Visitantes conhecem “bastidores” das empresas

“Estamos cá, podem vir até nós!”

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia
GCIC - FCUL

Sempre de portas abertas para receber os que trazem boas e consistentes ideias, o Tec Labs – Centro de Inovação da FCUL, celebrou o arranque do novo plano estratégico da instituição com o mesmo espírito: abrindo as portas dos laboratórios das atividades empreendedoras, ali desenvolvidas, à comunidade.
“Entendo que é necessário mostrarmos desagrado face ao atual tecido social, económico e cultural existente mas há o outro lado, a atitude empreendedora. É necessário que todos coloquemos a questão: o que é que nós podemos fazer para mudar o mundo? De que forma inconformada é que podemos atuar para desenvolver projetos diferentes e inovadores? (…) Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”. O raciocínio pertence a Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs, em funções desde maio deste ano.

A viagem pelo mundo do empreendedorismo foi estruturada por forma a surpreender logo à chegada. À espera dos visitantes estavam os colaboradores da empresa OF Produções, promotora de atividades de índole coletivo, cultural e desportivo para diferentes faixas etárias que de forma dinâmica e simpática receberam, encaminharam e mostraram-se disponíveis para dar resposta a qualquer necessidade dos visitantes.
Quem visitou o novo Centro de Inovação da FCUL no passado mês de outubro, pôde fazê-lo por um período de 12 horas, conhecendo as 31 empresas suportadas por laboratórios especializados e de grande potencial científico, assim como os 130 profissionais que nelas trabalham.


Fonte: Tec Labs - Centro de Inovação da FCUL
Legenda: Alunos observam apresentação de marketing sensorial da empresa Outmind

Ana Andrade, de 62 anos, já sabia da existência do centro. Ainda assim, não quis perder a oportunidade de ver de perto o que há muito lhe suscitava interesse. “Não sou desta área e não sei muito sobre o assunto mas este é um tema que me interessa. Vi e ouvi uma explicação breve de todas as empresas mas centrei a minha atenção na Bioalvo. Esta empresa chama-me especialmente à atenção pelo facto de se debruçar sobre a temática do mar e/ou oceano, sendo este um recurso que nós não exploramos muito e deveríamos explorar. Um dos exemplos que me surpreende é o facto de terem ido aos Açores buscar uma determinada matéria para a reproduzir em laboratório passando a ser, automaticamente, uma mais-valia que pode ter várias aplicações desde um creme antirrugas, detergentes ou até em medicamentos anti Parkison”, explicou a visitante.

Outros curiosos estabeleceram como “paragem obrigatória”, no percurso pelo Tec Labs, os laboratórios da Bioalvo. À entrada, Patrícia Calado, representante da empresa portuguesa que maximiza a aplicação de produtos naturais, esclarecia: “Temos bibliotecas de produtos naturais exclusivamente portugueses que são, na maioria, bactérias marinhas. O nosso objetivo é conseguir colocar produtos no mercado, trabalhando em parceria com outras empresas que tenham como ingrediente ativo um produto natural português. O que fazemos é utilizar bactérias que vivem em ambientes marinhos extremos, como sendo exemplo as fontes hidrotermais, neste caso, perto da região dos Açores. Recolhemos amostras a partir das quais isolamos as bactérias marinhas já nos nossos laboratórios”.

Passando a porta do laboratório, os visitantes puderam assistir à atividade que ali estava a ser desenvolvida pelos colaboradores. “Temos um carinho especial por um destes ingredientes, o refirmarine, chamamos-lhe o “botox marinho” porque é um ingrediente derivado de uma bactéria portuguesa que tem atividade antirrugas. Está neste momento a ser desenvolvido para ser incorporado num creme”, explicou Patrícia Calado.

Dos produtos naturais para o marketing sensorial, muitos foram os que ficaram atentos à atividade da empresa Outmind. Como elemento representativo do seu trabalho, a empresa apresentou um projeto inovador em 4D, traduzido numa televisão capaz de proporcionar experiências sensoriais ao público. Atentos à imagem emitida, os visitantes foram surpreendidos com fumo a sair da TV enquanto o ator da publicidade fumava, com um líquido a ser vertido num copo enquanto alguém servia uma bebida no filme e foram até seduzidos pelo aroma de café e bolos de chocolate libertado pelo ecrã, entre outras situações ilustrativas que tiveram um efeito surpresa em todos os que por ali passavam.

“Trabalhamos o conceito do marketing sensorial aliado à tecnologia. O trabalho que aqui apresentamos serve para cativar a atenção das pessoas que circulam, principalmente aquelas que estão junto a um ponto de venda para que assim se ajude a potenciar as vendas”, esclareceu José Gomes da equipa Outmind.

No BioFIG - Centro para a Biodiversidade Genómica Integrativa e Funcional, uma unidade de I&D da FCUL instalada no Tec Labs, os visitantes observaram os aparelhos tecnológicos utilizados para o desenvolvimento de investigações na área da Biologia e Microbiologia e ouviram esclarecimentos quanto às políticas de suporte às empresas aqui desenvolvidas.

“As empresas que necessitem têm acesso aos materiais existentes no laboratório e aos próprios consumíveis (procedendo ao registo de utilização). Quer na fase da prova de conceito, quer na fase de arranque, as jovens empresas ou aquilo que vão ser futuras empresas, podem aqui testar as suas ideias em ambiente laboratorial. Se têm sucesso, depois estabilizam-se e adquirem o seu material mas na fase inicial não têm que fazer o investimento, às vezes brutal do ponto de vista financeiro, para poderem testar uma metodologia que depois pode até nem ser o seu modelo de negócio”, declarou, Rogério Tenreiro, professor do Departamento de Biologia Vegetal da FCUL e coordenador de um dos grupos de investigação daquela unidade.

 
Fonte: Imagem cedida por Tec Labs - Centro de Inovação da FCUL
Legenda: Contacto directo com os produtos das empresas, no Open Day

O dia do lançamento oficial da marca foi ainda assinalado por uma sessão de apresentação do novo plano estratégico da instituição, reforçando a projeção nacional e internacional que a administração estipula como um dos objetivos principais para fomentar, cada vez mais, atividades e negócios entre as partes envolvidas.
Para além da equipa dirigente do Tec Labs, houve oportunidade de ouvir alguns dos representantes das entidades associadas a esta instituição como foi o caso do diretor da FCUL, J.M. Pinto Paixão e da vereadora da Câmara Municipal de Lisboa, Graça Fonseca.

Sobre a importância deste centro para a capital e da contínua aposta na melhoria das atividades a que se propõe, Graça Fonseca reforçou: “O que nós queremos em Lisboa é ter uma rede de espaços de incubação, como este, que possam funcionar de forma complementar entre si. (…) É nessa perspetiva que vemos esta transformação, são exatamente projetos e espaços como este, que apoiam quem tem uma ideia e quem tem a ousadia de arriscar hoje em dia, abrindo um negócio, uma empresa que nós precisamos!”.

João Remondes e Davis Gouveia, membros da Startup Lisboa marcaram presença no Open Day com o intuito de criar sinergias e potenciar negócios. “Viemos ver esta remodelação e perceber um pouco como é a nova dinâmica. Acho que acima de tudo, este centro é importante pela promoção da ciência e das novas tecnologias dentro da área do empreendedorismo, o que é fulcral. Consideramos que esta é uma forma de cativar outras empresas a vir para Portugal e, estando no meio académico e no meio empresarial, é a melhor forma de o conseguir”, disseram, felicitando a iniciativa.

Dos visitantes interessados, mas distantes das matérias relacionadas com o empreendedorismo, aos profissionais da área, os dois pisos das instalações preencheram-se de curiosidades e outras tantas dúvidas. A intenção da iniciativa manter-se-á, tal como o presidente do Conselho de Administração do Tec Labs sublinhou: “Queremos passar a mensagem de que estamos cá, podem vir até nós!”.

 

Empresas pertencentes ao Tec Labs – Centro de Inovação da FCUL:
Aqua Food  | Bioalvo | Biopremier | Biosurfit | Fytozimus | Ega | Escola De Mar | LumiSense | ICTE | Prewind | SDSIL | Fluiddo Interactive | Outmind | Peopleware | Speedges | AAVANZ | Associação Portuguesa de Dietistas  | BIZ4U | Make it Bizz | Gesengue | Lusitanicus | OF Produções | Ortik | Other Signs | PAR – Respostas Sociais| Science4you | Upaje | We Value

 

 

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Estepe na Patagónia Argentina

O pastoreio é uma das atividades que mais área conquistou em todo o mundo, incluindo as mais áridas que, muito embora ocupem mais de 40% do planeta, albergam mais de metade de todo o gado existente nas suas pastagens. Para avaliar o impacto do pastoreio nas regiões áridas (semiáridas e sub-húmidas secas) do planeta, uma equipa internacional com mais de uma centena de investigadores, destaque para Alice Nunes e Melanie Köbel, investigadores do cE3c Ciências ULisboa, aplicou, pela primeira vez, o mesmo método de análise em 25 países de seis continentes.

rua interior à Alameda da Universidade, na Faculdade de Ciências

Na passada quarta-feira, 16 de novembro, foi instalado no campus da Ciências ULisboa um sensor de tubo, que permite detetar a passagem de bicicletas e trotinetes. Esta instalação insere-se na atividade do projeto europeu Tr @ nsnet – Um modelo de Living Lab Universitário para a Transição Ecológica, que tem como objetivo monitorizar a utilização de meios de transporte suaves no acesso à Faculdade. O equipamento foi instalado na entrada da rua de acesso ao edifício C7 (rua interior à Alameda da Universidade).

Campus da Faculdade

A cerimónia de entrega dos Prémios Científicos ULisboa/Caixa Geral de Depósitos (CGD) 2022, acontece no próximo dia 28 de novembro, pelas 17h30, no Salão Nobre da Reitoria da ULisboa.

grupo de pessoas

Ciências ULisboa coordena projeto europeu Twinning em colaboração com a Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, e a Universidade de Tel Aviv, em Israel, e em parceria com a Universidade de Cambridge, no Reino Unido. O objetivo é promover a investigação de excelência e a formação avançada em Bioquímica e Biofísica de Proteínas, com impactos e aplicações em Biomedicina e Biotecnologia.

Ibéria Medeiros

Ibéria Medeiros, professora do Departamento de Informática da Ciências ULisboa, é a protagonista do terceiro vídeo do projeto “Porquês com Ciência”, divulgado no YouTube da Faculdade a 3 de novembro.

estantes com livros e revistas na biblioteca do C4

"September 2022 data-update for 'Updated science-wide author databases of standardized citation indicators'” divulga as bases de dados com os nomes dos cientistas mais citados a nível mundial em 2021 e ao longo da carreira. Estas bases de dados publicadas recentemente pela Elsevier têm o contributo de John Ioannidis, professor da Universidade de Stanford, na Califórnia.

A Faculdade presta homenagem a Carlos Sousa Reis, antigo professor da Ciências ULisboa nos domínios da Ecologia Marinha, Recursos Vivos Marinhos, Pescas e Ordenamento do Litoral.

grande auditório no evento de 2021

“Este é um momento de celebração da qualidade da investigação e da inovação desenvolvidas na Ciências ULisboa, a ocasião ideal para a partilha de conhecimento e para o estabelecimento de colaborações", diz Margarida Santos-Reis, subdiretora da Ciências ULisboa para a área da investigação, a propósito do Dia da Investigação.

José Rebordão, Luís Carriço e Manuel Silva assinam o protocolo

A Faculdade e a FCiências.ID assinaram um protocolo de cooperação com a Cercal Power, uma sociedade da Aquila Clean Energy, a plataforma de energia renovável da Aquila Capital na Europa, dedicada ao desenvolvimento, construção e exploração da central fotovoltaica do Cercal, em Santiago do Cacém.

Imagem de um cérebro em fundo digital

"A linha de investigação em Filosofia da Inteligência Artificial e da Computação surgiu pela primeira vez em Portugal na Ciências ULisboa, nomeadamente, no Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL), com o intuito de contribuir para um debate que interessa à sociedade no seu todo", escrevem João L. Cordovil e Paulo Castro, investigadores do CFCUL Ciências ULisboa.

logotipo do projeto

O Gabinete de Apoio Psicológico (GAPsi) da Ciências ULisboa partilhou o primeiro episódio do podcast “Chá do Dia”, no passado dia 19 de setembro. O quinto episódio deste projeto inovador já está disponível na plataforma Spotify.

Estúdio da FCCN

João Telhada é um dos protagonistas do projeto "Porquês com Ciência", nomeadamente no vídeo “É seguro pagar online com cartão VISA?”, disponível no canal YouTube da Faculdade. Para o professor do DEIO Ciências ULisboa, “a cultura científica é um aspeto essencial no progresso e desenvolvimento de um país”.

grupo de pessoas

Tom Henfrey, Giuseppe Feola, Gil Penha-Lopes, Filka Sekulova e Ana Margarida Esteves publicam na Sustainable Development, no âmbito de relatório da rede ECOLISE, da qual Ciências ULisboa faz parte.

A Faculdade presta homenagem a Henrique Manuel da Costa Guimarães, antigo aluno e professor da ULisboa, especialista em investigação sobre o ensino da Matemática.

Estátua de Alfred Nobel com flores por detrás

Os seis Prémios Nobel 2022 são anunciados entre 3 e 10 de outubro. A poucos dias de conhecer as personalidades que serão distinguidas este ano, recordamos os laureados em 2021, com a ajuda de professores e cientistas da Faculdade. Entre na breve e conheça os laureados da Fisiologia/Medicina e Física.

 

rapariga com vento no cabelo a ouvir música

"Que poder é este da música? Ela tem mesmo uma ligação com as emoções? Apesar de existirem posições contraditórias, a literatura aponta que a música é capaz de induzir emoções", escreve Marta Esteves, psicóloga no GAPsi Ciências ULisboa.

Sara Magalhães no estúdio da FCCN

Sara Magalhães é professora do Departamento de Biologia Animal da Ciências ULisboa desde 2016 e investigadora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c). “Os ácaros são assim tão feios, porcos e maus?” é o tema apresentado pela professora, que inaugura o projeto “Porquês com Ciência”.

mar

Nos dias 26 e 27 de setembro decorre na Ciências ULisboa o “Fórum Oceano: Atlântico, um bem comum, visões partilhadas franco-portuguesas”, uma iniciativa organizada pela Faculdade e pelo MARE, no âmbito da Temporada Portugal-França 2022.

“Saúde, Dança e Ciência na qualidade de vida sustentável”

No próximo dia 23 de setembro irá decorrer na Ciências ULisboa um workshop que pretende sensibilizar jovens e adultos para a importância do movimento na saúde e na qualidade de vida sustentável.

livros

Ana Simões, presidente do Departamento de História e Filosofia das Ciências e investigadora no CIUHCT, terminou o seu mandato como vice-presidente da European Society for the History of Science no dia 10 de setembro, concluindo seis anos de envolvimento na direção.

imagem abstrata representativa de termodinamica

"Quando ensinamos temos que ter a preocupação de que os alunos compreendem as matérias da melhor forma possível, e essa é a minha forma de ensinar, que procurei refletir neste livro”, diz Patrícia Faísca, professora do DF Ciências ULisboa e autora do novo livro sobre Termodinâmica, publicado na editora CRC Press.

logotipo da iniciativa

“Porquês com Ciência” é o novo projeto de divulgação científica da Direção de Comunicação e Imagem da Faculdade e arranca no início deste ano letivo. Cinco vídeos serão lançados no YouTube até ao final de 2022 e têm como personagens principais João Telhada, Ibéria Medeiros, Marta Panão, Maria Manuel Torres e Sara Magalhães. As temáticas em foco estão relacionadas com as Bolsas de Palestras.

grupo de investigadores

O projeto LIFE PREDATOR, aprovado no âmbito do Programa LIFE, vai arrancar no próximo mês de outubro. Da equipa de trabalho europeia fazem parte sete professores e investigadores de três unidades de investigação da Faculdade, que vão colaborar no estudo e combate da espécie invasora peixe-gato europeu.

Alunos e professores

Portugal conquistou quatro medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze na 15.ª edição das Olimpíadas Internacionais de Ciências da Terra (IESO 2022). Esta foi a melhor participação de sempre de Portugal nestas provas internacionais.

Jovens na praia

Crónica sobre o Roteiro Entremarés da autoria do professor Carlos Duarte. Esta é a segunda aplicação que resulta da colaboração entre o Departamento de Informática da Ciências ULisboa e o Instituto de Educação da ULisboa, depois da publicação em 2017 da aplicação Roteiro dos Descobrimentos.

Páginas