Dia Internacional

FCUL promove a mobilidade

Um dia dedicado à mobilidade internacional foi o que o Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da Unidade Académica proporcionou aos alunos pertencentes à Faculdade, quer de origem, quer de acolhimento.

“Preparámos uma atividade de divulgação para os nossos estudantes para lhes dar a conhecer quais os programas que têm disponíveis para se candidatarem e fazerem os seus estudos, no próximo ano letivo, em diferentes países. Esta sessão é particularmente dedicada aos nossos estudantes que já pretendem ir para fora e aos que ainda têm dúvidas mas se podem entusiasmar com esta difusão de informação”, esclareceu a coordenadora para a mobilidade da FCUL, a professora Maria Helena Garcia.

Ao todo, a FCUL reúne 219 parcerias com universidades no que diz respeito ao programa Erasmus, cerca de 80 face ao programa IAESTE (International Association for the Exchange of Students for Technical Experience) e mais de 60 protocolos UL/FCUL com instituições brasileiras. Na grande maioria, os alunos da FCUL enriquecem o seu percurso académico no estrangeiro em centros de investigação e laboratórios.

No átrio do C3, várias bancas de documentação sobre os países e universidades parceiras da FCUL no que diz respeito aos programas de mobilidade internacional, compuseram o cenário.
 


No átrio do C3 estiveram instituições de promoção de mobilidade internacional entre alunos
Fonte Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional

Para dar resposta às solicitações de cada aluno, esteve a equipa do Gabinete de Mobilidade, assim como representantes do portal Alumniportal Deutschland e do Campus France Portugal, instituições de promoção de mobilidade internacional entre alunos.

Elga Barreiros, representante do portal Alumniportal Deutschland, sublinhou: “Há um interesse crescente por parte dos alunos, instituições, universidades e empresas em apostar na Alemanha. Os alunos que por aqui têm passado querem essencialmente saber como podem ir estudar para este país, quais os apoios financeiros e que bolsas são atribuídas, quem contactar e que universidades têm à disposição”.

Uns já decididos em marcar o seu currículo com uma experiência académica e/ou profissional no estrangeiro, outros ainda na fase da possibilidade, ao longo do dia muitos foram os alunos que obtiveram informações, esclareceram dúvidas e traçaram novos caminhos.

Ana Condesso, aluna do 1.º ano de Biologia, mostrou-se interessada e entusiasmada com a hipótese de um possível percurso académico noutro continente: “Vim porque gostava de ir estudar lá fora. Acho que é bastante importante já que nos abre novos horizontes, ainda mais tendo em conta a situação que o nosso país atravessa. (…) Gostava de ir para os EUA, pois gostaria de seguir investigação e aqui a realidade é bastante diferente”.

Para as colegas Ana Maria Lameiras e Maria Wilton, do 2.º e 1.º ano de Biologia, França e Inglaterra estão no topo das preferências para fazer mestrado: “Viemos para ficar a par das perspetivas de estudar no estrangeiro, em Erasmus. Na altura de escolher o país, as oportunidades que nos oferecem e as possibilidades de financiamento vão ser decisivos. Em França as propinas, por exemplo, são bastante baixas. É uma mais-valia estudar lá fora”.
Para além das bancas informativas, houve ainda uma sessão de esclarecimento onde os funcionários do Gabinete de Mobilidade clarificaram dúvidas e entusiasmaram os presentes com a ajuda dos alunos da FCUL que já haviam tido a experiência de estudar numa faculdade fora do país.

“Os testemunhos dos alunos que têm a experiência de estudar fora do país são sempre muito positivos. Realizar um programa de mobilidade internacional é enriquecedor a vários níveis. Todos os alunos que nos queiram contactar podem fazê-lo dirigindo-se ao nosso gabinete ou procurando a informação desejada no portal da FCUL”, reforçou Ana Paula Matos, da equipa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional.

Ao longo do dia, cruzaram-se histórias, tradições, músicas e experiências trazidas pelos alunos de vários cantos do mundo.
 


Ao longo do dia, foram feitas diversas apresentações pelos alunos estrangeiros a estudar na FCUL
Fonte Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional

Do Brasil, por exemplo, os alunos Erasmus trouxeram Goiabada e Brigadeiro, doces típicos do seu país que fizeram as delícias de quem provou.

Diretamente da Turquia, vieram os alunos Emre Bilgin e Ezgi Akçali para estudar Estatística na FCUL. Nesta sessão, ao lado de outros colegas turcos, partilharam com o público um pouco da história e cultura do seu país de origem numa apresentação de power point ilustrativa. “Tinha duas opções para fazer Erasmus, Grécia ou Portugal. Portugal é tão distante do nosso país e tem uma cultura tão diferente da nossa que optei por vir. Estou bastante satisfeita com a escolha pois a cultura, a comida e língua de Portugal são espetaculares”, explicou Ezgi Akçali.

O convívio entre os alunos culminou com uma atuação da VicenTuna, seguindo-se um jantar onde as conversas soaram alto em diferentes idiomas.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Pages