Descoberta

Dinossáurio em Portugal há cerca de 140 milhões de anos


Imagem de alguns fósseis do exemplar identificado
Fonte Elisabete Malafaia

Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História NaturalPara o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anosFoi há seis meses que o trabalho sobre o registo de dinossáurios terópedes do Jurássico Superior de Portugal, inserido no projeto de doutoramento da aluna de Ciências, Elisabete Malafaia, teve início.

Tudo começou quando José Joaquim, colecionador, cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos, provenientes da praia de Valmitão (Lourinhã). A autarquia entregou a coleção à Sociedade de História Natural e, na sequência de trabalhos de inventariação e revisão, foram encontrados os fósseis atribuídos a um dinossáurio carnívoro terópode, estreitamente relacionado ao género Ceratosaurus do Oeste dos Estados Unidos.


Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos​
Fonte Elisabete Malafaia

 

A presença deste dinossáurio em Portugal tinha sido proposta com base em elementos escassos de um único indivíduo, descrito no ano de 2000, e na análise de alguns dentes isolados. O decorrer deste estudo, liderado pela investigadora Elisabete Malafaia, permitiu verificar que o exemplar previamente descrito e o material agora identificado, constituem o registo mais completo de ceratossáurios na Península Ibérica e o mais completo registo do género Ceratosaurus fora da América do Norte.
 

Os fósseis portugueses acrescentam, assim, informação importante para o conhecimento da evolução palebiogeográfica deste grupo de terópodes, e contribuem para testar de que forma essa evolução foi afetada pela abertura do Atlântico Norte.

A relevância e o interesse do trabalho fez com que fosse publicado, em maio, na revista Historica Biology.
 


Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História Natural​
Fonte Elisabete Malafaia

A equipa, regida por “um forte sentido de interajuda e cooperação”, é composta por investigadores de diferentes instituições que formam o grupo de investigação da Sociedade de História Natural de Torres Vedras e que envolvem a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e o grupo de Biologia Evolutiva da Universidade Nacional de Educação à Distância de Madrid (UNED). Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim” que, como explica a coordenadora do projeto, “nos vai passando informação, nomeadamente do local preciso onde encontrou os exemplares, em que circunstâncias, a posição relativa dos diferentes elementos, [entre outros elementos] ”.

Aluna de Ciências desde 2011, Elisabete Malafaia evidencia o facto de os ensinamentos adquiridos em Ciências estarem na base das investigações que tem desenvolvido já que, como refere, “foi através deles que adquiri os conceitos e conhecimentos que me permitem desenvolver o estudo dos materiais”.
 


Atividades de escavação desenvolvidos pela SHN em Cambelas, Torres Vedras
Fonte Elisabete Malafaia

“O trabalho da Elisabete Malafaia vem na linha dos estudos científicos que o nosso Departamento de Geologia tem vindo a promover nos vários domínios do conhecimento paleontológico, quer os que se referem a vários grupos de microfósseis quer aos que envolvem grupos de macrofósseis de invertebrados e de vertebrados. Neste último caso, destacam-se os estudos que têm sido realizados sobre dinossáurios quer na forma de icnofósseis (pegadas) quer de somatofósseis (ossos e dentes), como é o caso a que se refere esta notícia”, explica o professor de Ciências e orientador da doutoranda, Mário Cachão.
 


Trabalhos de escavação com o professor Mário Cachão
Fonte Elisabete Malafaia

Quanto ao acompanhamento pelo professor de Ciências, a investigadora carateriza-o como sendo “extremamente importante, tanto pela sua orientação relativamente aos métodos e ferramentas utilizados no decorrer dos trabalhos como pela troca de ideias relativamente às hipóteses testadas e aos resultados obtidos”.
 


Trabalhos realizados por Ivan Gromicho, ilustrador científico
Fonte Elisabete Malafaia

Para além de querer prosseguir os projetos de investigação sobre paleontologia de dinossáurios, Elisabete tem também interesse na história e coleções de Geologia e Paleontologia, bem como em projetos de divulgação de ciência.
Por agora, seguem os trabalhos do estudo deste dinossáurio, que esteve em Portugal há cerca de 140 milhões de anos.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@fc.ul.pt
Imagem do professor J. Sebastião e Silva

O Departamento de Matemática da FCUL apresenta obras selecionadas de personalidades da nossa história, nomeadamente os Compêndios de Matemática e os respetivos Guias para professores de José Sebastião de Silva, cujos direitos patrimoniais foram cedidos à Faculdade por um período de 30 anos.

Devido a uma avaria no equipamento de Videoconferência, o serviço encontra-se interrompido por tempo indeterminado. Pedimos desculpa pelo incómodo causado.

Alunos aguardam a sua vez na fila para as inscrições

Este ano, durante a 1.ª fase de inscrições, foi realizado um inquérito a 845 estudantes. De acordo com os resultados obtidos, o reconhecimento da competência científica (25%), a localização (22%) e a nota de candidatura (22%), foram determinantes na escolha da FCUL.

Abertura de Concurso para uma posição de substituição de Doutor Ciência na CFNUL na área Física Nuclear – Reações Nucleares, ver anúncio em http://www.eracareers.pt/opportunities/index.aspx?task=global&job

A FCUL dá as boas-vindas aos novos alunos, após o arranque do novo ano letivo, a 17 de setembro.

Filipe Duarte Santos - Professor Catedrático e Jubilado do Departamento de Física e Director do SIM

Imagem de perfil de Maria Filomena Camões, professora do DQB-FCUL

Maria Filomena Camões, professora do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, assina um artigo sobre a criação do Instituto Nacional de Metrologia da Colômbia e a inauguração de um laboratório do qual é madrinha.

Guiomar Evans - Prof. Auxiliar do Departamento de Física e Investigadora do Centro de Física da Matéria Condensada

A missa do 30.º dia em memória de José Manuel Pires dos Santos, professor aposentado do Departamento de Informática da FCUL, realiza-se a 11 de setembro, pelas 19h00, na Igreja da Luz, em Carnide.

Toda a morte, mesmo a anunciada, é uma surpresa. Um misto de espanto e de descrença como se não fosse possível acontecer.

As actividades da Semana Zero do DEGGE têm lugar nos dias 12, 13 e 14 de Setembro.

Bolsas Universidade de Lisboa / Fundação Amadeu Dias

Em cinco anos, a UL e a FAD apoiaram 134 projetos. A Faculdade de Ciências distingue-se com o maior número de alunos e respetivos trabalhos distinguidos, setenta.

Apresentações públicas do Programa de Doutoramento em Biologia

Apesar do próximo ano letivo começar já dia 17 de setembro, a FCUL ainda está a receber candidaturas de alunos interessados nos seus cursos pós-graduados.

Centro de Dados da FCUL

Tal como anunciado em julho, a modernização do Centro de Dados da FCUL foi realizada durante os meses de verão e está prestes a terminar.

Vela

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Fluxo de energia bancária

“O princípio de que aumentar o capital dos bancos favorece a estabilidade bancária, para além de estar errado, penaliza países como o nosso de forma ainda mais gravosa”, refere em entrevista Pedro Gonçalves Lind, um dos autores do regular article “The Dynamics of Financial Stability in Complex Networks”.

Os cidadãos estrangeiros abrangidos pelos programas “Erasmus Mundus” e “Ciência sem Fronteiras” podem ter autorização de residência em menos de 15 dias e direito à mobilidade no espaço da União Europeia.

Jardim

Através do sistema Concursos pode aceder a mais informações sobre o convite publicado no Jornal Oficial da União Europeia.

Vela

Aos familiares, amigos e colegas a FCUL apresenta as sinceras condolências.

Adultos e criança em atividade da Ciência Viva no Verão

Até 15 de setembro, a iniciativa Ciência Viva no Verão percorre o País organizando mais de 1700 atividades científicas gratuitas para toda a população. As inscrições permanecem abertas até 15 de setembro, de acordo com o calendário de atividades. Nesta altura, já são mais de 20 mil os inscritos.

Nos dias 9 e 10 de Agosto a plataforma Moodle da FCUL vai estar inacessivel devido a uma manutenção de rotina.

As nossas desculpas pelos possiveis incómodos causados.

Liliana Caldeira junto aos posters

A investigação sempre foi um objetivo, que ganhou força após o prémio para melhor poster ser-lhe atribuído numa importante conferência internacional. Até ao final do ano, Liliana Caldeira, aluna de doutoramento em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, deverá defender a tese.

Páginas