Inscrições 2012/2013

FCUL recebe novos alunos

Alunos aguardam a sua vez na fila para as inscrições
GCIC-FCUL

O primeiro cenário com que os novos alunos se deparam na Faculdade é o período de inscrições. Por esta altura, pelos corredores e edifícios da FCUL, preenchidos por caloiros e familiares acompanhantes, ouvem-se as primeiras partilhas de experiências: “Primeiro somos caloiros, depois doutores, depois veteranos… No teu tempo também era assim, mãe?”.

Curiosos, ansiosos e entusiasmados. Assim chegam os recém alunos universitários à FCUL. Sofia Pinto, de 18 anos e Patrícia Arroja, de 17, são amigas, vieram da Escola Secundária do Pinhal Novo e embora tenham ambições futuras diferentes, já que uma irá seguir a área das Tecnologias de Informação e Comunicação e a outra a da Química, trazem consigo anseios e juízos semelhantes: “Estou nervosa. É um mundo completamente diferente do ensino secundário. Tenho curiosidade sobre tudo mas principalmente pelas praxes!”, diz Sofia.  “Estou à espera de um bom ambiente e de um bom ensino. Já tinha vindo cá ao Dia Aberto nos 10.º e 11.º anos e fiquei satisfeita com a Faculdade. Todas as opções que coloquei correspondiam a cursos da FCUL. Quero conhecer as praxes, o ambiente e os colegas mais velhos”, acrescenta Patrícia.


Fonte: GCIC-FCUL
Legenda: Caloiros recebem informação por parte da Associação dos Estudantes

Como Sofia e Patrícia, centenas de novos alunos começaram agora a dar os primeiros passos no seu percurso académico. Mas há também quem já os tenha dado em tempos e queira continuar a percorrer o caminho do saber, com a mesma garra e entusiamo. É o caso de Maria de Lurdes Fonseca, de 34 anos, docente do ensino universitário na área da Sociologia há 12 anos. Do púlpito do ensino para a plateia da aprendizagem, é agora “fculiana”, caloira do curso de Biologia.

Quando questionada sobre o que sentiu quando chegou à Faculdade, desta vez como aluna, a resposta foi peremptória: “Uma grande emoção. Uma vontade enorme de viver tudo, de conhecer tudo, de experimentar tudo e de fazer desta minha segunda licenciatura, um tributo ao que de melhor a Academia nos pode proporcionar como estudantes. O acolhimento foi maravilhoso, incansável, extremamente dedicado e surpreendente. Tenho muito a agradecer e a admirar no Conselho de Veteranos de Biologia e para o ano não dispenso fazer tudo o que possa para continuar a tradição desta receção fantástica à nova geração desta grande família de que, com muita honra, já faço parte”.

Para receber os estudantes, durante o período de inscrições da 1.ª fase do 1.º ano – 1.º ciclo e mestrado integrado, que decorreu durante a semana de 10 a 14 de setembro nos edifícios C1 e C6, estiveram reunidos alunos dos diferentes cursos da FCUL, membros da Associação dos Estudantes e profissionais da Faculdade.

Para além do processo de matrícula, houve tempo para os caloiros conhecerem, com mais pormenor, os diferentes espaços da Instituição - “É a maior Biblioteca da Faculdade, mas existem outras. Ao longo da vossa licenciatura, vão poder encontrar aqui, na Biblioteca do C4, diversos livros para apoiar o vosso estudo!”, ouvem os alunos numa visita guiada sob a orientação dos membros da Associação dos Estudantes.

Diogo Botelho, aluno da FCUL e membro da Associação, deu conta da interação com os novos alunos ao longo da visita: “Ainda não perguntam muitas coisas, estão muito atentos, observadores e concentrados no que digo. Parece-me que estão entusiasmados”.

Este ano, foram colocados na Faculdade, na 1.ª fase, através do regime geral, 792 alunos sendo que se inscreveram efetivamente, nesta fase, 722 estudantes. Para além do regime geral, inscreveram-se ainda 188 alunos provenientes de vários regimes [caso dos reingressos, mudanças de curso, transferências e regimes especiais do Ministério da Educação e Ciência (atletas de alta competição, PALOP e filhos de diplomatas)] e concursos especiais de acesso (maiores de 23 anos e titulares de cursos médios). Os dados, fornecidos pela Unidade Académica da FCUL, permitem também verificar que na1.ª fase o curso de Biologia (204 alunos) e o de Engenharia informática (136 alunos) registaram o maior número de inscrições. Para a 2.ª fase restaram 275 vagas, foram colocados 209 alunos e inscreveram-se 188. Os cursos com maior número de vagas para esta fase foram, Química e Química Tecnológica (55 vagas, 20 alunos colocados), Tecnologias da Informação e Comunicação (43 vagas, 43 alunos colocados) e Engenharia Geográfica (26 vagas, três alunos colocados). Este penúltimo curso foi o que reuniu o maior número de inscritos (39).


Fonte: GCIC-FCUL
Legenda: Durante o período de inscrições da 1.ª fase, 845 alunos responderam a um inquérito realizado pelo GCIC-FCUL

De acordo com o inquérito realizado a 845 alunos durante o período de inscrições da 1.ª fase, pelo Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL, na hora de escolher a instituição de ensino superior os principais motivos que levaram à escolha da FCUL foram o reconhecimento da competência científica (25%), a localização (22%) e a nota de candidatura (22%).

Para Catarina Santos, de 17 anos, vinda da Escola Secundária de Odivelas, não houve dúvidas quanto à escolha do curso de Estatística Aplicada como 1.ª opção na FCUL: “É perto de casa e tem o curso que quero. Para além disso, fui aconselhada por amigos que aqui estudavam”. Sara Mahomed, proveniente da mesma escola secundária, foi conduzida pelo sonho de fazer descobertas relevantes na área das Ciências.“É uma boa Faculdade. Tem alguma história e tem uma boa taxa de empregabilidade é, portanto, uma boa opção”, conclui a jovem que pretende seguir investigação na área da Engenharia Biomédica e Biofísica.

Entre os novos alunos inquiridos, a FCUL ocupou, na grande maioria, os primeiros lugares na lista de opções de candidaturas ao ensino superior: como 1.ª opção, 64% dos respondentes; como 2.ª opção, 19% dos respondentes; como 3.ª opção, 10% dos respondentes; como 4ª opção, 3% dos respondentes; como 5.ªopção, 3% dos respondentes e como 6.ªopção 1% dos respondentes. “Foi a minha 1.ª opção relativamente ao ensino público. Espero, essencialmente, ter bons professores, que gostem de ensinar! Esta Faculdade tem uma boa reputação, assim espero que seja”, afirma Luís Dias, oriundo de Escola Secundária Sá da Bandeira de Santarém. De acordo com o mesmo inquérito, os distritos de origem dos novos alunos situam-se, com maior incidência, na zona centro do País: 58% dos inquiridos vêm de Lisboa, 14% de Setúbal e 7% de Santarém. Com menor incidência, a zona norte, com destaque para as zonas de Bragança (0%) e Vila Real (0%).

A seu tempo, estes serão os futuros profissionais de Ciências com origem “fculiana”. Um novo caminho de oportunidades começa agora. Traçam-se objetivos, ultrapassam-se receios e as primeiras dificuldades, definem-se novos rumos junto de professores, colegas e profissionais. A FCUL dá as boas-vindas aos caloiros e deseja a todos um excelente percurso académico!

A FCUL esteve à conversa com alguns dos novos alunos. Para ficares a saber o que nos contaram, visita a secção de vídeos da página do Facebook da FCUL.

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
ratinho ruivo

O ratinho-ruivo (Mus spretus) aprende a identificar que novos alimentos é seguro incluir na sua alimentação através do cheiro presente no hálito de outros ratinhos da sua espécie, segundo o artigo “Interaction time with conspecifics induces food preference or aversion in the wild Algerian mouse”, da autoria das cientistas Rita S. Andrade, Ana M. Cerveira, Maria da Luz Mathias e Susana A. M. Varela, publicado em agosto na revista Behavioural Processes.

vista de uma ilha para outra (Açores)

O Prémio Frederico Machado 2022-2023, o primeiro de índole científica a ser atribuído nos Açores, foi ganho pelas equipas lideradas por Mariana Andrade, aluna da Ciências ULisboa e investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), na área das Geociências, e por Pedro Afonso, investigador do Instituto de Investigação em Ciências do Mar da Universidade dos Açores (OKEANOS), na área das Ciências do Mar.

plantas com QR code do Relatório de Sustentabilidade

O primeiro Relatório de Sustentabilidade da Ciências ULisboa resulta da monitorização e análise de um conjunto de atividades enquadradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), entre 2019 e 2021.

banner do evento

A EUPVSEC 2023 realiza-se de 18 a 22 de setembro de 2023, no Centro de Congressos de Lisboa. João Serra, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da Ciências ULisboa, foi novamente convidado a ser o chairman da maior e mais importante conferência europeia dedicada à energia fotovoltaica. 

copa das arvores vista de baixo

Já são conhecidos os três vencedores da edição de 2023 do Prémio de Doutoramento em Ecologia Fundação Amadeu Dias, um prémio da Sociedade Portuguesa de Ecologia (SPECO) e da Fundação Amadeu Dias que procura valorizar o trabalho de recém doutorados ao longo do seu programa doutoral. No pódio estão duas alumnae da Ciências ULisboa.

apresentação do livro

Foi concluído recentemente o projeto “Aqua – O uso eficiente da água nos jardins da idade moderna”, um trabalho interdisciplinar que cruza as áreas da História da Ciência, a Engenharia Hidráulica e a Arquitetura Paisagista.

uma rapariga e um rapaz

Todos os anos a Faculdade atribui diplomas e prémios de mérito académico aos seus estudantes, com o apoio de várias entidades e empresas, que valorizam a missão da Faculdade e que passa por investigar, ensinar e estimular a transferência do conhecimento e da inovação e a abertura à sociedade civil.

Exoplaneta e núvens

A Agência Espacial Europeia validou o desenho dos instrumentos científicos da missão Ariel, que conta com a participação do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. A missão vai observar a composição química de mil planetas em órbita de outras estrelas, e transformar a compreensão sobre como se formam e evoluem os sistemas planetários.

foto de grupo

No passado dia 26 de julho o Tec Labs - Centro de Inovação recebeu a visita de uma comitiva de representantes da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, Brasil, com o objetivo de conhecer em profundidade o ecossistema de empreendedorismo e inovação nacional e os seus principais stakeholders.

árvores no campus da Faculdade

Ciências ULisboa vai implementar no ano letivo de 2023/2024 o projeto “Ciências em Harmonia”. Comprometida com o bem-estar da sua comunidade estudantil e a promoção de competências individuais e sociais dos seus estudantes, a Faculdade vai procurar dar resposta a uma preocupação: a do bem-estar no ensino superior, envolvendo toda a comunidade académica na celebração da diversidade e promoção de inclusão. As atividades têm início já em setembro e vão prolongar-se durante todo o ano letivo.

logotipo do CWTS

ranking de Leiden, que avalia a produção científica de instituições de ensino superior a nível mundial, posicionou a ULisboa na liderança da Península Ibérica, colocando-a na 28.ª posição na Europa e no 131.º lugar a nível mundial.

enguia

No dia 26 julho, pelas 16h00, decorrerá na Ciências ULisboa a sessão de encerramento do projeto “Livro Vermelho e Sistema Nacional de Informação dos Peixes Dulciaquícolas e Diádromos de Portugal Continental”. O novo Livro Vermelho revela que os peixes de água doce e migradores diádromos se encontram numa situação preocupante.

3 raparigas a apontarem para um ecrã num laboratório

Acontece este ano mais uma edição do “Ser Cientista”. A 8.ª edição do programa, que decorre entre os próximos dias 24 e 28 de julho, visa proporcionar aos alunos do ensino secundário uma aproximação à realidade da investigação científica, pela integração no dia-a-dia dos cientistas de diferentes áreas de Ciências.

António Costa, Elvira Fortunato e Salomé Pais

Salomé Pais foi galardoada com a Medalha de Mérito Científico 2023, durante o Encontro com a Ciência e a Tecnologia em Portugal, decorrido no início de julho em Aveiro. Para a professora catedrática aposentada do Departamento de Biologia Vegetal da Ciências ULisboa esta distinção “simboliza o reconhecimento de uma vida dedicada à ciência”.

imagem de divulgação da exposição Mirabilia

É hoje inaugurada a exposição Mirabilia “Coisas Admiráveis”, que decorre no âmbito das comemorações dos 10 anos da ULisboa e do Dia da Universidade de Lisboa. A exposição integra objetos “admiráveis” das 18 escolas da ULisboa, entre eles um telescópio utilizado por um equipa da Ciências ULisboa na campanha internacional de observação “Venus Twilight Experiment”.

costa maritima

Carlos Antunes, foi nomeado vogal de reconhecido mérito da Comissão de Domínio Público Marítimo, um órgão consultivo da Autoridade Marítima Nacional que estuda e emite pareceres sobre os assuntos relativos à utilização, manutenção e defesa do domínio público marítimo.

Šima Krtalić

Šima Krtalić, aluna de doutoramento da Ciências ULisboa, afiliada ao projeto Medea-Chart, ganhou recentemente a décima edição do prémio "Imago Mundi" 2023 da referida revista académica, destinado a homenagear o melhor artigo em História da Cartografia.

Várias pessoas num sala

Ciências ULisboa participou na 3.ª edição do roadshow EA-IDEIA - Estrutura de Acompanhamento da Investigação, Desenvolvimento, Experimentação e Inovação da Armada, organizado pela Marinha Portuguesa.

Pedro Machado

Pedro Machado, investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) e professor da Ciências ULisboa, foi homenageado pelo Grupo de Trabalho para a Nomenclatura de Pequenos Corpos (WGSBN) da União Astronómica Internacional (IAU), com a atribuição do seu nome a um asteroide, que tem quase três quilómetros de diâmetro e demora quatro anos e meio a dar uma volta ao Sol.

ave a voar em cima do mar

Um novo estudo internacional sobre a análise do risco de exposição ao plástico por aves marinhas identifica o Mediterrâneo como a região de maior risco a nível global. O artigo foi publicado na revista científica Nature Communications e conta com 18 cientistas portugueses, entre eles quatro investigadores da Ciências ULisboa.

foto dos tres finalistas

Filipa Rocha, estudante de doutoramento na Ciências ULisboa, alcançou o 2.º lugar do Prémio Jovens Inventores 2023, atribuído pelo Instituto Europeu de Patentes. O prémio corresponde a um valor pecuniário de dez mil euros. A cerimónia de entrega de prémios decorreu esta manhã, em Valência, Espanha.

fotografia de grupo

Foi assinado um protocolo de cooperação entre Ciências ULisboa, a FCiências.ID, o cE3c e a empresa dinamarquesa Copenhagen Infrastructure Partners, que visa a investigação e mitigação dos impactos da exploração eólica offshore ao largo da Figueira da Foz.

Logotipo da ACL

Cristina Branquinho e Isabel Trigo foram eleitas em 2023 respetivamente sócias correspondentes nacionais da Classe de Ciências -  Ciências Biológicas e Ciências da Terra e do Espaço – da Academia das Ciências de Lisboa (ACL).

O projeto EDUCOAST, promovido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, desenvolve programas educacionais para diversos níveis de ensino e para profissionais, na área das geociências costeiras e marinhas, tendo como base o trabalho de campo e as práticas experimentais.

Conceção artística do telescópio espacial Euclid no espaço

A missão espacial Euclid da Agência Espacial Europeia (ESA) irá penetrar nos últimos 10 mil milhões de anos de história do Universo para tentar compreender pela primeira vez o que está a acelerar a expansão do Universo. O lançamento do telescópio espacial Euclid está previsto para 1 de julho. O telescópio vai observar durante seis anos mais de um terço do céu. A participação portuguesa na missão Euclid é coordenada pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço.

Pages