Primeira grande colaboração científica entre o LASIGE e o IDL

Ciências ULisboa lidera plataforma SATO

Mais de sete milhões de euros para melhorar desempenho energético global de um edifício em tempo real

Cidade

O projeto integra 16 parceiros europeus da academia e dos sectores público e empresarial e representa também a primeira grande colaboração científica entre o LASIGE e o IDL

Siemens
Pedro Ferreira e Guilherme Carrilho da Graça
Pedro Ferreira e Guilherme Carrilho da Graça
Imagem cedida pelos investigadores

Melhorar o funcionamento e a otimização energética de edifícios e equipamentos, resolvendo algumas das suas limitações, é um dos objetivos do projeto “Self Assessment Towards Optimization of Building Energy (SATO)”, liderado pela Ciências ULisboa e que tem início marcado para o próximo mês de outubro, segundo comunicado de imprensa, emitido esta sexta-feira pela Faculdade.

“Atualmente a avaliação energética de equipamentos não reflete as condições de utilização em cenários reais; a variação do consumo energético ao longo do tempo, causada por exemplo pelo desgaste de componentes, ou o consumo em diferentes regimes ou configurações de funcionamento. Com a plataforma SATO será possível monitorizar e visualizar o consumo dos equipamentos ao longo da sua vida”, explica Pedro Ferreira, professor do Departamento de Informática, investigador do LASIGE da Ciências ULisboa e coordenador deste projeto, aprovado em maio passado, no âmbito do programa Horizon 2020, com um financiamento total no valor de €7.024.568,75, sendo o orçamento português de cerca de cinco milhões de euros, dos quais mais de um milhão têm como beneficiário a FCiências.ID - Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências.

O contributo das duas unidades de investigação – LASIGE e IDL - é transversal à maioria dos desenvolvimentos técnico-científicos deste projeto. Ao LASIGE caberá a responsabilidade pela implementação da plataforma SATO, seus sistemas de inteligência artificial e interfaces com o utilizador. Por sua vez, o IDL será responsável pelo desenvolvimento de modelos de comportamento térmico de edifícios e de consumo de energia de equipamentos. Ambas as unidades irão colaborar na implementação dos testes pilotos.

Guilherme Carrilho da Graça, professor do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da Ciências ULisboa e investigador do Instituto Dom Luiz, é o cocoordenador desta investigação, que integra ainda 16 parceiros de vários países - Portugal, Itália, Dinamarca, Áustria, Espanha, Alemanha, Grécia e Suíça- e da academia, sector empresarial e administração pública - Politécnico de Milão e Universidade de Aalborg; EDP, Sonae (Worten), Siemens (delegações portuguesa e austríaca), Vieira & Lopes, CYPE SOFT, Knauf, XTEL Wireless Apps, Core Innovation and Technology e EK Energiekonzepte AG; Agência Municipal de Energia do Seixal, município de Milão e a cooperativa de habitação Frederikshavn Boligforening.

Graças a Pedro Ferreira e Guilherme Carrilho da Graça, na procura de financiamento para fazer trabalho na intersecção das suas áreas científicas, foi possível juntar esta equipa multifacetada.

No contexto da Faculdade este projeto representa o maior financiamento atribuído à FCiências.ID no âmbito do Horizon 2020 e do 7.º Programa-Quadro e simboliza também a primeira grande colaboração científica entre o LASIGE e o IDL.

A futura plataforma SATO permitirá detetar equipamentos com desvios de consumo que se podem dever, por exemplo, a mau funcionamento ou a avaria de componentes. Esta possibilidade de visualizar o desempenho energético em tempo real e em condições reais de utilização será uma mais-valia para as famílias, organizações e para a sustentabilidade do próprio planeta. Futuramente, os certificados de desempenho energético dos edifícios também poderão apresentar informação sobre o consumo de computadores, eletrodomésticos e veículos elétricos em carga e que são responsáveis por uma parte substancial do consumo energético.

Este projeto está dividido em três fases, que decorrerão nos próximos três anos. Numa primeira etapa será implementada uma solução económica para avaliação do desempenho energético real de um edifício, incluindo todos os seus equipamentos que consomem energia. Numa segunda fase serão desenvolvidos serviços de gestão de energia, auto otimizados e centrados nas necessidades dos utilizadores. Por fim, o sistema será testado em oito edifícios piloto situados em três regiões da Europa.

Durante os próximos três anos esta equipa multidisciplinar irá desenvolver e testar sistemas e modelos de avaliação, otimização e interface com o utilizador, para monitorização dinâmica do consumo global de energia de um edifício. O trabalho será dividido em três fases. Numa primeira fase será implementada uma solução económica para avaliação do desempenho energético real de um edifício, incluindo todos os seus equipamentos que consomem energia. Numa segunda fase serão desenvolvidos serviços de gestão de energia, auto otimizados e centrados nas necessidades dos utilizadores. Por fim, o sistema será testado em oito edifícios piloto situados em três regiões da Europa.

“Utilizando princípios e tecnologias da Internet das coisas, da inteligência artificial e da computação na nuvem, esta plataforma terá a capacidade de avaliar a eficiência energética dos edifícios e dos equipamentos que consomem energia”, concluem os investigadores, acrescentando que o sistema permitirá controlar e otimizar equipamentos, a partir de uma cloud com uma interface em três dimensões, que permitirá agregar no tempo e no espaço, de forma interativa, os consumos e performances energéticas em tempo real.

 

Esquema
Visão geral da abordagem do projeto SATO
Imagem cedida pelos investigadores

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Anfiteatro

"As Jornadas tiveram um balanço bastante positivo (...) elucidaram e esclareceram algumas dúvidas importantes para os estudantes (...) ", conclui a Comissão de Curso de Engenharia Geográfica.

Museu do Quartzo é inaugurado e recebe o nome de Galopim de Carvalho, professor jubilado do Departamento de Geologia.

Céu com nuvens escuras

As candidaturas à oficina de formação terminam a 21 de maio. As sessões realizam-se às terças e quintas-feiras, entre as 17h30 e as 20h30.

A exposição “O Cálculo de ontem e de hoje”, elaborada pelo Departamento de Matemática em colabora&

Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Páginas