Opinião

Qual o real significado dos rankings?

pin sobre palavra credit

Sem querer retirar mérito ou importância às pontuações e sua hierarquização, devemos pensar o que consideramos qualidade numa universidade

Storyblocks
Conceição Freitas
Conceição Freitas
Imagem enviada por CF

A recente notícia da subida da ULisboa em duas das classificações (rankings) das universidades mundiais - Center for World University Rankings (CWUR) e SCImago Institutions Rankings (SIR) – é sem dúvida prestigiante. O seu posicionamento, entre as melhores do mundo e no primeiro lugar a nível nacional, deixa-nos satisfeitos e orgulhosos por sermos parte do universo que contribuiu para este resultado. Acresce que este lugar cimeiro tem sido uma constante na última década, marcada por uma consistente tendência positiva no que respeita ao CWUR e SCImago, como documentado pelo Relatório de Gestão e de Atividades 2020 da ULisboa.

Embora nos diversos rankings (e são vários) o comportamento não seja exatamente igual, certo é que a ULisboa tem revelado um excelente desempenho. Ciências, sendo uma das escolas com maior produtividade científica (em termos absolutos, mas potenciada se a produtividade for normalizada pelo número de ETI docentes e investigadores de cada unidade orgânica), responde certamente por uma grande quota em alguns dos indicadores que contribuem para as classificações obtidas.

No entanto, temos que estar bem conscientes do real significado dos rankings e interpretá-los com mente aberta. São muito diversos os critérios, indicadores e fatores de ponderação utilizados, uns mais subjetivos que outros; os métodos de recolha de dados e respetiva fiabilidade são igualmente distintos, existem assimetrias dentro de cada universidade, para mencionar apenas alguns dos fatores intrínsecos a ter em consideração. E não podemos esquecer os diferentes contextos extrínsecos, sociais, económicos e culturais que condicionam as entidades comparadas e, por vezes, as agendas poderosas que comandam estes processos.

Sem querer retirar mérito ou importância às pontuações e sua hierarquização, devemos pensar o que consideramos qualidade numa universidade, quais os critérios que privilegiamos para clarificar e perseguir os nossos objetivos de formação e investigação, reafirmando a nossa autonomia e independência científica e pedagógica.

Sem dúvida que num contexto de sub-financiamento da ciência e do ensino superior e, demasiadas vezes, de reduzido reconhecimento por parte da sociedade ou mesmo das entidades que nos tutelam, este sucesso refletido nos rankings deve-se substancialmente ao elevado empenho da comunidade de Ciências no seu todo, o que reforça o mérito das classificações alcançadas.

Conceição Freitas, presidente do Conselho Científico da Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Encontra-se aberto concurso externo para o Banco de Portugal - Departamento de Supervisão Prudencial, com vista ao preenchimento de vagas de Técnico Superior para a área de supervisão

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

A. M. Galopim de Carvalho num dos geoparques

O pioneiro da Geoconservação em Portugal sente-se agradado pelo reconhecimento dos mais de 20 anos de serviço em prol da preservação e salvaguarda dos geoparques, considerando o tributo um importante incentivo para a defesa territorial, para a promoção da geodiversidade e para o desenvolvimento sustentável baseado no património geológico.

Isaac Carrêlo e Rita Almeida, alunos do curso de Engenharia e Energia do Ambiente e Eva Barrocas, do curso de Biologia, viajaram até Cabo Verde para fazer parte da equipa Turtle Foundation. Durante um mês de experiências intensas, protegeram tartarugas e levaram os ensinamentos apreendidos na FCUL até à comunidade local.

Mapa

O Memorando de Entendimento celebrado com Portugal estabelece oito áreas programáticas para a respetiva alocação de verbas para 2009/2014. A abertura de concursos para Portugal deve acontecer ainda este ano.

Palestra por Jennifer de Jonge

Centro de Biotecnologia Vegetal/IBB

Evolução Tecnológica e o Cadastro Territorial Multifinalitário no Brasil

VicenTuna anima Sessão de Boas-vindas

Receber os novos alunos numa sessão de boas-vindas é uma das tradições da FCUL. Agora, o espírito da cerimónia pode ser conhecido pela voz dos profissionais e alunos que fizeram parte da última sessão, através de uma reportagem multimédia presente na página do YouTube da Faculdade, bem como na pasta de vídeos do Facebook.

Páginas