Opinião

Biobanco-IMM e a investigação translacional

Rita Cascão
Cedida pelo B-IMM

O Biobanco-IMM do Centro Académico de Medicina de Lisboa (CAML) é uma infraestrutura que tem como principal objetivo promover e facilitar a investigação translacional e clínica que poderá conduzir à identificação de novos alvos terapêuticos, bem como ao desenvolvimento de novos testes de diagnóstico e prognóstico.

Esta infraestrutura coleciona uma ampla variedade de amostras biológicas humanas de elevada qualidade, associadas a informação clínica detalhada, e promove a sua utilização para fins de investigação biomédica de acordo com critérios científicos e éticos.

O Biobanco-IMM pretende posicionar-se como um importante membro da Rede Europeia de Biobancos nos próximos cinco anos, oferecendo assim excelentes oportunidades para reforçar a relevância à escala internacional da investigação biomédica realizada em Portugal.

Estas colaborações internacionais possibilitaram já a rápida utilização em diversos projetos de investigação das amostras armazenadas, alguns deles já publicados em revistas internacionais.

O Biobanco-IMM tem uma equipa de oito profissionais com uma formação em biologia e medicina que contribuem para o desenvolvimento de diferentes áreas, nomeadamente na implementação de culturas de células primárias e iPS, bem como em protocolos de imortalização celular.

O Biobanco-IMM conta também com o apoio de outros profissionais, incluindo médicos, enfermeiros e técnicos de análises clínicas. Neste momento, estão já armazenadas amostras de mais de 7000 dadores inseridas em 20 coleções com diferentes tipos de materiais biológicos.

Esta participação ativa na investigação translacional, realizada quer por investigadores médicos quer por investigadores de ciência básica, contribui para o desenvolvimento da investigação realizada no nosso País e consequentemente para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, ganhando em última análise impacto a nível social.

O sucesso do Biobanco-IMM é promovido pelo contínuo aumento de parcerias e colaborações não só com empresas de biotecnologia e unidades de saúde, mas também com institutos de investigação científica e investigadores académicos de ciências básicas, como os investigadores da FCUL.
 

Nota da redação
Rita Cascão é alumni da FCUL em Biologia ramo de Microbiologia e Genética e doutorada em Ciências Biomédicas/Imunologia. Neste momento, atua na área do desenvolvimento e manutenção de cultura celular no Biobanco-IMM.

B-IMM

Rita Cascão, investigadora do Biobanco – IMM do CAML
Rita Zilhão

A participação interessada e com sucesso dos alunos, é um incentivo para a mobilidade académica de estudantes entre as duas universidades.

É já no próximo sábado mais uma Feira no Botânico. Não perca!

 

Para mais informações:

A principal missão do Departamento de Matemática é a da promoção do ensino e da investigação da Matemática, contribuindo para a criação e transmissão do conhecimento nesta área, bem como

Capa da Agenda FCUL 2012/2013

- Qual é coisa, qual é ela? É retangular e a cor varia normalmente todos os anos. Tem argolas e mais de 200 páginas. Pode-se usar todos os dias ou só em determinadas ocasiões. Sim, é fácil adivinhar! É a Agenda FCUL 2013/2014 e já “anda de mão em mão”…

Fórum Bolsas UL/FAD

“Numa época de crise e com falta de emprego, a solução por vezes é mais simples do que emigrar: criar o próprio emprego e gerar emprego. Este projeto "lançou-me" não só a nível académico (…) como profissional, estando neste momento a desenvolver uma empresa”, informou o antigo aluno do mestrado integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, Ricardo Santos.

 Mestrados do DEIO 2013-14

“Com um simples azulejo” é uma iniciativa do Departamento de Matemática da FCUL dirigida a alunos do 1ºciclo e 2ºciclo do Ensino Básico e destinada a explorar transformações geométricas no plano.

A experiência profissional da cientista iniciou-se na casa que a formou, a FCUL, em 1999, enquanto doutoranda. Nessa altura, exercia funções de investigadora e supervisora de projetos de alunos de licenciatura. Atualmente, o percurso profissional, “continua dentro de casa”.

Trial do Journal of Visualized Experiments

“ (…) Pretendo fazer investigação aplicada, em particular na área da Biotecnologia Vegetal, que possa contribuir para a sociedade e para a economia do país”, refere a investigadora da FCUL que acaba de lançar um artigo na “Food Chemistry, Ana Margarida Fortes.

Isabel Fraga Alves

A Teoria dos Valores Extremos e a Inferência Estatística daí decorrente, têm vindo a invadir de forma transversal um largo espectro de áreas aplicadas e que vão desde ciências ambientais às financeiras, numa interface din&aci

Livros e giz

Um programa alicerçado na preocupação do axiomatizar, que valoriza o “formalismo pelo formalismo”, que rejeita a possibilidade de compreensão de conceitos e procedimentos, dificulta a tarefa do professor, para além de se distanciar das orientações dos programas do Reino Unido, de Singapura e dos EUA.

No seguimento da nomeação de Carlos Nieto de Castro como delegado nacional no Domínio da Química e Ciências Moleculares, em março deste ano, esta é a primeira reunião a ter lugar no campus da FCUL, em Lisboa.

FCUL desenvolve inquérito a antigos alunos

Conhecer o percurso académico e profissional dos alunos alumni é um dos interesses de Ciências. Para isso, a Faculdade desenvolveu um inquérito que permanece ativo no portal.

Em 2012, a Universidade de Lisboa, através do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), participou pela primeira vez na Noite

A extraordinária comunhão entre a Geometria e a Arquitectura… volta a ser este o mote de mais um Diálogo na Exposição Formas & Fórmulas, patente no Museu de História Natural e da Ciência (MUHNAC).

Na manhã de 16 de Setembro a partir das 8h45 vai realizar-se a Sessão de Boas Vindas aos novos alunos do Departamento de Informática.

Técnicas Geoquímicas aplicadas à Exploração de Petróleo e a Problemas Ambientais

Cooperação FCUL/Univ. Federal do Rio de Janeiro. Convite à participação!

Curso de verão a realizar de 16 a 27 de Setembro de 2013 das 17H00 às 20H00.

Convénio de Cooperação Académica entre o Instituto de Geociências da USP e o GeoFCUL.

Na sexta-feira, a Direção-Geral do Ensino Superior do Ministério da Educação e Ciência anunciava que, este ano, concorreram à 1.ª Fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior Público 40419 estudantes, sendo que 37415 alunos foram admitidos.

Ivette Gomes

 A sessão especial proferida por Ivette Gomes ocorre no último dia do evento, a 11 de setembro e intitula-se “Penultimate Approximations: Past, Present . . . and Future?”.

Estão abertas inscrições para as seguintes acções de formação:

Conferência no GeoFCUL: Induced passive margin reactivation in the Gulf of Cadiz

Conferência no dia 9 de Setembro

Regina Bispo, professora do Departamento de Estatística e Investigação Operacional (DEIO) da FCUL integrou a equipa vencedora, composta também por Elisa Duarte e cuja coordenação esteve a cargo de Bruno Cecílio de Sousa e Dulce Gomes, ambos ex-alunos daquele Departamento.

Páginas