Projeto Empresarial

FCUL prepara jovens empreendedores

Testemunhos do grupo “ANTIOXIDin”

“Sinto-me, naturalmente, mais sensibilizada para a realidade empresarial e fiquei com mais vontade de aprender e conhecer tudo o que esteja relacionado com a gestão de um projeto científico. É muito importante para um investigador ter noções do que é um plano de negócios porque é este plano que decide se a ideia e, consequentemente, se o seu produto tem ‘pernas para andar’ e possibilidade de entrar para o mercado”, Inês Lima, FCUL

“Foi uma ideia que no início não passava disso mesmo, uma ideia, algo abstrato, que se tornou por nosso próprio esforço em algo palpável, algo em que se pode acreditar com valores e conclusões calculadas”, Tânia Amorim, ISCTE-IUL

“Muitos dos conceitos que aprendi ao longo do curso, não passavam disso mesmo: conceitos. Quando me vi ‘obrigada’ a pô-los em prática, senti que estava a aprender uma realidade completamente diferente”, Inês Pereira, ISCTE-IUL

“Este tipo de experiências é muito importante pois obriga-nos a desenvolver novas competências que serão importantes no nosso futuro profissional”, Ana Tomé, ISCTE-IUL

“Quem queira testar as suas capacidades como empreendedor tem aqui uma ótima oportunidade para o fazer, num ambiente misto que conjuga a dupla vantagem de tanto ter um apoio de uma equipa experiente, que irá ‘aparando as pontas soltas’, como também terem a oportunidade de acesso a financiamento. Mais ainda, ficarão com as bases que necessitam para a transformação de uma qualquer ideia num plano de negócios”, João Malaquias, FCUL

Há sete anos que a FCUL e o Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) cooperam no mesmo sentido: procurar fomentar o empreendedorismo entre os jovens estudantes do ensino superior, através do trabalho de equipa, de que é exemplo a unidade curricular Projeto Empresarial e que reúne estudantes e docentes das duas faculdades na conceção de modelos de negócio.

Na FCUL, a unidade curricular toma a forma de cadeira optativa, valendo seis ECTS, podendo ser frequentada por estudantes do 2.º ciclo ou de um dos dois anos finais dos mestrados integrados. Quanto ao ISCTE-IUL, assume-se como parte integrante do curso de Finanças e Contabilidade, no 2.º semestre do 3.º e último ano do curso.

Rui Ferreira, coordenador da unidade curricular e ex-diretor geral do Audax, um Centro de Apoio ao Empreendedorismo e às Empresas Familiares, constituído em julho de 2005 como associação sem fins lucrativos, e que tem como associados institucionais fundadores o Instituto para o Desenvolvimento da Gestão Empresarial (INDEG) do ISCTE-IUL e a Fundação da FCUL, reforça a importância deste plano de estudos: “Para além de se tratar de uma unidade curricular integradora de conhecimento para os alunos, o principal objetivo é precisamente sensibilizar os alunos para a realidade empresarial, em concreto para os aspetos teóricos e práticos subjacentes à elaboração de um plano de negócios de natureza tecnológica”.

No total, entre os alunos da FCUL e do ISCTE-IUL, já frequentaram a unidade curricular cerca de 300 pessoas. Na FCUL, contabilizam-se 161 inscrições a partir da sua implementação.

Nesta partilha de ensinamentos e experiências empresariais, os alunos de Ciências contribuem com a substância das ideias e os alunos do ISCTE-IUL com as vertentes de gestão relativas ao desenvolvimento de um modelo de negócio. O resultado do trabalho conjunto traduz-se nos projetos desenvolvidos nesta unidade curricular, até agora 35.

“A unidade curricular Projeto Empresarial deverá constituir um elemento muito importante para a formação dos diplomados em Ciências. Em primeiro lugar, confere-lhes uma compreensão dos princípios básicos e dos conceitos fundamentais da Gestão.  Acresce a isto, a possibilidade de desenvolvimento das competências próprias, nomeadamente a possibilidade de integrar equipas multidisciplinares, a exemplo do que ocorre no quotidiano das empresas”, reforça o diretor da FCUL, J. M. Pinto Paixão.

A prestar apoio aos jovens empreendedores que queiram implementar os projetos empresariais desenvolvidos na disciplina estão as entidades Audax e o Instituto de Ciência Aplicada e Tecnologia, uma associação privada sem fins lucrativos, fundada em 1989 como unidade de transferência de tecnologia da FCUL e dinamizada recentemente pela criação da marca "tec labs - Centro de Inovação.

O Audax, cuja missão é “construir comunidades empreendedoras no mundo de acordo com os valores da audácia, honestidade e compromisso”, como refere Ana Fonseca, diretora Financeira e de Comunicação daquele organismo, realiza todos os anos o “Concurso de Ideias”. Tratando-se de um reconhecimento público do melhor projeto desenvolvido em cada ano letivo na disciplina de Projeto Empresarial, valoriza o empenho dos grupos mistos interessados em levar a cabo ideias sustentáveis. O concurso, existente desde 2006, distinguiu até ao momento sete projetos, um por cada ano de existência da disciplina.

O prémio atribuído aos projetos vencedores traduz-se num apoio de coaching dado por consultores do Audax durante um ano, sem qualquer custo para os alunos, com o objetivo de os apoiar na implementação do projeto e na consequente angariação de fontes de financiamento e parceiros estratégicos. Para Rui Ferreira, este apoio revela-se “essencial para garantir o sucesso na implementação real do projeto e sobretudo para dar credibilidade na angariação de financiamentos e parceiros estratégicos, quando os promotores de uma start-up normalmente evidenciam um fraco poder negocial”.

A “Science4You”, é um dos casos de sucesso proveniente da disciplina e participante neste Concurso. Não tendo sido o projeto premiado no ano letivo respetivo, conseguiu vingar no mundo empresarial tornando-se uma empresa de referência no mercado dos kits, brinquedos científicos e formação, com vista a proporcionar a todos um contacto com as ciências experimentais.

“O Concurso Audax teve muita importância para a Science4you uma vez que foi a partir daqui que começamos a nossa segunda fase do projeto. Este concurso foi crucial para o desenvolvimento da empresa! Este está implementado desde janeiro de 2008, sendo que o grupo que participou era composto por oito aluno e o professor José Paulo Esperança”, menciona João Saramago Tavares da equipa Science4You.

Na última edição do concurso de ideias do Audax foram submetidos a avaliação cinco projetos: “ANTIOXIDin”, “WALKinnature”, “MaxPowerWind”, “NeWave Coral” e “Leptir”, representados por grupos mistos, constituídos por três tutores e 16 alunos da FCUL e um tutor e cerca de 20 alunos do ISCTE-IUL.

Pelo conteúdo tecnológico e de inovação do projeto, capacidade de mercado e competitividade, entre outros critérios, o projeto “ANTIOXIDin” consagrou-se vencedor.
 


Equipa vencedora da última edição do conurso de ideias do Audax com o projeto “ANTIOXIDin”
Fonte Imagem cedida por Belarmino Barata

O projeto, composto por quatro alunos do ISCTE-IUL Inês Pereira, Tânia Amorim, Ana Margarida Tomé, Radica Gordhandas, dois da FCUL - Inês Lima e João Malaquias e sob tutoria do professor do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, Belarmino Barata, consiste na “extração de antioxidantes de diversas fontes, folhas de oliveira, bagaço e casca de frutos vermelhos e posterior comercialização, tendo como mercados potenciais empresas farmacêuticas, cosméticas e indústria alimentar”, explica Ana Margaria Tomé, um dos membros do grupo. De acordo com o tutor da equipa de trabalho, a importância deste projeto prende-se com “a recuperação de valor em resíduos produzidos pela indústria agroalimentar, que podem ser aproveitados e utilizados, substituindo importações e com o recurso a uma tecnologia flexível que nunca foi explorada neste contexto”.

Embora todos os elementos tenham participado nas diversas fases e procedimentos do projeto, na divisão principal de tarefas, coube aos alunos do ISCTE-IUL o desenvolvimento dos planos de marketing e financeiro e aos alunos da FCUL a componente científica. Esta parceria entre instituições possibilita experiências bastante enriquecedoras e proveitosas a diversos níveis, tal como explica a aluna Tânia Amorim: “A nível pessoal, trabalhar com pessoas diferentes, que têm outras visões, já que são de áreas distintas à nossa, é sempre uma mais-valia. Esta situação coaduna-se com o nível profissional pois quando entrarmos no mercado de trabalho vamos lidar com pessoas diferentes, pessoas que não escolhemos para fazerem parte do ‘nosso grupo’. Toda a pressão ao longo destes meses, todos os problemas com que nos deparámos e fomos obrigados a solucionar, todas as prioridades que fomos obrigados a estabelecer, foi tudo muito enriquecedor, o que nos permitiu retirar várias conclusões para a vida”.

Jovens, motivados e empreendedores. Assim se podem definir os estudantes da disciplina Projeto Empresarial, bem como os elementos do grupo “ANTIOXIDin”, que agora se sentem mais sensibilizados para a realidade empresarial e tecnológica e espreitam de forma positiva e confiante o futuro: “Se conseguimos alcançar algo tão complexo e trabalhoso, porque não realizar mais projetos?”.

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Tarifa, sul de Espanha, província de Cádiz

“Recomendamos que as autoridades reconheçam este impacto alargado da produção de energia eólica e estabeleçam novas medidas reguladoras a aplicar em áreas importantes para a migração de aves planadoras que permitam conciliar a produção de energia eólica com a conservação da vida selvagem”, diz Ana Teresa Marques, estudante de doutoramento em Biodiversidade, Genética e Evolução e primeira autora do artigo “Wind turbines cause functional habitat loss for migratory soaring birds”, publicado no Journal of Animal Ecology.

Nélson Pinto

A Glintt - Global Intelligent Technologies conta já com mais de 1050 colaboradores, entre eles alguns ex-alunos de Ciências ULisboa, como é o caso de Nélson Pinto, licenciado em Engenharia Informática e mestre em Engenharia Informática, especialização em Sistemas de Informação. Leia o seu testemunho, fique a par das vantagens do curso e de como é que é trabalhar nesta empresa, que opera a partir de dez escritórios, sediados em seis países - Portugal, Espanha, Reino Unido, Irlanda, Angola e Brasil.

IEEE

​Nuno Neves, professor do Departamento de Informática de Ciências ULisboa, foi eleito vice-presidente do IEEE Technical Committee on Dependable Computing and Fault Tolerance (TCFT). A tomada de posse ocorreu este mês e o mandato tem a duração de dois anos. Na sequência desta eleição, Nuno Neves tomará posse como presidente do IEEE TCFT em 2021, por um período de dois anos.

Pavilhão do Conhecimento

A Ciência Viva volta a homenagear as mulheres cientistas portuguesas, destaque para as personalidades de Ciências ULisboa - Cristina Branquinho, Cristina Máguas, Diana Prata, Margarida Santos-Reis, Margarida Telo da Gama,Maria Ivette Gomes e Vanda Brotas.

Lucanus cervus macho

Pela primeira vez em Portugal continental realiza-se um plano de inventariação sistemática de insetos. Um grupo de entomólogos iniciou a 9 de março, o primeiro trabalho de campo, na costa sudoeste e barlavento algarvio. A primeira sessão pública ocorre no dia 24 de março, na Estação de Biodiversidade de Mértola.

tabela periódica

Vinte e duas escolas do ensino secundário da zona da grande Lisboa participam na semifinal das Olimpíadas de Química Mais (OQ+) em Ciências ULisboa.. Os participantes das OQ+ têm a chance de se qualificar para a 53ª Olimpíada Internacional de Química e para as Olimpíadas Ibero-americanas de Química.

Anfiteatro Ciências ULisboa

Cerca de 70 alunos do 9.º ano da Saint Dominics' International School participaram numa mesa-redonda e ficaram a saber um pouco mais sobre as áreas de Matemática, Matemática Aplicada, Estatística Aplicada, Informática, Engenharia Geoespacial e Bioquímica.

C7

Após o evento de 12 de fevereiro, que antecedeu o Flash Mob Tabela Periódica Humana de Ciências ULisboa estão programadas duas tertúlias sobre a tabela periódica com os cientistas Raquel Gonçalves Maia e Miguel Castanho, respetivamente nos dia 10 de abril e 9 de maio.

Cruz

Fernando Roldão Dias Agudo, jubilado de Ciências ULisboa desde o ano de 1996, faleceu no passado dia 23 de fevereiro. A Faculdade lamenta o triste acontecimento, apresentando as condolências aos familiares, amigos e colegas de Fernando Roldão Dias Agudo.

Reitoria ULisboa

Em 2018 os Prémios Científicos ULisboa/Caixa Geral de Depósitos foram atribuídos aos investigadores de Ciências ULisboa Cristina Branquinho, Francisco Couto, Nuno Araújo e Pedro Antunes. A edição de 2018 do Prémio Científico ULisboa/ Santander Universidades também distinguiu a professora Carla Silva.

Logotipo

Sentiu o sismo de 28 de fevereiro de 1969? Conhece relatos desse acontecimento? Se as respostas forem afirmativas, então responda ao inquérito macrossísmico nacional por ocasião dos 50 anos sobre o grande sismo de 1969, lançado este mês pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera,Instituto Superior Técnico, Ciências ULisboa e Instituto Dom Luiz.

Ciências ULisboa e Milestone Consulting assinam protocolo

Ciências ULisboa e a Milestone Consulting assinaram recentemente um protocolo de cooperação para a atribuição de um Prémio para o Melhor Aluno do 1.º ano do Mestrado em Matemática.

Curso de campo do IFiT

O primeiro Curso de Campo do Projeto IFiT integrado no Programa Erasmus+ realiza-se entre 20 de maio e 2 de junho de 2019, em Aljezur, na Costa Vicentina. As candidaturas ao Student Project Week terminam a 4 de março.

C2

Cerca de 45 alunos do 11.º ano conheceram o Microscópio Eletrónico de Varrimento e participaram na palestra "Imagem Médica: Como a Física permite ver o interior do corpo humano".

Pessoas

"Umas das primeiras etapas para o estabelecimento de limites é tomar consciência e reconhecer as suas próprias necessidades e sentimentos para que, de forma saudável possa cuidar delas nas relações", aconselha a psicóloga Andreia Santos.

Composição de uma imagem de Vénus obtida no infravermelho com a Via Láctea em fundo

A investigação liderada por Javier Peralta, da missão japonesa Akatsuki, teve a participação de Pedro Machado, professor do Departamento de Física de Ciências ULisboa e investigador do Instituto de Astrofísica e Ciência do Espaço.

O papel da alimentação na microbiota intestinal

"Tanto os probióticos como os prebióticos têm demonstrado melhorar os biomarcadores associados ao cancro colon retal e, relativamente à Síndrome do Intestino Irritável, a evidência refere que os probióticos têm um papel importante no alivio dos sintomas e qualidade de vida dos doentes", escreve a nutricionista Maria Inês Antunes.

Geocachers, cache e tritão-marmoreado-pigmeu

O geocaching é utilizado pela primeira vez como indicador para avaliar os serviços culturais prestados pelos ecossistemas. Inês Teixeira do Rosário, investigadora do cE3c, doutorada em Ecologia por Ciências ULisboa, é a primeira autora do artigo da Ecological Indicators.

Catarina Frazão Santos

A apresentação de Catarina Frazão Santos durante a ICES ASC 2018 valeu-lhe o Best Early Career Scientist Presentation Award. O tema da apresentação corresponde ao projeto de investigação por si coordenado e que termina em 2021.

Protosmia lusitanica

Sabia que em Portugal existe uma nova espécie de abelha? Chama-se Protosmia lusitanica e até agora apenas se conhece um único exemplar, uma fêmea coletada por Ana Gonçalves, na primavera de 2016, no Parque Natural do Vale do Guadiana, nas margens do Rio Vascão, em Mértola.

Susana Custódio preside à Comissão Executiva do ORFEUS - Observatories & Research Facilities for European Seismology, integrado no EPOS - European Plate Observing System.

Detalhe da função de onda calculada para a espécie ativa do catalisador

Nuno A. G. Bandeira modelou computacionalmente as propriedades eletroquímicas de óxidos de molibdénio. O investigador da Universidade de Lisboa pretende continuar a estudar moléculas originais e interessantes seja qual for a sua finalidade. “A tabela periódica ainda tem muito para nos dizer”, diz o cientista.

Floresta Laurissilva

Estudo de fósseis revela a extinção de uma árvore da família do chá que se encontrava presente há 1,3 milhões de anos na ilha da Madeira. Carlos A. Góis-Marques, aluno de doutoramento em Geologia, é um dos autores desta investigação.

Janela triangular

É o mecanismo mimético que nos permite interatuar uns com os outros, compreender os sentimentos dos amigos, e viver a compaixão e a empatia”, in Campus com Helder Coelho.

Livro aberto

Ao todo estão previstas sete sessões, com pelo menos um orador convidado. Em cada uma delas Dinis Pestana falará sobre livros que estejam relacionados com o tema em análise. O objetivo é conquistar leitores, sobretudo entre os estudantes universitários.

Páginas