Projeto Empresarial

FCUL prepara jovens empreendedores

Testemunhos do grupo “ANTIOXIDin”

“Sinto-me, naturalmente, mais sensibilizada para a realidade empresarial e fiquei com mais vontade de aprender e conhecer tudo o que esteja relacionado com a gestão de um projeto científico. É muito importante para um investigador ter noções do que é um plano de negócios porque é este plano que decide se a ideia e, consequentemente, se o seu produto tem ‘pernas para andar’ e possibilidade de entrar para o mercado”, Inês Lima, FCUL

“Foi uma ideia que no início não passava disso mesmo, uma ideia, algo abstrato, que se tornou por nosso próprio esforço em algo palpável, algo em que se pode acreditar com valores e conclusões calculadas”, Tânia Amorim, ISCTE-IUL

“Muitos dos conceitos que aprendi ao longo do curso, não passavam disso mesmo: conceitos. Quando me vi ‘obrigada’ a pô-los em prática, senti que estava a aprender uma realidade completamente diferente”, Inês Pereira, ISCTE-IUL

“Este tipo de experiências é muito importante pois obriga-nos a desenvolver novas competências que serão importantes no nosso futuro profissional”, Ana Tomé, ISCTE-IUL

“Quem queira testar as suas capacidades como empreendedor tem aqui uma ótima oportunidade para o fazer, num ambiente misto que conjuga a dupla vantagem de tanto ter um apoio de uma equipa experiente, que irá ‘aparando as pontas soltas’, como também terem a oportunidade de acesso a financiamento. Mais ainda, ficarão com as bases que necessitam para a transformação de uma qualquer ideia num plano de negócios”, João Malaquias, FCUL

Há sete anos que a FCUL e o Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) cooperam no mesmo sentido: procurar fomentar o empreendedorismo entre os jovens estudantes do ensino superior, através do trabalho de equipa, de que é exemplo a unidade curricular Projeto Empresarial e que reúne estudantes e docentes das duas faculdades na conceção de modelos de negócio.

Na FCUL, a unidade curricular toma a forma de cadeira optativa, valendo seis ECTS, podendo ser frequentada por estudantes do 2.º ciclo ou de um dos dois anos finais dos mestrados integrados. Quanto ao ISCTE-IUL, assume-se como parte integrante do curso de Finanças e Contabilidade, no 2.º semestre do 3.º e último ano do curso.

Rui Ferreira, coordenador da unidade curricular e ex-diretor geral do Audax, um Centro de Apoio ao Empreendedorismo e às Empresas Familiares, constituído em julho de 2005 como associação sem fins lucrativos, e que tem como associados institucionais fundadores o Instituto para o Desenvolvimento da Gestão Empresarial (INDEG) do ISCTE-IUL e a Fundação da FCUL, reforça a importância deste plano de estudos: “Para além de se tratar de uma unidade curricular integradora de conhecimento para os alunos, o principal objetivo é precisamente sensibilizar os alunos para a realidade empresarial, em concreto para os aspetos teóricos e práticos subjacentes à elaboração de um plano de negócios de natureza tecnológica”.

No total, entre os alunos da FCUL e do ISCTE-IUL, já frequentaram a unidade curricular cerca de 300 pessoas. Na FCUL, contabilizam-se 161 inscrições a partir da sua implementação.

Nesta partilha de ensinamentos e experiências empresariais, os alunos de Ciências contribuem com a substância das ideias e os alunos do ISCTE-IUL com as vertentes de gestão relativas ao desenvolvimento de um modelo de negócio. O resultado do trabalho conjunto traduz-se nos projetos desenvolvidos nesta unidade curricular, até agora 35.

“A unidade curricular Projeto Empresarial deverá constituir um elemento muito importante para a formação dos diplomados em Ciências. Em primeiro lugar, confere-lhes uma compreensão dos princípios básicos e dos conceitos fundamentais da Gestão.  Acresce a isto, a possibilidade de desenvolvimento das competências próprias, nomeadamente a possibilidade de integrar equipas multidisciplinares, a exemplo do que ocorre no quotidiano das empresas”, reforça o diretor da FCUL, J. M. Pinto Paixão.

A prestar apoio aos jovens empreendedores que queiram implementar os projetos empresariais desenvolvidos na disciplina estão as entidades Audax e o Instituto de Ciência Aplicada e Tecnologia, uma associação privada sem fins lucrativos, fundada em 1989 como unidade de transferência de tecnologia da FCUL e dinamizada recentemente pela criação da marca "tec labs - Centro de Inovação.

O Audax, cuja missão é “construir comunidades empreendedoras no mundo de acordo com os valores da audácia, honestidade e compromisso”, como refere Ana Fonseca, diretora Financeira e de Comunicação daquele organismo, realiza todos os anos o “Concurso de Ideias”. Tratando-se de um reconhecimento público do melhor projeto desenvolvido em cada ano letivo na disciplina de Projeto Empresarial, valoriza o empenho dos grupos mistos interessados em levar a cabo ideias sustentáveis. O concurso, existente desde 2006, distinguiu até ao momento sete projetos, um por cada ano de existência da disciplina.

O prémio atribuído aos projetos vencedores traduz-se num apoio de coaching dado por consultores do Audax durante um ano, sem qualquer custo para os alunos, com o objetivo de os apoiar na implementação do projeto e na consequente angariação de fontes de financiamento e parceiros estratégicos. Para Rui Ferreira, este apoio revela-se “essencial para garantir o sucesso na implementação real do projeto e sobretudo para dar credibilidade na angariação de financiamentos e parceiros estratégicos, quando os promotores de uma start-up normalmente evidenciam um fraco poder negocial”.

A “Science4You”, é um dos casos de sucesso proveniente da disciplina e participante neste Concurso. Não tendo sido o projeto premiado no ano letivo respetivo, conseguiu vingar no mundo empresarial tornando-se uma empresa de referência no mercado dos kits, brinquedos científicos e formação, com vista a proporcionar a todos um contacto com as ciências experimentais.

“O Concurso Audax teve muita importância para a Science4you uma vez que foi a partir daqui que começamos a nossa segunda fase do projeto. Este concurso foi crucial para o desenvolvimento da empresa! Este está implementado desde janeiro de 2008, sendo que o grupo que participou era composto por oito aluno e o professor José Paulo Esperança”, menciona João Saramago Tavares da equipa Science4You.

Na última edição do concurso de ideias do Audax foram submetidos a avaliação cinco projetos: “ANTIOXIDin”, “WALKinnature”, “MaxPowerWind”, “NeWave Coral” e “Leptir”, representados por grupos mistos, constituídos por três tutores e 16 alunos da FCUL e um tutor e cerca de 20 alunos do ISCTE-IUL.

Pelo conteúdo tecnológico e de inovação do projeto, capacidade de mercado e competitividade, entre outros critérios, o projeto “ANTIOXIDin” consagrou-se vencedor.
 


Equipa vencedora da última edição do conurso de ideias do Audax com o projeto “ANTIOXIDin”
Fonte Imagem cedida por Belarmino Barata

O projeto, composto por quatro alunos do ISCTE-IUL Inês Pereira, Tânia Amorim, Ana Margarida Tomé, Radica Gordhandas, dois da FCUL - Inês Lima e João Malaquias e sob tutoria do professor do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, Belarmino Barata, consiste na “extração de antioxidantes de diversas fontes, folhas de oliveira, bagaço e casca de frutos vermelhos e posterior comercialização, tendo como mercados potenciais empresas farmacêuticas, cosméticas e indústria alimentar”, explica Ana Margaria Tomé, um dos membros do grupo. De acordo com o tutor da equipa de trabalho, a importância deste projeto prende-se com “a recuperação de valor em resíduos produzidos pela indústria agroalimentar, que podem ser aproveitados e utilizados, substituindo importações e com o recurso a uma tecnologia flexível que nunca foi explorada neste contexto”.

Embora todos os elementos tenham participado nas diversas fases e procedimentos do projeto, na divisão principal de tarefas, coube aos alunos do ISCTE-IUL o desenvolvimento dos planos de marketing e financeiro e aos alunos da FCUL a componente científica. Esta parceria entre instituições possibilita experiências bastante enriquecedoras e proveitosas a diversos níveis, tal como explica a aluna Tânia Amorim: “A nível pessoal, trabalhar com pessoas diferentes, que têm outras visões, já que são de áreas distintas à nossa, é sempre uma mais-valia. Esta situação coaduna-se com o nível profissional pois quando entrarmos no mercado de trabalho vamos lidar com pessoas diferentes, pessoas que não escolhemos para fazerem parte do ‘nosso grupo’. Toda a pressão ao longo destes meses, todos os problemas com que nos deparámos e fomos obrigados a solucionar, todas as prioridades que fomos obrigados a estabelecer, foi tudo muito enriquecedor, o que nos permitiu retirar várias conclusões para a vida”.

Jovens, motivados e empreendedores. Assim se podem definir os estudantes da disciplina Projeto Empresarial, bem como os elementos do grupo “ANTIOXIDin”, que agora se sentem mais sensibilizados para a realidade empresarial e tecnológica e espreitam de forma positiva e confiante o futuro: “Se conseguimos alcançar algo tão complexo e trabalhoso, porque não realizar mais projetos?”.

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
foto dos tres finalistas

Filipa Rocha, estudante de doutoramento na Ciências ULisboa, alcançou o 2.º lugar do Prémio Jovens Inventores 2023, atribuído pelo Instituto Europeu de Patentes. O prémio corresponde a um valor pecuniário de dez mil euros. A cerimónia de entrega de prémios decorreu esta manhã, em Valência, Espanha.

fotografia de grupo

Foi assinado um protocolo de cooperação entre Ciências ULisboa, a FCiências.ID, o cE3c e a empresa dinamarquesa Copenhagen Infrastructure Partners, que visa a investigação e mitigação dos impactos da exploração eólica offshore ao largo da Figueira da Foz.

Logotipo da ACL

Cristina Branquinho e Isabel Trigo foram eleitas em 2023 respetivamente sócias correspondentes nacionais da Classe de Ciências -  Ciências Biológicas e Ciências da Terra e do Espaço – da Academia das Ciências de Lisboa (ACL).

O projeto EDUCOAST, promovido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, desenvolve programas educacionais para diversos níveis de ensino e para profissionais, na área das geociências costeiras e marinhas, tendo como base o trabalho de campo e as práticas experimentais.

Conceção artística do telescópio espacial Euclid no espaço

A missão espacial Euclid da Agência Espacial Europeia (ESA) irá penetrar nos últimos 10 mil milhões de anos de história do Universo para tentar compreender pela primeira vez o que está a acelerar a expansão do Universo. O lançamento do telescópio espacial Euclid está previsto para 1 de julho. O telescópio vai observar durante seis anos mais de um terço do céu. A participação portuguesa na missão Euclid é coordenada pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço.

João Pedro e Vera no laboratório

Ciências ULisboa integrou recentemente o projeto “Autonomia 21”, um projeto da Associação Pais 21 cujo objetivo é integrar jovens com Trissomia 21 no mercado de trabalho. O dinamizador desta ideia na Faculdade foi Federico Herrera, professor do DQB e investigador do BioISI. No âmbito deste projeto, Ciências ULisboa recebeu dois jovens que estão neste momento a estagiar num dos laboratórios da Faculdade.

José Pedro Granadeiro e Rui Rebelo

A expedição Selvagens 50 organizada pelo Instituto das Florestas e Conservação da Natureza da Madeira reuniu cerca de 40 especialistas de diversas instituições, entre os quais se incluem os professores do Departamento de Biologia Animal da Ciências ULisboa, José Pedro Granadeiro (aves marinhas) e Rui Rebelo (répteis terrestres).

Conceção artística de um exoplaneta semelhante a Vénus, em órbita da sua estrela

Uma equipa de investigadores escolheu um planeta a 106 anos-luz, com 1,37 vezes o diâmetro da Terra, descoberto em 2022, para apresentar a primeira simulação a três dimensões do clima de um planeta de tipo rochoso com as características que atualmente conhecemos em Vénus.

Grupo de alunos e professores

A 9.ª edição da final nacional das Olimpíadas Portuguesas da Geologia decorreu nos dias 3 e 4 de junho, no Centro Ciência Viva de Estremoz / Pólo de Estremoz da Universidade de Évora, com a participação de 25 estudantes vindos de diversas regiões do País, incluindo uma delegação dos Açores (São Roque do Pico).

Rádão

O professor do DQB Ciências ULisboa e investigador do BioISI Ciências ULisboa é o primeiro autor de um novo artigo publicado no jornal Physical Chemistry – Chemical Physics da Royal Society of Chemistry, onde foram estudados diferentes compostos de rádon e xénon - dois gases nobres – e onde as suas propriedades energéticas e de ligação química foram analisadas.

Fundo do oceano

Ricardo Melo, professor do Departamento de Biologia Vegetal da Ciências ULisboa e investigador do MARE, integra o júri do Prémio Mário Ruivo – Gerações Oceânicas. As candidaturas da 3.ª edição deste prémio decorrem até 31 de julho.

Carlos Nieto de Castro

Carlos Nieto de Castro chegou à Faculdade em 1982 com a missão de criar uma escola de Termodinâmica e Processos de Transporte. Em abril de 2019 jubilou-se. Ainda assim, o seu trabalho enquanto investigador continua: todos os dias úteis chega à Faculdade pelas 8h30/9h00. Conheça o percurso do cientista.

3 alunos numa mesa, na semana da sustentabilidade

Neste Dia Mundial do Ambiente recordamos a Semana da Sustentabilidade, organizada por núcleos de estudantes da Faculdade, com o apoio da Associação de Estudantes e do Laboratório Vivo para a Sustentabilidade.

José Guerreiro, docente do Departamento de Biologia Animal e investigador do MARE, iniciou funções esta quinta-feira, dia 1 de junho, como presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Miguel Miranda e a plateia

O professor e geofísico Jorge Miguel Miranda deu a sua última aula na passada sexta-feira, e despediu-se do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, laboratório do Estado que presidiu nos últimos dez anos.

pessoas numa sala com computadores

Esta segunda-feira, dia 29 de maio, Ciências ULisboa recebeu a visita de Oksana Zholnovych, ministra da Política Social da Ucrânia, e Miguel Fontes, secretário de Estado do Trabalho. Os governantes visitaram uma turma durante uma ação de formação do programa UPskill, com o intuito de ficar a conhecer melhor este projeto.

12 finalistas do 3 MT

Patrícia Chaves foi distinguida com o segundo lugar, na primeira edição da competição 3MT – Três Minutos de Tese dinamizada pela Universidade de Lisboa. O pódio ficou completo com Catarina Botelho, em primeiro lugar, e Matteo Pisano, em terceiro lugar, ambos do Instituto Superior Técnico. Os nossos parabéns aos vencedores e a todos os finalistas!

Auditório com pessoas

Ciências ULisboa está de parabéns! 100% dos seus ciclos de estudos avaliados no segundo ciclo de avaliação (2017-2022) foram acreditados sem condições, pelo período máximo (seis anos), pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

Grupo de pessoas

Entre os dias 13 e 17 de março deste ano realizou-se a excursão geológica de campo na Bacia Lusitânica (bacia sedimentar mesozóica na região centro-oeste de Portugal), a pedido da SHELL e organizada pela empresa GeoLogica (Portugal), do geólogo Pedro Barreto, antigo aluno de Geologia da Faculdade.

Jorge Miguel Miranda

No próximo dia 26 de maio, pelas 11h00, terá lugar no Grande Auditório da Faculdade a cerimónia de jubilação de Jorge Miguel Miranda, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia na Ciências ULisboa, investigador do Instituto Dom Luís (IDL) e presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

oceano

José Guerreiro, professor do Departamento de Biologia Animal da Ciências ULisboa e investigador do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), foi nomeado perito da World Ocean Assessment III junto da Division for Ocean Affairs and the Law of the Sea (DOALOS) – ONU.

Médicos avaliam funções respiratórias de bébe

Carlos Farinha, professor do Departamento de Química e Bioquímica da Ciências ULisboa e investigador principal do grupo de investigação em Fibrose Quística do Instituto de Biossistemas & Ciências Integrativas, foi distinguido com um financiamento de 220 mil USD (€ 204.100,57), pela associação Emily’s Entourage.

Filipa Rocha

A estudante de doutoramento na Ciências ULisboa e professora assistente no IST desenvolveu um sistema que utiliza blocos tangíveis para promover a aprendizagem digital inclusiva para crianças com deficiência visual, ensinando assim literacia digital e eliminando barreiras educativas.

cérebro

O primeiro grande modelo de Inteligência Artificial generativa para a língua portuguesa, para cada uma das variantes, do Brasil e de Portugal, gratuito, em código aberto e com acesso universal está disponível desde este mês e tem 900 milhões de parâmetros. "Trata-se de um marco histórico muito importante na preparação tecnológica da língua portuguesa para a era digital", diz António Branco, professor do DI Ciências ULisboa.

Joaquim Alvez Gaspar

Encontra a resposta a esta pergunta na exposição final do projeto Medea-Chart - As Cartas Náuticas Medievais e Renascentistas: origem, uso e evolução, inaugurada a 18 de maio, no Instituto Hidrográfico e em exibição até setembro deste ano. Joaquim Alves Gaspar, investigador principal do projeto, efetuou uma visita guiada à exposição.

Páginas