Obituário - Em homenagem

Claudina Rodrigues Pousada (1941-2021)

Cristina Santos, Margarida Amaral, Claudina Rodrigues-Pousada, Alexandre Quintanilha, Ana Ponces, Pedro Moradas-Ferreira, Ruy Pinto

Cristina Santos, Margarida Amaral, Claudina Rodrigues-Pousada, Alexandre Quintanilha, Ana Ponces, Pedro Moradas-Ferreira, Ruy Pinto

Imagem cedida por MDA

Curta biografia

Claudina Rodrigues-Pousada nasceu em Tadim, uma pequena aldeia perto de Braga, em 1941. Licenciou-se em Farmácia pela Universidade do Porto em 1968, e em 1973, já mãe de três filhos, partiu para Paris para fazer ‘ciência à séria’ em Biologia Molecular (área então praticamente inexistente em Portugal) sobre o tema da maturação de RNAs mensageiros e ribossomais, sob orientação de Donal Hayes, na Université Paris VII, onde obteve o seu doutoramento em Bioquímica em 1979 com uma “menção muito honrosa”. Foi aí que conheceu o então chefe do Departamento de Biologia Molecular, François Gros (posteriormente conselheiro para a Ciência de François Mitterrand), que ficou para sempre como seu grande amigo e mentor de vida.

De regresso a Portugal, ingressou no IGC-Instituto Gulbenkian de Ciência como investigadora, dedicando-se ao estudo do citoesqueleto, em particular da biossíntese dos microtúbulos. Para tal, utilizou o organismo modelo Tetrahymena pyriformis, porque este protozoário ciliado possui vários tipos de microtúbulos no seu córtex e cílios. Deste trabalho fizeram-se das primeiras clonagens e sequenciação de genes em Portugal. Em pouco tempo tornou-se chefe do Laboratório de Genética Molecular do IGC. Em paralelo, foi professora catedrática do Instituto Abel Salazar (Porto), durante quase 20 anos. Entre 1986 e 1993 iniciou também aulas de Biologia Molecular no Departamento de Química e Bioquímica, como professora convidada, pela mão do professor Ruy Pinto. Em 2002 transitou do IGC para o ITQB, onde ingressou como professora catedrática. Em 2017, a sua história foi contada na autobiografia “Quarenta Anos de Investigação - na Voragem do Tempo”. O livro, lançado com a presença do atual ministro Manuel Heitor, relembra o seu percurso, desde a juventude em Tadim, ao doutoramento em Paris e a uma carreira de sucesso e muito trabalho como cientista, professora, defensora da ciência na sociedade e mulher de família.

Claudina Rodrigues-Pousada recebeu diversos prémios e distinções ao longo de sua carreira, entre os quais o prémio de membro honorário vitalício da Cell Stress Society International e o FEBS Diplôme d´Honneur, que recebeu em Praga em 2009, com a presença do então ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano gago (seu amigo) e presidente da FCT, João Sentieiro. Em Portugal, recebeu o Prémio de Excelência (2001), e o Prémio de Mérito Científico (2001), atribuídos pelos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Graça Carvalho e Manuel Heitor, respetivamente. Foi uma das cientistas da primeira edição da exposição e do livro “Mulheres na Ciência”, organizada pela Ciência Viva, e membro de várias sociedades científicas internacionais, incluindo da EMBO (1994) e da AAAS (2011).

Fonte: MDA

É com grande tristeza que informamos o falecimento duma grande mulher cientista, a professora Claudina Rodrigues-Pousada, uma grande mentora de vida na Ciência pelo seu empenho, persistência, foco e determinação.

Foi professora convidada da Ciências ULisboa entre 1984 e 1992, onde deu grande impulso à então ‘jovem’ licenciatura em Bioquímica (da qual o seu filho mais velho, Renato, integrou os primeiros alunos), lecionando a disciplina de Biologia Molecular pela primeira vez nesta Faculdade[1] e orientando os doutoramentos de duas então ‘jovens assistentes’ do DQB (a Luisa Cyrne e eu própria). Não vou dizer que ser orientada por ela era ‘um mar de rosas’, pois tinha um ‘feitio difícil’ e intempestivo. Mas impôs-nos sempre uma disciplina de rigor e exigência, em simultâneo com uma ‘ousadia científica’ que sempre nos levava mais longe. Numa época em que fazer ciência de nível internacional em Portugal era uma miragem, a Claudina sempre nos incutiu a visão de que ‘a ciência ou é internacional ou não é nada’. Trazia regularmente a Portugal os melhores especialistas da área, com os quais podíamos discutir o nosso trabalho (desde que não fossemos depois trabalhar para os laboratórios deles, é claro…!)

Foi incansável em seu empenho e dedicação à ciência e um grande exemplo para muitos de nós. Apoiou várias gerações de jovens cientistas não só em Portugal (supervisionou mais de 30 alunos de doutoramento) como internacionalmente, nomeadamente através da FEBS (Federação das Sociedades Europeias de Bioquímica), instituição que presidiu entre 2003/2004 e onde dirigiu recentemente o Grupo de trabalho dos Jovens Cientistas (YSF-Working Group on the Career of Young Scientists). Gostava também muito de falar de ciência para o público em geral e de motivar os jovens para a investigação científica.

Teve muitas distinções, mas entre as que mais prezava era ser membro eleito da EMBO-European Molecular Biology Organization (na qual também ingressei pela sua mão em 2014) e da AAAS-American Association for the Advancement of Science.

Agradecemos à professora Claudina Rodrigues-Pousada por todos os anos dedicados à ciência, pelo seu exemplo para muitas gerações de mulheres cientistas, pela sua incansável devoção ao desenvolvimento da Biologia Molecular em Portugal e, muito em particular, pela sua implementação na Ciências ULisboa.

Enviamos as nossas condolências à sua família, amigos e ex-alunos.


[1] Anteriormente só tinha sido lecionada a disciplina de Genética Molecular pelo professor Luís Archer

Margarida D Amaral, Departamento de Química e Bioquímica Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

A experiência profissional da cientista iniciou-se na casa que a formou, a FCUL, em 1999, enquanto doutoranda. Nessa altura, exercia funções de investigadora e supervisora de projetos de alunos de licenciatura. Atualmente, o percurso profissional, “continua dentro de casa”.

Trial do Journal of Visualized Experiments

“ (…) Pretendo fazer investigação aplicada, em particular na área da Biotecnologia Vegetal, que possa contribuir para a sociedade e para a economia do país”, refere a investigadora da FCUL que acaba de lançar um artigo na “Food Chemistry, Ana Margarida Fortes.

Isabel Fraga Alves

A Teoria dos Valores Extremos e a Inferência Estatística daí decorrente, têm vindo a invadir de forma transversal um largo espectro de áreas aplicadas e que vão desde ciências ambientais às financeiras, numa interface din&aci

Livros e giz

Um programa alicerçado na preocupação do axiomatizar, que valoriza o “formalismo pelo formalismo”, que rejeita a possibilidade de compreensão de conceitos e procedimentos, dificulta a tarefa do professor, para além de se distanciar das orientações dos programas do Reino Unido, de Singapura e dos EUA.

No seguimento da nomeação de Carlos Nieto de Castro como delegado nacional no Domínio da Química e Ciências Moleculares, em março deste ano, esta é a primeira reunião a ter lugar no campus da FCUL, em Lisboa.

FCUL desenvolve inquérito a antigos alunos

Conhecer o percurso académico e profissional dos alunos alumni é um dos interesses de Ciências. Para isso, a Faculdade desenvolveu um inquérito que permanece ativo no portal.

Em 2012, a Universidade de Lisboa, através do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), participou pela primeira vez na Noite

A extraordinária comunhão entre a Geometria e a Arquitectura… volta a ser este o mote de mais um Diálogo na Exposição Formas & Fórmulas, patente no Museu de História Natural e da Ciência (MUHNAC).

Na manhã de 16 de Setembro a partir das 8h45 vai realizar-se a Sessão de Boas Vindas aos novos alunos do Departamento de Informática.

Técnicas Geoquímicas aplicadas à Exploração de Petróleo e a Problemas Ambientais

Cooperação FCUL/Univ. Federal do Rio de Janeiro. Convite à participação!

Curso de verão a realizar de 16 a 27 de Setembro de 2013 das 17H00 às 20H00.

Convénio de Cooperação Académica entre o Instituto de Geociências da USP e o GeoFCUL.

Na sexta-feira, a Direção-Geral do Ensino Superior do Ministério da Educação e Ciência anunciava que, este ano, concorreram à 1.ª Fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior Público 40419 estudantes, sendo que 37415 alunos foram admitidos.

Ivette Gomes

 A sessão especial proferida por Ivette Gomes ocorre no último dia do evento, a 11 de setembro e intitula-se “Penultimate Approximations: Past, Present . . . and Future?”.

Estão abertas inscrições para as seguintes acções de formação:

Conferência no GeoFCUL: Induced passive margin reactivation in the Gulf of Cadiz

Conferência no dia 9 de Setembro

Regina Bispo, professora do Departamento de Estatística e Investigação Operacional (DEIO) da FCUL integrou a equipa vencedora, composta também por Elisa Duarte e cuja coordenação esteve a cargo de Bruno Cecílio de Sousa e Dulce Gomes, ambos ex-alunos daquele Departamento.

A Exigo pretende recrutar candidatos com Licenciatura ou grau académico superior nas áreas de matemática ou informática, com experiência prévia em consultoria e/ou na indústria.

Imagem de uma criança

– Mas do que é que tu gostas, Ana Isabel!? Tirando o bife, o frango e as batatas fritas, de que é que tu gostas, rapariga? Não comes feijão porque enfarta e com o grão é a mesma desculpa.

O primeiro grupo do exame de Química deste ano incluiu um excerto do livro “Química 12.º ano”, editado em 2001 e da autoria de Alda Pereira e de Maria Filomena Camões.

Perfil de Alexandra Escudeiro

Nota da redação: Alexandra Escudeiro, bióloga, associada da Liga dos Amigos do Jardim Botânico e antiga aluna da FCUL faleceu no dia 15 de agosto.

Rui Malhó

As palestras e as comunicações em forma de póster foram de elevadíssima qualidade (77), facto que foi atestado pelos 230 participantes que louvaram ainda a organização do evento.

A Plataforma Moodle encontra-se em manutenção nos dias 7 e 8 de agosto.

Pedimos desculpa pelo incómodo.

Agradecemos a sua compreensão.

 

Unidade de Informática

 

Vanda Brotas

De entre as matérias que ensino, esta tem sido inspiradora, transformando discretos alunos em cientistas empenhados: “Professora, consegui a bolsa para as microalgas tóxicas, vou seguir o meu sonho…”. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 2 de agosto.

Páginas