura do Atlântico Norte.

A relevância e o interesse do trabalho fez com que fosse publicado, em maio, na revista Historica Biology.
 


Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História Natural​
Fonte Elisabete Malafaia

A equipa, regida por “um forte sentido de interajuda e cooperação”, é composta por investigadores de diferentes instituições que formam o grupo de investigação da Sociedade de História Natural de Torres Vedras e que envolvem a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e o grupo de Biologia Evolutiva da Universidade Nacional de Educação à Distância de Madrid (UNED). Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim” que, como explica a coordenadora do projeto, “nos vai passando informação, nomeadamente do local preciso onde encontrou os exemplares, em que circunstâncias, a posição relativa dos diferentes elementos, [entre outros elementos] ”.

Aluna de Ciências desde 2011, Elisabete Malafaia evidencia o facto de os ensinamentos adquiridos em Ciências estarem na base das investigações que tem desenvolvido já que, como refere, “foi através deles que adquiri os conceitos e conhecimentos que me permitem desenvolver o estudo dos materiais”.
 


Atividades de escavação desenvolvidos pela SHN em Cambelas, Torres Vedras
Fonte Elisabete Malafaia

“O trabalho da Elisabete Malafaia vem na linha dos estudos científicos que o nosso Departamento de Geologia tem vindo a promover nos vários domínios do conhecimento paleontológico, quer os que se referem a vários grupos de microfósseis quer aos que envolvem grupos de macrofósseis de invertebrados e de vertebrados. Neste último caso, destacam-se os estudos que têm sido realizados sobre dinossáurios quer na forma de icnofósseis (pegadas) quer de somatofósseis (ossos e dentes), como é o caso a que se refere esta notícia”, explica o professor de Ciências e orientador da doutoranda, Mário Cachão.
 


Trabalhos de escavação com o professor Mário Cachão
Fonte Elisabete Malafaia

Quanto ao acompanhamento pelo professor de Ciências, a investigadora carateriza-o como sendo “extremamente importante, tanto pela sua orientação relativamente aos métodos e ferramentas utilizados no decorrer dos trabalhos como pela troca de ideias relativamente às hipóteses testadas e aos resultados obtidos”.
 


Trabalhos realizados por Ivan Gromicho, ilustrador científico
Fonte Elisabete Malafaia

Para além de querer prosseguir os projetos de investigação sobre paleontologia de dinossáurios, Elisabete tem também interesse na história e coleções de Geologia e Paleontologia, bem como em projetos de divulgação de ciência.
Por agora, seguem os trabalhos do estudo deste dinossáurio, que esteve em Portugal há cerca de 140 milhões de anos.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@fc.ul.pt

Apresentações públicas do Programa de Doutoramento em Biologia

Apesar do próximo ano letivo começar já dia 17 de setembro, a FCUL ainda está a receber candidaturas de alunos interessados nos seus cursos pós-graduados.

Centro de Dados da FCUL

Tal como anunciado em julho, a modernização do Centro de Dados da FCUL foi realizada durante os meses de verão e está prestes a terminar.

Vela

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Fluxo de energia bancária

“O princípio de que aumentar o capital dos bancos favorece a estabilidade bancária, para além de estar errado, penaliza países como o nosso de forma ainda mais gravosa”, refere em entrevista Pedro Gonçalves Lind, um dos autores do regular article “The Dynamics of Financial Stability in Complex Networks”.

Os cidadãos estrangeiros abrangidos pelos programas “Erasmus Mundus” e “Ciência sem Fronteiras” podem ter autorização de residência em menos de 15 dias e direito à mobilidade no espaço da União Europeia.

Jardim

Através do sistema Concursos pode aceder a mais informações sobre o convite publicado no Jornal Oficial da União Europeia.

Vela

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Adultos e criança em atividade da Ciência Viva no Verão

Até 15 de setembro, a iniciativa Ciência Viva no Verão percorre o País organizando mais de 1700 atividades científicas gratuitas para toda a população. As inscrições permanecem abertas até 15 de setembro, de acordo com o calendário de atividades. Nesta altura, já são mais de 20 mil os inscritos.

Nos dias 9 e 10 de Agosto a plataforma Moodle da FCUL vai estar inacessivel devido a uma manutenção de rotina.

As nossas desculpas pelos possiveis incómodos causados.

Liliana Caldeira junto aos posters

A investigação sempre foi um objetivo, que ganhou força após o prémio para melhor poster ser-lhe atribuído numa importante conferência internacional. Até ao final do ano, Liliana Caldeira, aluna de doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, deverá defender a tese.

Pontos de interrogação

"Aquando da candidatura, o projeto estava numa fase embrionária e foi o Programa de Estímulo à Investigação da FCG que deu força e motivação para avançar”, diz Jocelyn Lochon, um dos vencedores da edição 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

Aluna entrevistada, sentada numa rocha

“O mais importante é saber gerir o tempo, ter alguma disciplina, definir os objetivos a alcançar e não dispersar”. A declaração pertence a Ana Bastos, jovem investigadora da FCUL e uma das vencedoras em 2011 do Programa de Estímulo à Investigação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Cara do aluno entrevistado

“Acredito que o meu projeto vá ter efeitos na área da Saúde Pública. Ainda que não seja já nesta fase, espero poder contribuir para evoluções, por exemplo, ao nível da vacinação”, refere Tomás Aquino, um dos vencedores da edição de 2011 do Programa de Estímulo à Investigação.

A Bial, procura um Bioestatista para a oportunidade de emprego que pode ser visualisada em maior detalhe na página através do link:

Information dissemination in unknown radio networks with large labels

Professor Shailesh Vaya,
Xerox Research Centre, India,

July 20 at 10h00 on room 6.3.38

Estudantes sentados, junto a uma mesa

O pedido de apoio à formação pós-graduada na área da Geologia do Petróleo deve ser apresentado até 15 dias úteis, após o último dia do prazo de inscrição no respetivo curso.

Já é possível solicitar a criação de Unidades Curriculares na plataforma Moodle para o ano letivo 2012/2013.

Os pedidos podem ser realizados no Portal da FCUL, após inicio de sessão.

O Centro de Informática terminou, no passado dia 12 de Julho, a migração de um equipamento central na rede da FCUL.

A excelência de sempre na construção do futuro. Escolhe um dos nossos cursos de Física, Astronomia e Astrofísica, Engenharia Física, ou Engenharia Biomédica e Biofísica. [ + ]

Alunos da FCUL no pátio do C6

O “6th SPJ-OCS” realiza-se pela primeira vez em Portugal. Os organizadores do evento acreditam que “este congresso contribui para dar uma imagem do potencial científico de Portugal” nesta área.

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Chieko Asakawa and Hironobu Takagi

17 Julho 2012 - 10h30
Anfiteatro da Fundação da FCUL

Pormenor de obra artística

Os promotores do FP7 acreditam que “centenas de instituições científicas de toda a União Europeia irão apresentar propostas” e esperam captar novos participantes, nomeadamente pequenas e médias empresas, incrementando dessa forma a competitividade europeia.

Páginas